O Voleibol Brasileiro no Mundo

Competições, Notícias e Regras Oficiais.

Brasil vence a segunda no Torneio da França

O Brasil voltou a vencer no Torneio da França neste sábado (30.05). O time comandado pelo técnico Bernardinho enfrentou o time principal dos donos da casa e fez 3 sets a 0 (25/21, 25/15 e 29/27), em seu segundo jogo na competição.

Este foi o quinto amistoso realizado pelo Brasil na Europa, antes de estrear na Liga Mundial 2009. Na última semana, a equipe verde-amarela superou a Alemanha por três vezes e, na última sexta-feira (29.05), venceu a Espanha.

Na outra partida do dia, o segundo time da França superou a Espanha por 3 sets a 1 (26/24, 25/20, 20/25 e 25/21).

O Brasil entrou em quadra com a seguinte formação: Bruno, Rivaldo, Lucas, Sidão, João Paulo e Murilo, além do líbero Mário Jr.

Neste domingo (31.05), a equipe brasileira enfrentará o segundo time da França, na cidade de Tourcoing, às 11h (horário de Brasília).

O Brasil estreia na Liga Mundial 2009 diante da Polônia, nos dias 13 e 14, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.

31 de maio de 2009 Posted by | Notícias | Deixe um comentário

Ana Moser é a quarta brasileira no Hall da Fama do vôlei

Depois de Bernard Rajzman, Jackie Silva e Carlos Arthur Nuzman, a ex-jogadora Ana Moser, um dos grandes nomes do voleibol brasileiro de todos os tempos, terá um lugar no Hall da Fama do vôlei, na cidade americana de Holyoke, o local onde nasceu o esporte.

Ana anunciou sua aposentadoria aos 31 anos, em 1999, devido às seguidas lesões no joelho, que a obrigaram a passar por algumas cirurgias.

Ela disputou sua primeira Olimpíada em Seul-1988, quando a Seleção Brasileira ficou na sexta posição. Em 1990, foi eleita a melhor atacante do Mundial, na China.

No ano seguinte, Ana ajudou o Brasil a quebrar um tabu de 13 anos sem vencer o Peru, na conquista do Sul-Americano.

Em 1992, Ana e sua geração ao lado de Fernanda Venturini, Márcia Fu, Ana Flavia e Cia. ficaram em quarto lugar na Olimpíada de Barcelona. Dois anos depois, ela liderou a equipe nacional na conquista do então inédito pódio do Campeonato Mundial, garantindo a prata no Brasil.

Em 1996, se recuperou de uma lesão no joelho e ajudou o grupo do técnico Bernardinho a conquistar a inédita medalha de bronze nos Jogos de Atlanta.

31 de maio de 2009 Posted by | Notícias | 3 Comentários

Sesi apresenta sua equipe e aguarda convite para a Superliga

 

O técnico Giovane Gávio apresentou o seu grupo para a próxima temporada, que conta com os destaques do oposto Anderson e dos pontas Felipe Chupita e Filipe

O técnico Giovane Gávio apresentou o seu grupo para a próxima temporada, que conta com os destaques do oposto Anderson e dos pontas Felipe Chupita e Filipe

O técnico Giovane Gávio apresentou na manhã desta segunda-feira (25/5), na capital paulista, a nova equipe do Sesi, que será bancada pelo próprio Sesi e pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). 

Entre os principais nomes do grupo apresentado estão o oposto Anderson, campeão olímpico em Pequim-2008, e os pontas Filipe, que estava no Santander/São Bernardo na última temporada, e Felipe Chupita, que estava havia seis anos jogando fora do Brasil. Na última temporada, ele defendeu o Panasonic, na Liga Japonesa. 

– Gostei do projeto e fiquei feliz por o Giovane ter apostado no meu trabalho. A presença do Anderson também contou muito, porque eu já tinha jogado com ele na Ulbra. Não busco só o resultado. Mas se o nosso trabalho for bem feito, vou me sentir muito bem – comentou Filipe, um dos destaques das estatísticas da última Superliga.

Da antiga equipe de Giovane, a Unisul/Joinville, foram contratados Anderson, o levantador Jotinha, os centrais Vini, Gustavão e Diego, o oposto Goiano e o ponta Japa. Como o PLANETA VÔLEI já havia anunciado, o time também acertou com o central Thiago Barth e o levantador Dani, ambos do Vivo/Minas. Outro reforço do grupo é o líbero Jeffe, que estava na Ulbra, e o atacante Enoch, do Fátima/UCS. 

– Vamos buscar ainda um terceiro levantador e um segundo líbero, mas a base da equipe está aqui – comentou Giovanne, que explicou que desistiu de contar com o oposto André Nascimento para não entrar em leilão: – Quase todos os jogadores não está aqui pelo dinheiro. Evitamos disputar jogadores que estavam em leilão no mercado. Achamos que essa seria a maneira mais ética de alcançar as metas desse novo projeto.

O ponta Chupita deixou claro que o que o motivou a aceitar o convite feito por Giovane foi a possibilidade de voltar a jogar no Brasil e ser observado pela comissão técnica da Seleção Brasileira, já que seu objetivo principal é voltar a defender a camisa verde-amarela.

– Quando o Giovane me procurou, ele me disse que não era um projeto para o jogador ganhar dinheiro, mas desenvolver o atleta e chegar à Seleção Brasileira. Estando lá fora, no exterior, a comissão não conseguia me observar. Agora espero que eles me avaliem. Não vim buscar o salário do exterior. Vim buscar vaga na Seleção – declarou Chupita, que já foi convocado por Bernardinho em algumas oportunidades antes da Olimpíada de Pequim para a Seleção de Novos.

Como é uma equipe nova, o Sesi teria de disputar a Liga Nacional para conquistar em quadra uma vaga na próxima Superliga. Entretanto, a competição já está em andamento. Por isso, a única possibilidade de o time disputar a principal competição nacional é um convite da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). Devido à importância do projeto e à saída de equipes tradicionais como a própria Unisul, a Ulbra e o Bento Vôlei, a expectativa é que o Sesi seja mesmo convidado.

O investimento anual da nova equipe é de R$ 5 milhões, é o chamariz do projeto esportivo do Sesi que contempla 120 mil crianças em todo o país.

31 de maio de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Argentinos conhecem Jogos Colegiais

Atletas argentinos da rede pública de ensino participaram nessa quinta-feira (28/5) do encerramento da fase regional dos Jogos Colegiais do Paraná (Jocop’s), em Curitiba. Eles são representantes dos municípios de Salta, Oran, Metan, Guemes, Urundel, Quebrachal, J. V. Gonçales e da capital Buenos Aires. “Estou muito feliz com a oportunidade, pois pela primeira vez viajei de avião, ainda mais sendo um passeio internacional, não vejo a hora de conhecer o pessoal que participa dos jogos e a cidade de Curitiba”, disse a aluna da província de Salta Natalia Alerco. “Eles estão eufóricos, pois muitos nunca saíram de suas cidades e estão tendo a oportunidade de fazer uma viagem internacional, através dessa parceria dos governos do Brasil e da Argentina”, comentou o professor Luiz Rodrigues. A delegação da Argentina é composta por 130 pessoas sendo 106 atletas e coordenadores e professores. Para a professora Fabiana Seja, da Província de Salta, pela primeira vez os alunos estão tendo a oportunidade de viajar e fazer um intercâmbio “que será um grande aprendizado na vida deles e eles sabem que só o fato de serem escolhidos já foi uma vitória.”

Chegada dos argentinos

Chegada dos argentinos

Desde que chegaram a solo brasileiro a delegação está sendo recepcionada por uma equipe da Paraná Esporte que cuida da estada, alimentação e transporte. 
Segundo o assessor de marketing da Paraná Esporte, Bruno Moreno Barbosa, a viagem faz parte do trabalho de intercâmbio desenvolvido a partir da assinatura do acordo de cooperação entre Paraná e Salta, em março deste ano. “Será uma oportunidade única e inesquecível para esses jovens que, além de conhecer a nossa cultura, poderão estar integrados com os nossos costumes nesses três dias”. 
Agenda 
Na parte da manhã dessa quinta-feira, os atletas participaram do encerramento da fase regional dos Jogos Colegiais; na parte da tarde visitarão o Colégio Estadual do Paraná e farão City Tour. 
Nessa sexta-feira, visitarão o Estádio Couto Pereira e o Centro de Treinamento do Coritiba, onde os técnicos argentinos terão reuniões com treinadores brasileiros.

Delegação em Curitiba

Delegação em Curitiba

31 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Tem início última etapa da Fase Regional

A última etapa da fase regional dos 56.º Jogos Colegiais do Paraná (Jocop’s) começa nessa sexta-feira (22/5) e vai até o dia 28 de maio, em 11 cidades: Curitiba, Loanda, Marechal Cândido Rondon, Palmital, Quedas do Iguaçu, Realeza, Reserva, Rondon, Santa Izabel do Oeste, Santa Terezinha de Itaipu e Terra Rica.
Como nas duas primeiras etapas da fase regional, no primeiro dia, nesta sexta-feira (22/5), as sedes fazem as solenidades de abertura, a partir das 19 horas. Já as disputas começam na manhã deste sábado (23/5). Estarão competindo aproximadamente 18 mil alunos de 10 núcleos regionais de educação, brigando pelas últimas vagas para a fase macrorregional ou diretamente para a final como ocorre no atletismo e vôlei de praia.
Nas modalidades de basquete, futebol, futsal, handebol, tênis de mesa, vôlei e xadrez, os alunos disputarão mais uma eliminatória, na fase macrorregional, de 4 a 7 de junho, em oito sedes, antes de chegarem à final, de 3 a 15 de julho, em Curitiba. Até agora, em duas etapas da fase regional, envolvendo 22 núcleos regionais de educação, quase oito mil atletas garantiram a classificação, seja para a macrorregional ou final.

Sede Bela Vista do Paraíso na segunda etapa
Sede Bela Vista do Paraíso na segunda etapa

“Nessa terceira etapa, calculamos que aproximadamente mais 4 mil alunos vão garantir vagas para a sequência da competição”, acompanha Ricardo Gomyde, diretor-presidente da Paraná Esporte. Participam alunos do ensino regular e especial de escolas públicas e privadas. Os jogos são disputados nas categorias feminino e masculino e nas classes A (15 a 17 anos) e B (12 a 14 anos).
Passam para a macrorregional apenas os primeiros colocados por sexo e classe das modalidades de basquetebol, futebol, futsal, handebol e vôlei. Do tênis de mesa e xadrez vão os dois primeiros colégios para a macro, por sexo, classe e categoria. Já do atletismo vão direto para a final os dois primeiros alunos por prova, classe e sexo, assim como do vôlei de praia, mas apenas com uma dupla por sexo e classe.
Na fase final também entram, sem disputar a fase regional, os atletas de ginástica rítmica, judô e natação, bem como os de outras provas do atletismo.
Vale lembrar que a segunda etapa da fase regional foi encerrada nessa quinta-feira (21/5), em 12 sedes: Bela Vista do Paraíso, Bituruna, Cascavel, Chopinzinho, Jesuíta, Manoel Ribas, Palmeira, Rio Azul, Santo Antônio da Platina, São José dos Pinhais, Siqueira Campos e Wenceslau Braz.

21 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Arbitragem: União na quadra e fora dela

Ednilson e Emelly

Ednilson e Emelly

— Se estamos longe, não conseguimos trabalhar direito. A citação é do árbitro de vôlei, Ednilson Araújo Barbosa, de Curitiba, que está em Santo Antônio da Platina, atuando na equipe de arbitragem da fase regional dos Jogos Colegiais do Paraná (Jocops). Há três anos, ele e a esposa Emelly apitam partidas de vôlei por todo o Paraná.

Foi graças ao esporte que o casal se conheceu, namorou e casou. Hoje, três anos após contrair núpcias, o casal mantém a mesma paixão de quando se conheceu. E na quadra, não deixa de demonstrar afeto, paixão e carinho.
     A história de Ednilson e Emelly começou em 2005, em Toledo (PR). Ele era instrutor de um curso para árbitros de vôlei e ela sua aluna. Os dois se conheceram e, depois de cinco meses começou o namoro. Sete meses depois subiam ao altar para escrever juntos uma história de amor. “Foi o esporte que nos uniu e é ele quem nos mantém unidos”, diz o árbitro Ednilson.

O casal é arbitro da Federação Paranaense de Vôlei e desde que casou foram poucas as vezes em que trabalhou separado. “Quando estamos longe, sentimos dificuldade em trabalhar”, confessa o árbitro. Para ele, quanto mais próximo estiver da esposa, melhor será o desempenho nas quadras.
     Segundo Ednilson, o segredo em manter a união “firme e forte” com a esposa está na cumplicidade e respeito. “Nós nos completamos em quadra e fora dela. Dividimos tudo, temos os mesmos gostos e nos respeitamos sempre um ao outro. Isso é que faz a diferença, quando há cumplicidade e respeito”, conclui.

21 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Disputas em Bela Vista do Paraiso começam com 75 escolas de 18 cidades

Disputas em Bela Vista do Paraíso começam com 75 escolas de 18 cidades

As disputas da fase de classificação dos 56º Jogos Colegiais do Paraná começam neste sábado, em Bela Vista do Paraíso (a 40 quilômetros ao Norte de Londrina). A competição, que teve abertura solene na noite de sexta-feira, vai até o próximo dia 21 reunindo 75 escolas públicas e privadas de 18 municípios da área de abrangência do Núcleo Regional de Educação de Londrina.
A modalidade de basquete terá três jogos no ginásio de esportes Formiguinha, a partir das 13 horas com a abertura reunindo Colégio Educativa e Infantil, de Ibiporã contra o Ricardo Lunardelli, de Porecatu pelo masculino A (até 17 anos).
A rodada do futebol acontece em dois locais: estádio municipal Brasílio de Araújo e no distrito de Santa Margarida. No Brasílio de Araújo, o jogo que dará largada à competição será entre Carmela Dutra, de Guaraci contra o 11 de Outubro, de Cambé. No Santa Margarida, mesmo horário, jogarão Maria Alcântara, de Tamarana contra o Jardim San Rafael, de Ibiporã. O futsal tem a largada em três locais: Colégio Jayme Canet e nos ginásios de esportes Ernest Rosa e Primavera. No Jayme Canet, a abertura será entre Olavo Bilac, de Ibiporã contra Odete Borges Botelho, de Pitangueiras (feminino A). No Ernest Rosa, às 13 horas, jogarão Julia Wanderley, de Prado Ferreira e Andréia Nuzzi, de Cambé (masculino A). E no Primavera, 13 horas, Ricardo Lunardelli, de Porecatu diante do Machado de Assis, de Lupionópolis. Toda a rodada do handebol acontece no ginásio de esportes Formiguinha com jogos durante todo o dia. A rodada começa às 8 horas com o Olympia Moraes, de Londrina contra o Julia Wanderley, de Prado Ferreira (masculino), No total estão previstas 9 partidas. O vôlei terá jogos apenas no ginásio Brasílio de Araújo começando às 8 horas com Nilson Ribas, de Jaguapitã contra Marcelino Champagnat, de Londrina (masculino A). A rodada toda terá 10 partidas.
Também neste sábado começarão os torneios de atletismo, no estádio José Garbeline, em Cambé e o xadrez, no Clube Recreativo de Bela Vista.

Coordenação de Comunicação
Secretaria de Estado da Educação e Paraná Esporte
Jairo Gomes (43) 9124-2616)

Disputas em Bela Vista do Paraíso começam com 75 escolas de 18 cidades

As disputas da fase de classificação dos 56º Jogos Colegiais do Paraná começam neste sábado, em Bela Vista do Paraíso (a 40 quilômetros ao Norte de Londrina). A competição, que teve abertura solene na noite de sexta-feira, vai até o próximo dia 21 reunindo 75 escolas públicas e privadas de 18 municípios da área de abrangência do Núcleo Regional de Educação de Londrina.
A modalidade de basquete terá três jogos no ginásio de esportes Formiguinha, a partir das 13 horas com a abertura reunindo Colégio Educativa e Infantil, de Ibiporã contra o Ricardo Lunardelli, de Porecatu pelo masculino A (até 17 anos).
A rodada do futebol acontece em dois locais: estádio municipal Brasílio de Araújo e no distrito de Santa Margarida. No Brasílio de Araújo, o jogo que dará largada à competição será entre Carmela Dutra, de Guaraci contra o 11 de Outubro, de Cambé. No Santa Margarida, mesmo horário, jogarão Maria Alcântara, de Tamarana contra o Jardim San Rafael, de Ibiporã. O futsal tem a largada em três locais: Colégio Jayme Canet e nos ginásios de esportes Ernest Rosa e Primavera. No Jayme Canet, a abertura será entre Olavo Bilac, de Ibiporã contra Odete Borges Botelho, de Pitangueiras (feminino A). No Ernest Rosa, às 13 horas, jogarão Julia Wanderley, de Prado Ferreira e Andréia Nuzzi, de Cambé (masculino A). E no Primavera, 13 horas, Ricardo Lunardelli, de Porecatu diante do Machado de Assis, de Lupionópolis. Toda a rodada do handebol acontece no ginásio de esportes Formiguinha com jogos durante todo o dia. A rodada começa às 8 horas com o Olympia Moraes, de Londrina contra o Julia Wanderley, de Prado Ferreira (masculino), No total estão previstas 9 partidas. O vôlei terá jogos apenas no ginásio Brasílio de Araújo começando às 8 horas com Nilson Ribas, de Jaguapitã contra Marcelino Champagnat, de Londrina (masculino A). A rodada toda terá 10 partidas.
Também neste sábado começarão os torneios de atletismo, no estádio José Garbeline, em Cambé e o xadrez, no Clube Recreativo de Bela Vista.

21 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S | Deixe um comentário

Atletas fazem 2,5 mil refeições diárias durante Jogos Colegiais

Atletas fazem três alimentações diárias

Atletas fazem três alimentações diárias

Além das quadras para a prática esportiva e locais para acomodação dos atletas, um grande refeitório teve que ser preparado para que os estudantes fizessem as três refeições diárias. Com uma média de 2,5 mil refeições diárias, a equipe responsável pela alimentação deve preparar e servir 15 mil refeições até o encerramento da fase regional dos Jogos Colegiais do Paraná (Jocops). A equipe conta com uma nutricionista, cozinheiras e auxiliares, com a incumbência de preparar o alimento e também organizar as refeições. O local escolhido para servir como refeitório foi o pátio do Salão Paroquial da Igreja Matriz, na avenida Oliveira Mota, área central de Santo Antônio da Platina.

Segundo a nutricionista responsável pela alimentação dos atletas nos Jocops, Angélica Belanda Martins, 25 anos, os resultados estão superando as expectativas. A maioria dos 30 integrantes da equipe por ela dirigida é de Santo Antônio da Platina, o que facilita o trabalho. “O serviço é definido por áreas e funções e está indo tudo muito bem”, conta. Com a experiência acumulada durante três edições dos Jocops, a nutricionista garante que a alimentação servida aos atletas é balanceada e contém todos os nutrientes necessários para o bom desempenho deles nos jogos.
     O cardápio conta com frutas, legumes, verduras, carboidratos e proteínas, mas sem esquecer-se da qualidade e do sabor. “A intenção é a qualidade, mas tem que ter todos os itens básicos para uma alimentação saudável”. Segundo a nutricionista, mesmo tendo um cardápio variado à disposição, muitos atletas preferem comer em outros locais por conta própria e trazem refrigerantes para tomar no lugar do suco.
     Fernanda Moreira da Silva, 13, aprovou a comida e afirma que o alimento é suficiente para dar a energia necessária durante as partidas de futsal. “Eu estou gostando da comida, está tudo muito bem feito”, disse. “O melhor é que não precisamos gastar a mesada para comer”, comemora. “A gente espera pelos jogos durante todo o ano”, revela. (Redação: jornal Tribuna do Vale – Foto: Valdir Amaral – Agência ANPC)

21 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

JOCOPS um exemplo de inclusão de alunos com necessidades especiais

A inclusão do aluno com necessidades especiais no ambiente escolar é uma das metas da educação do governo Requião. Prova que isso vem acontecendo e com muito sucesso é a participação de equipes especiais nos 56º Jogos Colegiais do Paraná.

Na regional de Ubiratã os alunos puderam conhecer a performance esportiva da aluna Naiara Tuani Buscariol da equipe do handebol feminino A do Colégio Estadual Vicente Leporace de Boa Esperança.

A Naiara conhecida carinhosamente por Tuani é portadora de uma deficiência visual em que enxerga aproximadamente 80% e mesmo assim ela se esforça para poder ser uma excelente atleta de handebol. Durante os treinos as colegas de equipe auxiliam Tuani informando sobre onde está a bola, pois sua dificuldade é enxergar de longe.

Os pais e professores de Tuani são os seus maiores incentivadores para que ela tenha uma vida normal igual a outros jovens. “A socialização e a integração no caso da Tuani e dos outros alunos é fundamental para o processo de formação do jovem, ela tem uma grande força de vontade durante os treinos, pois é através da audição que desenvolve seu jogo”, comenta a professora de Educação Física Franciele Valeze.

“Jogo há um ano e meio handebol adoro, tô muito feliz de estar aqui em Ubiratã, pois participo dos jogos colegiais pela primeira vez, quero aproveitar a falar para aquelas pessoas que tem uma dificuldade física que tentem uma atividade esportiva dentro de suas limitações, é muito bom se sentir útil viver normal igual as outras pessoas”, destaca a aluna Tuani.

“Ela é dedicada, esforçada, companheira e é importante ter na nossa equipe aprendemos muito com ela”, diz a colega de equipe e prima de Tuani, Tamiris Toni.

A 56ª edição dos Jogos Colegiais do Paraná (Jocops), que estão sendo disputados desde sexta-feira (15), em Santo Antônio da Platina, servem para romper limites físicos e emocionais. Em alguns casos, como dos alunos com necessidades especiais, a demonstração de eficiência e superação são evidentes.
Na raia do Centro de Ciências da Saúde, da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), em Jacarezinho, onde foram disputadas as provas da modalidade Atletismo, alunos das escolas de educação especial do Norte Pioneiro surpreenderam e se superaram. Eles competiram em diversas modalidades e ganharam várias medalhas pelas ótimas colocações conquistadas.
Os amigos Anselmo Aparecido Deniz e Sandro Marcos Oliveira são alguns destes exemplos de superação. Eles são alunos na Escola de Educação Especial Amor Perfeito, entidade mantida pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Ribeirão Claro. Anselmo competiu na modalidade Salto em Distância e Sandro nos 100 metros rasos. Ambos conquistaram a segunda colocação.
Para a professora Andréia Gaviolli, mais que uma conquista de medalha, os dois atletas puderam provar que, apesar das limitações, são vencedores.

Atletismo

Atletismo

O esporte enriquece valores

Na fase regional dos 56.º Jogos Colegiais do Paraná (Jocop’s), que está sendo disputada até o dia 21 de maio, na sede em Rio Azul, a Escola de Educação Especial Andréa Cristina Cabral, do município de Fernandes Pinheiro, mostra que a prática esportiva por parte dos alunos vai além de fazer bem para o corpo: enriquece valores. “O esporte reflete na vida escolar e social dos alunos”, destaca a professora de educação física Ivana Carla Cordeiro.
A professora Ivana acompanha e treina os atletas da escola que disputa na categoria para alunos com necessidades educacionais especiais (NEE). Entre eles estão Lielton Luciano da Rocha e Carlos José de Lima, que participam das provas de atletismo na classe masculino B (12 a 14 anos). “Lielton já disputou inclusive a fase final em Curitiba. Conquistou o 3.º lugar no lançamento de pelota masculino B em 2008, e 2.º lugar nos 75 metros rasos, masculino B”, lembra a professora. E os dois alunos conseguiram classificação para a fase final deste ano, de 3 a 15 de julho, em Curitiba.
Para a diretora da escola de educação especial, Reni da Luz Rossa, Carlos e Elielton se destacam pelo amor ao esporte e alegria em competir. “Além de vários benefícios, o esporte também ajuda nas dificuldades em disciplinas pedagógicas, além da interação. A inclusão do esporte no cotidiano da escola ajuda no relacionamento entre eles. Por isso, além dos jogos colegiais, participamos também de outras competições, como da Semana dos Excepcionais e Olimpíadas das APAE´s”, conta.
A professora Sônia Regina, que acompanha o dia-a-dia dos alunos em sala de aula, vê na participação das escolas especiais nos jogos um estímulo positivo, que desenvolve o senso de obediência a regras, companheirismo e trabalho em grupo. “Durante a preparação, toda atenção deles se volta para os jogos. Eles criam uma expectativa tão grande que, durante a competição, não importa muito qual aluno vença, mas sim a escola. Por isso o companheirismo, a alegria e a solidariedade entre eles são destaque, e isso é possibilitado através dos jogos”, analisa.
Para o diretor-presidente da Paraná Esporte, Ricardo Gomyde, os Jogos Colegiais permitem aos atletas mostrarem essa garra, habilidade e superação dos obstáculos. “É necessário destacar a importância do esporte para as pessoas com necessidades especiais por possuir valores terapêuticos e promover a integração total do indivíduo, como está ocorrendo nessa e em outras edições anteriores. Além disso, a alegria desses atletas contagia todos os participantes”, resume Gomyde.

Carlos e Lielton estão classificados para a fase final em Curitiba

Carlos e Lielton estão classificados para a fase final em Curitiba

21 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Com 2 mil atletas, Roncador sedia Jogos Colegiais

essa semana a gente esta saindo pra apitar os jogos escolares…, provavelmente iremos ficar um bom tempo viajando…., nao sei quando eu vou poder mandar um recadinho pra vc…., se eu conseguir ir pra apucarana eu mando algum email…
O município de Roncador sedia, a partir dessa sexta-feira, a fase regional 8 do 56º Jogos Colegiais do Paraná (Jocop´s), válida pelo região polarizada pelo Núcleo Regional de Educação de Campo Mourão. A competição vai movimentar cerca de 2 mil atletas, de 47 estabelecimentos de ensino, vindos de 16 municípios subordinados ao Núcleo de Educação de Campo Mourão. 

O cerimonial de abertura, com desfile dos atletas, acendimento da pira olímpica e juramento do atleta, terá início às 19 horas, no ginásio de esportes 5 de Novembro. Haverá apresentações com grupos da própria cidade, uma forma de valorizar e incentivar os talentos da casa. 

Roncador possui uma boa estrutura para sediar a competição. A Comissão Central Organizadora (CCO) será instalada na Agência do Trabalhador, refeitório no salão paroquial da igreja São Pedro e todos os colégios da cidade servirão de alojamento para os atletas visitantes. “A expectativa é de uma grande festa esportiva em Roncador. O município dispõe de uma boa estrutura e o prefeito Aguinaldo tem dado todo apoio para a realização dos jogos”, destaca o coordenador geral dos jogos em Roncador, professor Sérgio Correia de Melo. 

A comissão organizadora dos Jogos Colegiais é formada ainda por Jair Fabio Lençone (coordenador administrativo), Paulo César da Costa (alojamento) e Odenir Colchon (refeitório). A fase regional dos Jogos Colegiais começa amanhã e prossegue até a próxima quinta-feira, dia 14 de maio. Os atletas estarão competindo nas modalidades de basquetebol, futebol, futsal, handebol e voleibol, além de atletismo, xadrez, tênis de mesa e voleibol de areia, no masculino e feminino. 

O atletismo será disputado em Campo Mourão, na pista do estádio Roberto Brzezinski antes mesmo da abertura. Os atletas entram em ação já na manhã dessa sexta-feira. Até o final da tarde serão conhecidos os campeões, nas classes “A” (15 a 17 anos) e “B” (12 a 14 anos). O atletismo terá a participação também de alunos com Necessidade de Educação Especial. Campo Mourão competirá com 12 escolas, com aproximadamente 50 atletas. Campeão e vice de cada prova se classificam para a fase final, em Curitiba. 

Nas modalidades coletivas, os campeões da regional, se classificam para a macrorregional, que acontecerá no início de junho, na cidade de Astorga. Nessa etapa, os melhores avançam para a fase final, em Curitiba, no mês de julho. A realização é do Governo do Estado do Paraná, através da Secretaria Estadual de Educação/Paraná Esporte, em parceria com o Núcleo Regional de Educação de Campo Mourão e prefeitura de Roncador. 

Estão confirmados nas disputas os municípios de Campo Mourão, Roncador, Iretama, Luiziana, Nova Cantu, Campina da Lagoa, Altamira do Paraná, Farol, Mamborê, Araruna, Peabiru, Engenheiro Beltrão, Quinta do Sol, Fênix, Barbosa Ferraz, Corumbataí do Sul.

7 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | 2 Comentários

Cronograma na Regional dos Jocop’s em Apucarana

Cronograma das Modalidades:

http://www.jogoscolegiais.pr.gov.br/modules/fase_final/uploads/2009_cronograma_reuniao_tecnica.pdf

7 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Cronograma na Regional dos Jocop’s em Ubiratã

Cronograma das Modalidades :

http://www.jogoscolegiais.pr.gov.br/modules/fase_final/uploads/cronograma.pdf

7 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Boletim Oficial Jocop’s Pinhais

Para o dia 09 Maio de 2009

http://www.jogoscolegiais.pr.gov.br/modules/fase_final/uploads/bol01programacaoparaodia09.05.09.pdf

Para o dia 10 Maio de 2009

http://www.jogoscolegiais.pr.gov.br/modules/fase_final/uploads/bol02programacaoparaodia10.05.09.pdf

7 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | 3 Comentários

Boletim Oficial Jocop’s Matinhos

http://www.jogoscolegiais.pr.gov.br/modules/fase_final/uploads/programacao_09a11_matinhos.pdf

7 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Diretrizes e Instruções de Arbitragem

Diretrizes e Instruções de Arbitragem

http://www.cbv.com.br/cbv2008/arquivos/cobrav/diretrizes_e_instrucoes_de_arbitragem_2005-2008.pdf

Mais informações você pode obter no Site da Confederação Brasileira de Voleibol

http://www.cbv.com.br/cbv2008/institucional/arbitragem.asp

7 de maio de 2009 Posted by | Orientações Gerais, Regras Oficiais, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Bernardinho prevê “ano de novo pacto” na renovação do Volei

Desde segunda-feira, ele treina a Seleção Brasileira masculina de vôlei no CT de Saquarema, com um grupo novo. MarcelinhoAndré HellerAndré Nascimento não estão na equipe. Dante, que havia sido convocado, está liberado para cuidar do filho, que está doente.

O tempo é de firmar um novo acordo por vitórias. Com a ajuda de quem já se despediu, como GustavoAnderson, o técnico prevê um “novo pacto” entre jogadores e comissão técnica da Seleção, como fizeram nos outros anos.

De volta, como está sendo o início de trabalho?
A garotada está chegando aí. Mas ainda faltam quatro jogadores. O Giba perdeu a final lá na Rússia na sexta-feira; o Rodrigão saiu na semifinal na Itália, mas deve ficar uns dias com a família; e tem ainda o Leandro Vissotto e o João Paulo Bravo, que estão na final do Campeonato Italiano. Ainda vou conversar com eles sobre a programação. A rapaziada mais nova deve chegar logo para já ir se colocando no grupo. O André Nascimento pediu dispensa e o Dante está com o filho meio doente (ano passado, o jogador também teve de cuidar do filho, que nasceu com um problema cardíaco e passou por uma cirurgia). Ele tem coisas muito importantes na vida para cuidar nesse momento porque não é um problema de saúde tão simples. Depois, vamos cuidar da parte física dele e seguir com ele, sem pressão.

João Paulo Bravo no Ataque e Leandro Visoto no bloqueio

João Paulo Bravo no Ataque e Leandro Vissotto no bloqueio

Muitos convocados já tiveram passagens pela Seleção adulta, mas sem tantas chances de atuar. Como será o trabalho com o grupo?
A idéia é que, daqui a duas ou três semanas, a gente vá para a Europa, para dar uma rodagem maior para esses caras, porque a garotada precisa de quilometragem. Em 2009, será a vez de detectarmos o grupo de 16 ou 18 jogadores que vamos trabalhar nos próximos anos. É claro que se alguém se destacar dos juvenis ou a gente vir alguém que pode chegar, vamos chamá-lo também. Paralelamente, vamos buscar os resultados, tentando nos manter entre os melhores. Em todas as posições, vamos precisar desenvolver jogadores que possam suprir as ausências.

Como você analisa a posição de levantador, com Bruno, Raphael e Marlon? O Bruno parte em vantagem para ser titular?

Bruno é novo, mas já com rodagem. Mas quero jogadores experientes também para ter respaldo. O Raphael, por exemplo, já esteve com a gente em 2005. É difícil falar em titular agora. Pode até ser uma tendência, mas não há nada garantido. O Bruno pode ter uma condição de largada privilegiada. O Dunga sempre diz que Seleção é momento e há alguns anos o Bruno vem bem. Mas temos que ver também os treinos. É preciso saber jogar e demonstrar isso nos jogos.

Marlon Yared

Marlon Yared

Você já conversou com esse grupo sobre esse novo ciclo?
Vai ser um ano de muita ralação e de um novo pacto. Estou esperando o grupo ficar inteiro para conversar isso com eles. Vamos olhar nos olhos e ver quem está disposto a pagar o preço, que será ainda mais alto.

Você pensa em contar com o Gustavo e o Anderson, de alguma forma?
Todos serão chamados. Todos são amigos que vou querer para sempre perto de mim e vou querer que eles estejam por aqui para ajudar a construir algo parecido com o que foi o grupo anterior, já que será difícil fazer igual. Quero que eles estejam juntos para orientar os caras.

7 de maio de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Seleção Masculina já tem os 19 jogadores definidos na Liga Mundial

Confira a relação dos 19 jogadores listados para a disputa da Liga Mundial 2009. Os opostos WandersonSamuel, além do líbero Alan, estão inscritos, mas sem numeração, de acordo com o site da FIVB. O técnico Bernardinho deverá usá-los apenas em eventuais lesões ou mudança no elenco para a competição.

1. Bruno Rezende
2. Raphael Oliveira
3. Éder
4. Leandrão
5. Sidão
6. Leandro Vissoto
7. Giba (Capitão)
8. Murilo
9. Léo Miranda
10. Sérgio Escadinha
11. Thiago Alves
12. João Paulo (Unisul)
13. Thiago Barth
14. Rodrigão
15. Rivaldo
16. Lucão
17. Marlon
18. João Paulo (Piacenza)
19. Mário Jr.

7 de maio de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | 2 Comentários

Orientações para o Apontador

Regra 25 – Apontador


Localização
O apontador desempenha suas funções sentado na mesa do apontador, no lado oposto e de frente para o 1º árbitro.

Responsabilidades
Manter a súmula de acordo com as Regras, cooperando com o 2º árbitro.
Usar uma campainha ou outro aparelho sonoro para comunicar aos árbitros o que estiver sob sua responsabilidade .

Antes da partida e do set, o apontador:
– registra os dados da partida e das equipes, incluindo o nome e o número do jogador Líbero, de acordo com os procedimentos em vigor e obtém as assinaturas dos capitães e dos técnicos;
– registra a formação inicial de cada equipe, a partir da papeleta de ordem de saque. Se não receber a papeleta de ordem de saque a tempo, ele imediatamente informa este fato ao 2º árbitro.

Durante a partida o apontador:
– registra os pontos marcados;
– controla a ordem de saque de cada equipe e avisa aos árbitros sobre qualquer erro, imediatamente após o saque;
– registra os tempos e as substituições dos jogadores, controlando seu número e informa ao 2º árbitro;
– notifica os árbitros sobre uma solicitação de interrupção indevida;
– anuncia aos árbitros o final dos sets e a marcação do 8º ponto no set decisivo;
– registra quaisquer punições;
– registra todos os outros eventos, conforme instruído pelo 2º árbitro: substituições excepcionais, interrupções prolongadas, interferência externa, etc.

Ao final da partida, o apontador:
– registra o resulta final;
– em caso de protesto, com a prévia autorização do 1º árbitro, escreve ou permite ao capitão da equipe em jogo solicitar que seja registrado na súmula que seguirá seu protesto.
– após assinar a súmula, colhe a assinatura dos capitães das equipes e a dos árbitros.

O R I E N T A Ç Õ E S

O trabalho do apontador é muito importante. Todos os árbitros e juízes de linha devem saber como preencher uma súmula; e, se necessário, eles devem ser capazes de realizar o trabalho do apontador.
O Apontador
Deve conferir, depois de receber as papeletas de ordem de saque com a formação inicial das equipes e antes do começo de cada set, e se os números nelas contidos estão na relação das equipes (se não, deve relatar ao 2º árbitro).
Informar ao 2º árbitro o segundo tempo e a 5ª e a 6ª substituições de cada equipe (que informará ao 1º árbitro e ao técnico).
Deve cooperar bem atentamente durante o processo de substituição:
O 2º árbitro, depois de autorizar apitando uma substituição, aproxima-se do encontro das linhas de ataque e lateral e posiciona-se de frente para o apontador.
Ao mesmo tempo, o jogador substituto deve ir para a zona de substituição, de frente ao 2º árbitro, elevando uma mão com a plaqueta numerada.
Se o técnico solicita mais de uma substituição, o processo de substituição deve ser feito um de cada vez, assim o 2º árbitro e o apontador têm tempo para conferir e verificar a legalidade delas.
O 2º árbitro olha para o apontador que, vendo a plaqueta numerada e o número na camiseta do atleta, confere se a solicitação é legal; se for legal, o apontador imediatamente levanta uma das mãos.
Neste ponto, o 2º árbitro, vendo a mão levantada do apontador, entende que a solicitação é legal e imediatamente deixa o jogador substituto entrar na quadra enquanto o outro a deixa.
O apontador, depois de mostrar ao 2º árbitro que a substituição é legal levantando a mão, imediatamente escreve o número do reserva e o placar no momento da troca no espaço apropriado da súmula.
Então, ele deve imediatamente levantar suas duas mãos para mostrar que os procedimentos administrativos foram completados. No caso de múltiplas trocas, o apontador deve usar o mesmo procedimento para cada substituição.
Depois de o 2º árbitro ver a sinalização manual do apontador de “OK”, ele repete este sinal para o 1º árbitro que agora poderá apitar autorizando o próximo saque.
Neste momento, o apontador deve se concentrar em conferir se o sacador segue ou não a ordem de rotação.
Se não, ele deve parar a jogada imediatamente após o saque, acionando a campainha, mas nunca antes da execução do saque. O 2º árbitro deve ir até a mesa do apontador para conferir a decisão do apontador e informar às equipes e ao 1º árbitro da situação.
Se o apontador descobre que a substituição é ilegal, depois de olhar para o reserva próximo ao 2º árbitro e comparar o número da camiseta e da plaqueta na mão dele com os “jogadores iniciantes” e ”reservas” da súmula, ele imediatamente levanta uma mão e a balança dizendo: “a solicitação de substituição é ilegal”.

Neste caso, o 2º árbitro deve ir imediatamente até a mesa do apontador e conferir, com base nos dados da súmula, a ilegalidade da solicitação.

Se confirmada, a solicitação deve ser rejeitada pelo 2º árbitro.

O 1º árbitro deve penalizar a equipe com um “retardamento de jogo”.

O apontador deve registrar o retardamento de jogo na seção “penalidades” da súmula.

O 2º árbitro confere o trabalho do apontador acompanhando o procedimento.

7 de maio de 2009 Posted by | Orientações Gerais, Regras Oficiais | Deixe um comentário

Comparativo Quadra x Praia

Quadra Praia
ÁREA DE JOGO:

  • 18 x 9m com área livre mínima de 3m e 7m de altura. Em competições mundiais são 5m lateral e 8m no fundo e 12,5m na altura.
  • linha central, linha de ataque, linhas pontilhadas e linhas da zona de saque (5cm).
  • FIVB linhas brancas, cores claras e  contrastantes entre a quadra de jogo e a zona livre.
  • Existem Zonas de frente, de substituição, de aquecimento para os reservas e de penalidade
ÁREA DE JOGO:

  • 16 x 8m com área livre mínima de 3m  7m de altura. Em competições mundiais são de 5 a 6m lateral e no fundo e 12,5m na altura.
  • Só existem as linhas de delimitação da quadra (5 a 8cm) sem linha central.
  • 40cm de profundidade de areia.
  • linhas coloridas contrastantes e de material flexível.
  • Só zona de saque, também de 8m
TEMPERATURA E ILUMINAÇÃO

  • mínimo de 10ºC (50ºF)
  • Para competições mundiais temperatura entre 16ºC (61ºF) e 25ºC (77ºF) e de 1000 a 1500 Luxes.

TEMPO E ILUMINAÇÃO

  • as condições climáticas não devem apresentar risco de lesão para os jogadores. Não há limites fixos.
  • Para competições mundiais jogadas à noite é que há os 1000 a 1500 Luxes.
REDE E POSTES:

  • 9,50 ou 10m de comprimento.
  • Faixa horizontal superior (7cm) e inferior (5cm) de cor BRANCA, malhas pretas.
  • pode aproximar a mão/corpo para desviar a bola que vem em direção à rede
  • tocar a rede NÃO É FALTA, exceto se o contato ocorre na ação de jogar a bola ou interfere na jogada
  • só altura 2,43m Masc. e 2,24m Fem está prevista na regra
  • postes ficam a 0,5m/1m das linhas laterais

REDE E POSTES:

  • 8,50m (+/- 3cm) de comprimento. (FIVB rede especial, SWATCH NET, com exatos 8m, malhas menores e publicidade)
  • Faixa horizontal SUPERIOR E INFERIOR (7 a 10cm ambas) de cor azul escuro ou brilhante, malhas qualquer cor.
  • aproximar a mão/corpo para desviar a bola que vem em direção à rede É FALTA DE REDE!
    • tocar a rede SEMPRE É FALTA, exceto toque acidental do cabelo
    • altura 2,43m Masc. e 2,24m Fem e diferentes alturas para diferentes idades já previstas na regras: 2m (M/F até 12 anos), 2,12 (M/F até 14 anos) e 2,24 (M/F até 16 anos)
    • postes ficam a 0,7m/1m das linhas laterais
FAIXAS LATERAIS:

  • brancas

FAIXAS LATERAIS:

  • mesma largura e cor das linhas (permitida publicidade)
BOLA:

  • feita de couro ou couro sintético
  • cor clara uniforme ou combinação de cores.
  • pressão: 0,3 a 0,325 kg/cm²
  • circunferência: 65/67cm

BOLA:

  • feita de couro, couro sintético ou outro material que não absorva umidade
  • cor BRILHANTE uniforme ou combinação de cores.
  • pressão: 0,175 a 0,225 kg/cm²
  • circunferência: 66/68cm
EQUIPES E LOCALIZAÇÃO:

  • 12 atletas
  • técnico, assistente, médico ou massagista
  • pode ter líbero
  • cada equipe permanece do mesmo lado da quadra até o fim do set
  • os reservas ficam sentados ou na área de aquecimento e não podem usar bola durante tempos e tempos técnicos, só nos intervalos e fora da quadra de jogo
  • banco de reservas deve ficar ao lado da mesa do apontador fora da zona livre

EQUIPES:

  • SOMENTE os DOIS atletas
  • técnico (CBV sim – FIVB não; a regra expressamente PROÍBE técnico e instruções)
  • há trocas de lado durante o set
  • não é proibido o uso da bola durante tempos, tempos técnicos e intervalos
  • cadeiras devem ficar a 3m, no mínimo da mesa do apontador e a 5m da quadra
UNIFORME:

  • calção, camiseta, meia e tênis idênticos, exceto líbero.
  • numeração 1 a 18 no peito (15cm) e nas costas (20cm), 2cm largura.
  • em competições mundiais dever ter número também no calção (4 a 6cm e 1 cm largura)
  • pode-se autorizar a jogar descalço.
UNIFORME:

  • Bermuda/sunquini(FIVB medida padrão), camiseta/top (de acordo com o torneio); expressamente autoriza o uso de boné
  • numeração 1 e 2 no peito (10cm), 1,5cm largura. Se jogar sem camiseta o número é obrigatório na frente do calção
  • deve jogar descalço; pode-se autorizar a jogar de tênis/meias.
CAPITÃO:

  • somente ele pode falar com árbitros.
  • capitão identificado (8x2cm)
CAPITÃO:

  • AMBOS os atletas podem falar com árbitros.
    • capitão só é identificado na súmula.
FORMA DE DISPUTA E PONTOS:

  • 5 sets: 1º-4º c/ 25 pontos e o 5º c/ 15, pontos, sem limite de pontos e com 2 de diferença.
  • “rally point system”
FORMA DE DISPUTA E PONTOS:

  • CBV: 2 sets de 18 pontos e o 3º com 15 pontos, sem limite de pontos e com 2 de diferença.
  • FIVB: 2 sets de 21 pontos e o 3º com 15 pontos, sem limite de pontos e com 2 de diferença
SORTEIO E AQUECIMENTO:

  • antes do 1º e do 5º set (decisivo)
  • o ganhador escolhe entre sacar, receber ou a quadra.
  • nos demais sets saca primeiro quem não sacou primeiro no set anterior.
  • aquecimento na rede de 3min ou 5min para cada equipe, ou, se juntos, soma-se (6min ou 10min).
SORTEIO E AQUECIMENTO:

  • antes do 1º e do 3º set (decisivo).
  • o ganhador escolhe entre sacar, receber ou a quadra.
  • para o 2º set o perdedor do sorteio inicial é quem tem o direito de escolher entre sacar, receber ou a quadra.
  • aquecimento na rede de 3min ou 5min no total SEM soma.

POSIÇÕES E FALTASSUBSTITUIÇÕESLÍBERO:

  • seis titulares e seis reservas
  • até seis substituições por set
  • posições “fixas” na quadra (1,2,3,4,5,6) com falta de posição.
  • falta de rotação
  • líbero é opcional
  • substituição por expulsão e excepcional

POSIÇÕES E FALTASSUBSTITUIÇÕESLÍBERO:

  • somente a dupla sem QUALQUER possibilidade de substituição
  • SEM posições “fixas” e SEM falta de posição.
  • SEM FALTA DE ROTAÇÃO
  • SEM líbero
  • expulsão acarreta a perda do set
BOLA DENTRO:

  • toca o solo dentro ou PARTE da linha.
BOLA DENTRO:

  • toca o solo dentro
  • toca a linha, MESMO QUE CAIA COMPLETAMENTE FORA DA QUADRA.
CARACTERÍSTICAS DO TOQUE:

  • “duplo contato” permitido na primeira ação em QUALQUER SITUAÇÃO, desde que numa única ação.
  • a bola não pode ser retida ou lançada EM NENHUMA SITUAÇÃO.
  • “bola presa” entre dois oponentes no bloqueio é falta dupla.
CARACTERÍSTICAS DO TOQUE:

  • “duplo contato” permitido na primeira ação EXCETO SE FOR DE VOLEIO/TOQUE;
  • É PERMITIDO “DUPLO CONTATO” E “RETER MOMENTANEAMENTE” A BOLA COM OS DEDOS NUMA AÇÃO DEFENSIVA DE QUALQUER BOLA DIRIGIDA COM VIOLÊNCIA (p/ ex. retorno do bloqueio)
  • “bola presa” (“mão de ferro”) entre dois oponentes no bloqueio NÃO é falta, a equipe que recebe a bola tem direito a mais 3 toques.
BOLA EM DIREÇÃO À REDE:

  • se pisar na quadra adversária para tentar recuperar é falta.
  • invasão (linha central é a referência) é sempre falta.
BOLA EM DIREÇÃO À REDE:

  • pode “invadir” (pisar na quadra adversária) para buscar a bola, bem como para impedir que a bola passe sob a rede
  • não existe invasão, só INTERFERÊNCIA, se influir na habilidade do oponente jogar a bola.
SAQUE:

  • 8s para executar o saque após o apito.
  • sacador errado é falta assinalada após o saque.
  • Se o sacador errado fizer pontos, eles são anulados, corrige-se a ordem de saque e a equipe perde o “rally”.
SAQUE:

  • 5s para executar o saque após o apito.
  • NÃO pode haver sacador “errado” – o apontador deve avisar.
  • Se o sacador errado fizer pontos ESTES NÃO SÃO ANULADOS, somente corrige-se o sacador, que segue sacando.
BARREIRA:

  • se ocorrer, assinala-se a falta.
BARREIRA:

  • se ocorrer, o atleta deve mover-se a uma solicitação do adversário.
GOLPE DE ATAQUE:

  • restrições ao líbero e jogador da linha de trás.
  • pode “pingar” a bola com uma mão aberta(ponta dos dedos).
  • pode enviar a bola de toque em qualquer direção.
  • proibido atacar a bola que vem do saque se ela está mais alta do que o topo da rede e na zona de frente
GOLPE DE ATAQUE:

  • NÃO pode “pingar” a bola com uma mão aberta(ponta dos dedos).
  • NÃO pode enviar a bola de toque a não ser em trajetória perpendicular (frente e trás) aos ombro (estabilizado), ou quando está “levantando” para o companheiro.
  • proibido atacar a bola que vem do saque se ela está mais alta do que o topo da rede DE QUALQUER LOCAL DA QUADRA.
BLOQUEIO:

  • NÃO conta no limite de três toques; quem bloqueia pode tocar em seguida e é o PRIMEIRO toque da equipe.
  • restrição de bloqueio pelo líbero (inclusive tentativa) e jogadores de trás
BLOQUEIO:

  • CONTA no limite de três toques; quem bloqueia pode tocar em seguida, mas é o SEGUNDO toque da equipe.
  • qualquer um pode bloquear, inclusive duplo

INTERRUPÇÕES REGULAMENTARES:

  • Dois tempos de 30s por set.
  • 2 tempos técnicos de 60s (8º e 16º pontos), do 1º ao 4º set. No 5º set não.
  • até 6 substituições
  • somente técnico ou capitão podem solicitar tempo e substituição.

INTERRUPÇÕES REGULAMENTARES:

  • Na CBV, um tempos de 30 segundos nos dois primeiros sets e dois tempos de 30s no 3º set. (Na FIVB só um tempo de 30s em cada um dos sets).
  • Um tempo técnico de 30s no 1º e no 2º set. Na CBV com a soma de 16 pontos (2ª troca). Na FIVB com a soma de 21 pontos (3ª troca)
  • QUALQUER atleta (ou técnico, CBV) pode solicitar um tempo.
TEMPO ENTRE OS RALLYS:

  • sem limite específico entre cada rally.
TEMPO ENTRE OS RALLYS:

  • 12s entre cada rally, podendo ir até 15s, ou mais dependendo das condições climáticas (CBV 15s).
RETARDAMENTOS:

  • retardamentos SÃO cumulativos NA PARTIDA
  • ADVERTÊNCIA é sem cartão, só há a sinalização apontando o pulso (nº 25)
  • PENALIDADE é com o cartão amarelo
RETARDAMENTOS:

  • retardamentos são cumulativos para cada SET
  • ADVERTÊNCIA é com cartão amarelo
  • PENALIDADE é com o cartão vermelho
LESÃO:

  • uma lesão determina a substituição do atleta de forma normal ou excepcional.
  • se não houver possibilidade de substituição é dado TRÊS minutos para o atleta recuperar-se.
LESÃO:

  • é dado CINCO minutos para o atleta recuperar-se (um tempo médico por jogador por partida).
  • pode haver atendimento médico na quadra e o médico pode impedir que o atleta continue jogando.
INTERRUPÇÃO PROLONGADA:

  • interrupção (ões) de menos de 4h no total: se reinicia na mesma quadra, mantém o placar e formação das equipes do set; se reinicia noutra quadra o set é cancelado, mas mantém a mesma formação e jogadores
INTERRUPÇÃO PROLONGADA:

  • interrupção (ões) de menos de 4h no total: SEMPRE mantém o mesmo placar e formação das equipes do set, mesmo se reinicia noutra quadra.
TROCAS DE QUADRA:

  • ao final de cada set troca-se de quadra.
  • no set decisivo troca-se no 8º ponto.
  • o tempo de intervalo entre os sets é de TRÊS minutos.
  • entre o 2º e 3º set pode haver intervalo de até 10min.
  • os reservas trocam de banco.
TROCAS DE QUADRA:

  • Na CBV, no 1º e 2º sets a troca de quadra é a cada soma de 8 pontos e no 3º set a cada soma de 5 pontos. A troca pode durar, no máximo, 15s.
  • Na FIVB, no 1º e 2º sets a troca de quadra é a cada soma de 7 de pontos e no 3º set a cada soma de 5 pontos. A troca pode durar, no máximo, 12s.
  • o tempo de intervalo entre os sets é de UM minuto.
  • o banco para descanso das equipes é o mesmo durante todo o jogo.
PENALIDADES:

  • condutas incorretas menores: advertência verbal sem cartão
  • cartão amarelo: perda do rally
  • cartão vermelho: expulsão (vai para a área de penalidade)
  • ambos os cartões juntos: desqualificação
  • não existe conduta previamente definida para receber penalidade
PENALIDADES:

  • cartão amarelo: advertência
  • cartão vermelho: perda do rally É possível mais de um cartão vermelho no mesmo set para o mesmo atleta/técnico
  • ambos os cartões juntos: expulsão
  • ambos cartões separados: desqualificação
  • atleta que atravessa a quadra para ver a marca da bola
  • que apaga a marca da bola
  • ou que “envia” a bola para fora da arena
SINALIZAÇÃO:

  • sempre sinaliza a falta e,  se necessário, o jogador faltoso.
SINALIZAÇÃO:

  • sinaliza a falta e o jogador faltoso, QUANDO necessário.

7 de maio de 2009 Posted by | Orientações Gerais, Regras Oficiais | 4 Comentários

56° Jocop’s Fase Regional em Roncador

Aconteceu ontem terça feira 28/04, na câmara municipal de Roncador o congresso técnico para o do 56º JOCOP’S (Jogos Colegiais do Paraná) – Fase regional, núcleo regional de Campo Mourão.

56° jocop's fase regional em Roncador

56° jocop's fase regional em Roncador

Estiveram presente na solenidade oficial do congresso, o prefeito Aguinaldo Luiz Chichetti, a vice-prefeita, Maria Santina, a vereadora Vilma Martelli (presidente da Câmara), vereadores, o representante da Paraná Esportes, Dílson Martins, o presidente da Comissão Administrativa, João Natal da Luz e vários professores e diretores dos municípios que participarão dos jogos em Roncador.

Roncador: Congresso Técnico dos JOCOP"S

Roncador: Congresso Técnico dos JOCOP"S

O início dos jogos será no dia 08 de maio com a participação de estabelecimentos de ensino dos 16 municípios que compõem o Núcleo Regional de Educação de Campo Mourão.

7 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário