O Voleibol Brasileiro no Mundo

Competições, Notícias e Regras Oficiais.

Debaixo do uniforme espanhol, Marlon, um coração brasileiro

Marlon defendendo a seleção espanhola

Marlon defendendo a seleção espanhola

O sotaque é de paranaense misturado com espanhol. A camisa é da Espanha, mas ele garante que o coração é brasileiro. Este é Marlon Palharini, ponta da seleção espanhola que nasceu em Jandaia do Sul (PR), e iniciou como atleta em Apucarana com o Técnico Adilson, o Sassá, mas há dois anos defende o país em que seus avós nasceram.

Marlon experimentou a sensação de jogar contra o Brasil pela primeira vez nos três amistosos na Espanha, no início da excursão à Europa. Os brasileiros venceram as três partidas por 3 sets a 0.

“Quando fiquei sabendo que enfrentaria o Brasil, pensei que seria difícil. Mas tentei esquecer quem estava do outro lado e encarei como um jogo contra amigos. Até porque conheço vários da seleção brasileira, como o Murilo e o Sidão. Joguei com alguns no Banespa e outros enfrentei em Campeonatos Brasileiros de Seleções”, conta Marlon, que jogou no no Banespa em 2000, uma temporada em São José dos Campos (SP) e foi para a Espanha em 2003.

“Um ano depois que cheguei à Espanha o técnico da seleção soube que eu tinha dupla cidadania e me convocou. Meu coração é brasileiro, aqui eu fui criado. Mas quero ajudar os espanhóis, que me deram uma oportunidade. Sinto-me agradecido”, diz o jogador, que confessa: “A seleção do Brasil é a melhor do mundo. No fundo, sinto certa inveja de quem estará do outro lado da quadra”.

O pai e a mãe de Marlon admitem que ainda não saiba para quem os dois torcerão. “Eles são fanáticos pela seleção brasileira. Além disso, não imagino meu pai levantando na torcida do Brasil para comemorar um ponto da Espanha. Acho que eles também estão vivendo esse dilema”, diz o jogador.

Marlon explica que a Espanha está passando por um processo de renovação desde a chegada do técnico italiano Andrea Anastasi. Apenas quatro jogadores desta equipe – incluindo Marlon – são remanescentes da campanha do último Campeonato Europeu.

“Estamos nos preparando para a Liga Européia, uma competição menos importante do que o Campeonato Europeu, disputada por seleções que não jogam a Liga Mundial. O time é novo e não tem muita experiência de jogar junto. O principal nesses amistoso contra o Brasil é pegar confiança”, explica.

 

Anúncios

20 de novembro de 2008 - Posted by | Notícias

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: