O Voleibol Brasileiro no Mundo

Competições, Notícias e Regras Oficiais.

Com 2 mil atletas, Roncador sedia Jogos Colegiais

essa semana a gente esta saindo pra apitar os jogos escolares…, provavelmente iremos ficar um bom tempo viajando…., nao sei quando eu vou poder mandar um recadinho pra vc…., se eu conseguir ir pra apucarana eu mando algum email…
O município de Roncador sedia, a partir dessa sexta-feira, a fase regional 8 do 56º Jogos Colegiais do Paraná (Jocop´s), válida pelo região polarizada pelo Núcleo Regional de Educação de Campo Mourão. A competição vai movimentar cerca de 2 mil atletas, de 47 estabelecimentos de ensino, vindos de 16 municípios subordinados ao Núcleo de Educação de Campo Mourão. 

O cerimonial de abertura, com desfile dos atletas, acendimento da pira olímpica e juramento do atleta, terá início às 19 horas, no ginásio de esportes 5 de Novembro. Haverá apresentações com grupos da própria cidade, uma forma de valorizar e incentivar os talentos da casa. 

Roncador possui uma boa estrutura para sediar a competição. A Comissão Central Organizadora (CCO) será instalada na Agência do Trabalhador, refeitório no salão paroquial da igreja São Pedro e todos os colégios da cidade servirão de alojamento para os atletas visitantes. “A expectativa é de uma grande festa esportiva em Roncador. O município dispõe de uma boa estrutura e o prefeito Aguinaldo tem dado todo apoio para a realização dos jogos”, destaca o coordenador geral dos jogos em Roncador, professor Sérgio Correia de Melo. 

A comissão organizadora dos Jogos Colegiais é formada ainda por Jair Fabio Lençone (coordenador administrativo), Paulo César da Costa (alojamento) e Odenir Colchon (refeitório). A fase regional dos Jogos Colegiais começa amanhã e prossegue até a próxima quinta-feira, dia 14 de maio. Os atletas estarão competindo nas modalidades de basquetebol, futebol, futsal, handebol e voleibol, além de atletismo, xadrez, tênis de mesa e voleibol de areia, no masculino e feminino. 

O atletismo será disputado em Campo Mourão, na pista do estádio Roberto Brzezinski antes mesmo da abertura. Os atletas entram em ação já na manhã dessa sexta-feira. Até o final da tarde serão conhecidos os campeões, nas classes “A” (15 a 17 anos) e “B” (12 a 14 anos). O atletismo terá a participação também de alunos com Necessidade de Educação Especial. Campo Mourão competirá com 12 escolas, com aproximadamente 50 atletas. Campeão e vice de cada prova se classificam para a fase final, em Curitiba. 

Nas modalidades coletivas, os campeões da regional, se classificam para a macrorregional, que acontecerá no início de junho, na cidade de Astorga. Nessa etapa, os melhores avançam para a fase final, em Curitiba, no mês de julho. A realização é do Governo do Estado do Paraná, através da Secretaria Estadual de Educação/Paraná Esporte, em parceria com o Núcleo Regional de Educação de Campo Mourão e prefeitura de Roncador. 

Estão confirmados nas disputas os municípios de Campo Mourão, Roncador, Iretama, Luiziana, Nova Cantu, Campina da Lagoa, Altamira do Paraná, Farol, Mamborê, Araruna, Peabiru, Engenheiro Beltrão, Quinta do Sol, Fênix, Barbosa Ferraz, Corumbataí do Sul.
Anúncios

7 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | 2 Comentários

Cronograma na Regional dos Jocop’s em Apucarana

Cronograma das Modalidades:

http://www.jogoscolegiais.pr.gov.br/modules/fase_final/uploads/2009_cronograma_reuniao_tecnica.pdf

7 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Cronograma na Regional dos Jocop’s em Ubiratã

Cronograma das Modalidades :

http://www.jogoscolegiais.pr.gov.br/modules/fase_final/uploads/cronograma.pdf

7 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Boletim Oficial Jocop’s Pinhais

Para o dia 09 Maio de 2009

http://www.jogoscolegiais.pr.gov.br/modules/fase_final/uploads/bol01programacaoparaodia09.05.09.pdf

Para o dia 10 Maio de 2009

http://www.jogoscolegiais.pr.gov.br/modules/fase_final/uploads/bol02programacaoparaodia10.05.09.pdf

7 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | 3 Comentários

Boletim Oficial Jocop’s Matinhos

http://www.jogoscolegiais.pr.gov.br/modules/fase_final/uploads/programacao_09a11_matinhos.pdf

7 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Diretrizes e Instruções de Arbitragem

Diretrizes e Instruções de Arbitragem

http://www.cbv.com.br/cbv2008/arquivos/cobrav/diretrizes_e_instrucoes_de_arbitragem_2005-2008.pdf

Mais informações você pode obter no Site da Confederação Brasileira de Voleibol

http://www.cbv.com.br/cbv2008/institucional/arbitragem.asp

7 de maio de 2009 Posted by | Orientações Gerais, Regras Oficiais, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Bernardinho prevê “ano de novo pacto” na renovação do Volei

Desde segunda-feira, ele treina a Seleção Brasileira masculina de vôlei no CT de Saquarema, com um grupo novo. MarcelinhoAndré HellerAndré Nascimento não estão na equipe. Dante, que havia sido convocado, está liberado para cuidar do filho, que está doente.

O tempo é de firmar um novo acordo por vitórias. Com a ajuda de quem já se despediu, como GustavoAnderson, o técnico prevê um “novo pacto” entre jogadores e comissão técnica da Seleção, como fizeram nos outros anos.

De volta, como está sendo o início de trabalho?
A garotada está chegando aí. Mas ainda faltam quatro jogadores. O Giba perdeu a final lá na Rússia na sexta-feira; o Rodrigão saiu na semifinal na Itália, mas deve ficar uns dias com a família; e tem ainda o Leandro Vissotto e o João Paulo Bravo, que estão na final do Campeonato Italiano. Ainda vou conversar com eles sobre a programação. A rapaziada mais nova deve chegar logo para já ir se colocando no grupo. O André Nascimento pediu dispensa e o Dante está com o filho meio doente (ano passado, o jogador também teve de cuidar do filho, que nasceu com um problema cardíaco e passou por uma cirurgia). Ele tem coisas muito importantes na vida para cuidar nesse momento porque não é um problema de saúde tão simples. Depois, vamos cuidar da parte física dele e seguir com ele, sem pressão.

João Paulo Bravo no Ataque e Leandro Visoto no bloqueio

João Paulo Bravo no Ataque e Leandro Vissotto no bloqueio

Muitos convocados já tiveram passagens pela Seleção adulta, mas sem tantas chances de atuar. Como será o trabalho com o grupo?
A idéia é que, daqui a duas ou três semanas, a gente vá para a Europa, para dar uma rodagem maior para esses caras, porque a garotada precisa de quilometragem. Em 2009, será a vez de detectarmos o grupo de 16 ou 18 jogadores que vamos trabalhar nos próximos anos. É claro que se alguém se destacar dos juvenis ou a gente vir alguém que pode chegar, vamos chamá-lo também. Paralelamente, vamos buscar os resultados, tentando nos manter entre os melhores. Em todas as posições, vamos precisar desenvolver jogadores que possam suprir as ausências.

Como você analisa a posição de levantador, com Bruno, Raphael e Marlon? O Bruno parte em vantagem para ser titular?

Bruno é novo, mas já com rodagem. Mas quero jogadores experientes também para ter respaldo. O Raphael, por exemplo, já esteve com a gente em 2005. É difícil falar em titular agora. Pode até ser uma tendência, mas não há nada garantido. O Bruno pode ter uma condição de largada privilegiada. O Dunga sempre diz que Seleção é momento e há alguns anos o Bruno vem bem. Mas temos que ver também os treinos. É preciso saber jogar e demonstrar isso nos jogos.

Marlon Yared

Marlon Yared

Você já conversou com esse grupo sobre esse novo ciclo?
Vai ser um ano de muita ralação e de um novo pacto. Estou esperando o grupo ficar inteiro para conversar isso com eles. Vamos olhar nos olhos e ver quem está disposto a pagar o preço, que será ainda mais alto.

Você pensa em contar com o Gustavo e o Anderson, de alguma forma?
Todos serão chamados. Todos são amigos que vou querer para sempre perto de mim e vou querer que eles estejam por aqui para ajudar a construir algo parecido com o que foi o grupo anterior, já que será difícil fazer igual. Quero que eles estejam juntos para orientar os caras.

7 de maio de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Seleção Masculina já tem os 19 jogadores definidos na Liga Mundial

Confira a relação dos 19 jogadores listados para a disputa da Liga Mundial 2009. Os opostos WandersonSamuel, além do líbero Alan, estão inscritos, mas sem numeração, de acordo com o site da FIVB. O técnico Bernardinho deverá usá-los apenas em eventuais lesões ou mudança no elenco para a competição.

1. Bruno Rezende
2. Raphael Oliveira
3. Éder
4. Leandrão
5. Sidão
6. Leandro Vissoto
7. Giba (Capitão)
8. Murilo
9. Léo Miranda
10. Sérgio Escadinha
11. Thiago Alves
12. João Paulo (Unisul)
13. Thiago Barth
14. Rodrigão
15. Rivaldo
16. Lucão
17. Marlon
18. João Paulo (Piacenza)
19. Mário Jr.

7 de maio de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | 2 Comentários

Orientações para o Apontador

Regra 25 – Apontador


Localização
O apontador desempenha suas funções sentado na mesa do apontador, no lado oposto e de frente para o 1º árbitro.

Responsabilidades
Manter a súmula de acordo com as Regras, cooperando com o 2º árbitro.
Usar uma campainha ou outro aparelho sonoro para comunicar aos árbitros o que estiver sob sua responsabilidade .

Antes da partida e do set, o apontador:
– registra os dados da partida e das equipes, incluindo o nome e o número do jogador Líbero, de acordo com os procedimentos em vigor e obtém as assinaturas dos capitães e dos técnicos;
– registra a formação inicial de cada equipe, a partir da papeleta de ordem de saque. Se não receber a papeleta de ordem de saque a tempo, ele imediatamente informa este fato ao 2º árbitro.

Durante a partida o apontador:
– registra os pontos marcados;
– controla a ordem de saque de cada equipe e avisa aos árbitros sobre qualquer erro, imediatamente após o saque;
– registra os tempos e as substituições dos jogadores, controlando seu número e informa ao 2º árbitro;
– notifica os árbitros sobre uma solicitação de interrupção indevida;
– anuncia aos árbitros o final dos sets e a marcação do 8º ponto no set decisivo;
– registra quaisquer punições;
– registra todos os outros eventos, conforme instruído pelo 2º árbitro: substituições excepcionais, interrupções prolongadas, interferência externa, etc.

Ao final da partida, o apontador:
– registra o resulta final;
– em caso de protesto, com a prévia autorização do 1º árbitro, escreve ou permite ao capitão da equipe em jogo solicitar que seja registrado na súmula que seguirá seu protesto.
– após assinar a súmula, colhe a assinatura dos capitães das equipes e a dos árbitros.

O R I E N T A Ç Õ E S

O trabalho do apontador é muito importante. Todos os árbitros e juízes de linha devem saber como preencher uma súmula; e, se necessário, eles devem ser capazes de realizar o trabalho do apontador.
O Apontador
Deve conferir, depois de receber as papeletas de ordem de saque com a formação inicial das equipes e antes do começo de cada set, e se os números nelas contidos estão na relação das equipes (se não, deve relatar ao 2º árbitro).
Informar ao 2º árbitro o segundo tempo e a 5ª e a 6ª substituições de cada equipe (que informará ao 1º árbitro e ao técnico).
Deve cooperar bem atentamente durante o processo de substituição:
O 2º árbitro, depois de autorizar apitando uma substituição, aproxima-se do encontro das linhas de ataque e lateral e posiciona-se de frente para o apontador.
Ao mesmo tempo, o jogador substituto deve ir para a zona de substituição, de frente ao 2º árbitro, elevando uma mão com a plaqueta numerada.
Se o técnico solicita mais de uma substituição, o processo de substituição deve ser feito um de cada vez, assim o 2º árbitro e o apontador têm tempo para conferir e verificar a legalidade delas.
O 2º árbitro olha para o apontador que, vendo a plaqueta numerada e o número na camiseta do atleta, confere se a solicitação é legal; se for legal, o apontador imediatamente levanta uma das mãos.
Neste ponto, o 2º árbitro, vendo a mão levantada do apontador, entende que a solicitação é legal e imediatamente deixa o jogador substituto entrar na quadra enquanto o outro a deixa.
O apontador, depois de mostrar ao 2º árbitro que a substituição é legal levantando a mão, imediatamente escreve o número do reserva e o placar no momento da troca no espaço apropriado da súmula.
Então, ele deve imediatamente levantar suas duas mãos para mostrar que os procedimentos administrativos foram completados. No caso de múltiplas trocas, o apontador deve usar o mesmo procedimento para cada substituição.
Depois de o 2º árbitro ver a sinalização manual do apontador de “OK”, ele repete este sinal para o 1º árbitro que agora poderá apitar autorizando o próximo saque.
Neste momento, o apontador deve se concentrar em conferir se o sacador segue ou não a ordem de rotação.
Se não, ele deve parar a jogada imediatamente após o saque, acionando a campainha, mas nunca antes da execução do saque. O 2º árbitro deve ir até a mesa do apontador para conferir a decisão do apontador e informar às equipes e ao 1º árbitro da situação.
Se o apontador descobre que a substituição é ilegal, depois de olhar para o reserva próximo ao 2º árbitro e comparar o número da camiseta e da plaqueta na mão dele com os “jogadores iniciantes” e ”reservas” da súmula, ele imediatamente levanta uma mão e a balança dizendo: “a solicitação de substituição é ilegal”.

Neste caso, o 2º árbitro deve ir imediatamente até a mesa do apontador e conferir, com base nos dados da súmula, a ilegalidade da solicitação.

Se confirmada, a solicitação deve ser rejeitada pelo 2º árbitro.

O 1º árbitro deve penalizar a equipe com um “retardamento de jogo”.

O apontador deve registrar o retardamento de jogo na seção “penalidades” da súmula.

O 2º árbitro confere o trabalho do apontador acompanhando o procedimento.

7 de maio de 2009 Posted by | Orientações Gerais, Regras Oficiais | Deixe um comentário

Comparativo Quadra x Praia

Quadra Praia
ÁREA DE JOGO:

  • 18 x 9m com área livre mínima de 3m e 7m de altura. Em competições mundiais são 5m lateral e 8m no fundo e 12,5m na altura.
  • linha central, linha de ataque, linhas pontilhadas e linhas da zona de saque (5cm).
  • FIVB linhas brancas, cores claras e  contrastantes entre a quadra de jogo e a zona livre.
  • Existem Zonas de frente, de substituição, de aquecimento para os reservas e de penalidade
ÁREA DE JOGO:

  • 16 x 8m com área livre mínima de 3m  7m de altura. Em competições mundiais são de 5 a 6m lateral e no fundo e 12,5m na altura.
  • Só existem as linhas de delimitação da quadra (5 a 8cm) sem linha central.
  • 40cm de profundidade de areia.
  • linhas coloridas contrastantes e de material flexível.
  • Só zona de saque, também de 8m
TEMPERATURA E ILUMINAÇÃO

  • mínimo de 10ºC (50ºF)
  • Para competições mundiais temperatura entre 16ºC (61ºF) e 25ºC (77ºF) e de 1000 a 1500 Luxes.

TEMPO E ILUMINAÇÃO

  • as condições climáticas não devem apresentar risco de lesão para os jogadores. Não há limites fixos.
  • Para competições mundiais jogadas à noite é que há os 1000 a 1500 Luxes.
REDE E POSTES:

  • 9,50 ou 10m de comprimento.
  • Faixa horizontal superior (7cm) e inferior (5cm) de cor BRANCA, malhas pretas.
  • pode aproximar a mão/corpo para desviar a bola que vem em direção à rede
  • tocar a rede NÃO É FALTA, exceto se o contato ocorre na ação de jogar a bola ou interfere na jogada
  • só altura 2,43m Masc. e 2,24m Fem está prevista na regra
  • postes ficam a 0,5m/1m das linhas laterais

REDE E POSTES:

  • 8,50m (+/- 3cm) de comprimento. (FIVB rede especial, SWATCH NET, com exatos 8m, malhas menores e publicidade)
  • Faixa horizontal SUPERIOR E INFERIOR (7 a 10cm ambas) de cor azul escuro ou brilhante, malhas qualquer cor.
  • aproximar a mão/corpo para desviar a bola que vem em direção à rede É FALTA DE REDE!
    • tocar a rede SEMPRE É FALTA, exceto toque acidental do cabelo
    • altura 2,43m Masc. e 2,24m Fem e diferentes alturas para diferentes idades já previstas na regras: 2m (M/F até 12 anos), 2,12 (M/F até 14 anos) e 2,24 (M/F até 16 anos)
    • postes ficam a 0,7m/1m das linhas laterais
FAIXAS LATERAIS:

  • brancas

FAIXAS LATERAIS:

  • mesma largura e cor das linhas (permitida publicidade)
BOLA:

  • feita de couro ou couro sintético
  • cor clara uniforme ou combinação de cores.
  • pressão: 0,3 a 0,325 kg/cm²
  • circunferência: 65/67cm

BOLA:

  • feita de couro, couro sintético ou outro material que não absorva umidade
  • cor BRILHANTE uniforme ou combinação de cores.
  • pressão: 0,175 a 0,225 kg/cm²
  • circunferência: 66/68cm
EQUIPES E LOCALIZAÇÃO:

  • 12 atletas
  • técnico, assistente, médico ou massagista
  • pode ter líbero
  • cada equipe permanece do mesmo lado da quadra até o fim do set
  • os reservas ficam sentados ou na área de aquecimento e não podem usar bola durante tempos e tempos técnicos, só nos intervalos e fora da quadra de jogo
  • banco de reservas deve ficar ao lado da mesa do apontador fora da zona livre

EQUIPES:

  • SOMENTE os DOIS atletas
  • técnico (CBV sim – FIVB não; a regra expressamente PROÍBE técnico e instruções)
  • há trocas de lado durante o set
  • não é proibido o uso da bola durante tempos, tempos técnicos e intervalos
  • cadeiras devem ficar a 3m, no mínimo da mesa do apontador e a 5m da quadra
UNIFORME:

  • calção, camiseta, meia e tênis idênticos, exceto líbero.
  • numeração 1 a 18 no peito (15cm) e nas costas (20cm), 2cm largura.
  • em competições mundiais dever ter número também no calção (4 a 6cm e 1 cm largura)
  • pode-se autorizar a jogar descalço.
UNIFORME:

  • Bermuda/sunquini(FIVB medida padrão), camiseta/top (de acordo com o torneio); expressamente autoriza o uso de boné
  • numeração 1 e 2 no peito (10cm), 1,5cm largura. Se jogar sem camiseta o número é obrigatório na frente do calção
  • deve jogar descalço; pode-se autorizar a jogar de tênis/meias.
CAPITÃO:

  • somente ele pode falar com árbitros.
  • capitão identificado (8x2cm)
CAPITÃO:

  • AMBOS os atletas podem falar com árbitros.
    • capitão só é identificado na súmula.
FORMA DE DISPUTA E PONTOS:

  • 5 sets: 1º-4º c/ 25 pontos e o 5º c/ 15, pontos, sem limite de pontos e com 2 de diferença.
  • “rally point system”
FORMA DE DISPUTA E PONTOS:

  • CBV: 2 sets de 18 pontos e o 3º com 15 pontos, sem limite de pontos e com 2 de diferença.
  • FIVB: 2 sets de 21 pontos e o 3º com 15 pontos, sem limite de pontos e com 2 de diferença
SORTEIO E AQUECIMENTO:

  • antes do 1º e do 5º set (decisivo)
  • o ganhador escolhe entre sacar, receber ou a quadra.
  • nos demais sets saca primeiro quem não sacou primeiro no set anterior.
  • aquecimento na rede de 3min ou 5min para cada equipe, ou, se juntos, soma-se (6min ou 10min).
SORTEIO E AQUECIMENTO:

  • antes do 1º e do 3º set (decisivo).
  • o ganhador escolhe entre sacar, receber ou a quadra.
  • para o 2º set o perdedor do sorteio inicial é quem tem o direito de escolher entre sacar, receber ou a quadra.
  • aquecimento na rede de 3min ou 5min no total SEM soma.

POSIÇÕES E FALTASSUBSTITUIÇÕESLÍBERO:

  • seis titulares e seis reservas
  • até seis substituições por set
  • posições “fixas” na quadra (1,2,3,4,5,6) com falta de posição.
  • falta de rotação
  • líbero é opcional
  • substituição por expulsão e excepcional

POSIÇÕES E FALTASSUBSTITUIÇÕESLÍBERO:

  • somente a dupla sem QUALQUER possibilidade de substituição
  • SEM posições “fixas” e SEM falta de posição.
  • SEM FALTA DE ROTAÇÃO
  • SEM líbero
  • expulsão acarreta a perda do set
BOLA DENTRO:

  • toca o solo dentro ou PARTE da linha.
BOLA DENTRO:

  • toca o solo dentro
  • toca a linha, MESMO QUE CAIA COMPLETAMENTE FORA DA QUADRA.
CARACTERÍSTICAS DO TOQUE:

  • “duplo contato” permitido na primeira ação em QUALQUER SITUAÇÃO, desde que numa única ação.
  • a bola não pode ser retida ou lançada EM NENHUMA SITUAÇÃO.
  • “bola presa” entre dois oponentes no bloqueio é falta dupla.
CARACTERÍSTICAS DO TOQUE:

  • “duplo contato” permitido na primeira ação EXCETO SE FOR DE VOLEIO/TOQUE;
  • É PERMITIDO “DUPLO CONTATO” E “RETER MOMENTANEAMENTE” A BOLA COM OS DEDOS NUMA AÇÃO DEFENSIVA DE QUALQUER BOLA DIRIGIDA COM VIOLÊNCIA (p/ ex. retorno do bloqueio)
  • “bola presa” (“mão de ferro”) entre dois oponentes no bloqueio NÃO é falta, a equipe que recebe a bola tem direito a mais 3 toques.
BOLA EM DIREÇÃO À REDE:

  • se pisar na quadra adversária para tentar recuperar é falta.
  • invasão (linha central é a referência) é sempre falta.
BOLA EM DIREÇÃO À REDE:

  • pode “invadir” (pisar na quadra adversária) para buscar a bola, bem como para impedir que a bola passe sob a rede
  • não existe invasão, só INTERFERÊNCIA, se influir na habilidade do oponente jogar a bola.
SAQUE:

  • 8s para executar o saque após o apito.
  • sacador errado é falta assinalada após o saque.
  • Se o sacador errado fizer pontos, eles são anulados, corrige-se a ordem de saque e a equipe perde o “rally”.
SAQUE:

  • 5s para executar o saque após o apito.
  • NÃO pode haver sacador “errado” – o apontador deve avisar.
  • Se o sacador errado fizer pontos ESTES NÃO SÃO ANULADOS, somente corrige-se o sacador, que segue sacando.
BARREIRA:

  • se ocorrer, assinala-se a falta.
BARREIRA:

  • se ocorrer, o atleta deve mover-se a uma solicitação do adversário.
GOLPE DE ATAQUE:

  • restrições ao líbero e jogador da linha de trás.
  • pode “pingar” a bola com uma mão aberta(ponta dos dedos).
  • pode enviar a bola de toque em qualquer direção.
  • proibido atacar a bola que vem do saque se ela está mais alta do que o topo da rede e na zona de frente
GOLPE DE ATAQUE:

  • NÃO pode “pingar” a bola com uma mão aberta(ponta dos dedos).
  • NÃO pode enviar a bola de toque a não ser em trajetória perpendicular (frente e trás) aos ombro (estabilizado), ou quando está “levantando” para o companheiro.
  • proibido atacar a bola que vem do saque se ela está mais alta do que o topo da rede DE QUALQUER LOCAL DA QUADRA.
BLOQUEIO:

  • NÃO conta no limite de três toques; quem bloqueia pode tocar em seguida e é o PRIMEIRO toque da equipe.
  • restrição de bloqueio pelo líbero (inclusive tentativa) e jogadores de trás
BLOQUEIO:

  • CONTA no limite de três toques; quem bloqueia pode tocar em seguida, mas é o SEGUNDO toque da equipe.
  • qualquer um pode bloquear, inclusive duplo

INTERRUPÇÕES REGULAMENTARES:

  • Dois tempos de 30s por set.
  • 2 tempos técnicos de 60s (8º e 16º pontos), do 1º ao 4º set. No 5º set não.
  • até 6 substituições
  • somente técnico ou capitão podem solicitar tempo e substituição.

INTERRUPÇÕES REGULAMENTARES:

  • Na CBV, um tempos de 30 segundos nos dois primeiros sets e dois tempos de 30s no 3º set. (Na FIVB só um tempo de 30s em cada um dos sets).
  • Um tempo técnico de 30s no 1º e no 2º set. Na CBV com a soma de 16 pontos (2ª troca). Na FIVB com a soma de 21 pontos (3ª troca)
  • QUALQUER atleta (ou técnico, CBV) pode solicitar um tempo.
TEMPO ENTRE OS RALLYS:

  • sem limite específico entre cada rally.
TEMPO ENTRE OS RALLYS:

  • 12s entre cada rally, podendo ir até 15s, ou mais dependendo das condições climáticas (CBV 15s).
RETARDAMENTOS:

  • retardamentos SÃO cumulativos NA PARTIDA
  • ADVERTÊNCIA é sem cartão, só há a sinalização apontando o pulso (nº 25)
  • PENALIDADE é com o cartão amarelo
RETARDAMENTOS:

  • retardamentos são cumulativos para cada SET
  • ADVERTÊNCIA é com cartão amarelo
  • PENALIDADE é com o cartão vermelho
LESÃO:

  • uma lesão determina a substituição do atleta de forma normal ou excepcional.
  • se não houver possibilidade de substituição é dado TRÊS minutos para o atleta recuperar-se.
LESÃO:

  • é dado CINCO minutos para o atleta recuperar-se (um tempo médico por jogador por partida).
  • pode haver atendimento médico na quadra e o médico pode impedir que o atleta continue jogando.
INTERRUPÇÃO PROLONGADA:

  • interrupção (ões) de menos de 4h no total: se reinicia na mesma quadra, mantém o placar e formação das equipes do set; se reinicia noutra quadra o set é cancelado, mas mantém a mesma formação e jogadores
INTERRUPÇÃO PROLONGADA:

  • interrupção (ões) de menos de 4h no total: SEMPRE mantém o mesmo placar e formação das equipes do set, mesmo se reinicia noutra quadra.
TROCAS DE QUADRA:

  • ao final de cada set troca-se de quadra.
  • no set decisivo troca-se no 8º ponto.
  • o tempo de intervalo entre os sets é de TRÊS minutos.
  • entre o 2º e 3º set pode haver intervalo de até 10min.
  • os reservas trocam de banco.
TROCAS DE QUADRA:

  • Na CBV, no 1º e 2º sets a troca de quadra é a cada soma de 8 pontos e no 3º set a cada soma de 5 pontos. A troca pode durar, no máximo, 15s.
  • Na FIVB, no 1º e 2º sets a troca de quadra é a cada soma de 7 de pontos e no 3º set a cada soma de 5 pontos. A troca pode durar, no máximo, 12s.
  • o tempo de intervalo entre os sets é de UM minuto.
  • o banco para descanso das equipes é o mesmo durante todo o jogo.
PENALIDADES:

  • condutas incorretas menores: advertência verbal sem cartão
  • cartão amarelo: perda do rally
  • cartão vermelho: expulsão (vai para a área de penalidade)
  • ambos os cartões juntos: desqualificação
  • não existe conduta previamente definida para receber penalidade
PENALIDADES:

  • cartão amarelo: advertência
  • cartão vermelho: perda do rally É possível mais de um cartão vermelho no mesmo set para o mesmo atleta/técnico
  • ambos os cartões juntos: expulsão
  • ambos cartões separados: desqualificação
  • atleta que atravessa a quadra para ver a marca da bola
  • que apaga a marca da bola
  • ou que “envia” a bola para fora da arena
SINALIZAÇÃO:

  • sempre sinaliza a falta e,  se necessário, o jogador faltoso.
SINALIZAÇÃO:

  • sinaliza a falta e o jogador faltoso, QUANDO necessário.

7 de maio de 2009 Posted by | Orientações Gerais, Regras Oficiais | 4 Comentários

56° Jocop’s Fase Regional em Roncador

Aconteceu ontem terça feira 28/04, na câmara municipal de Roncador o congresso técnico para o do 56º JOCOP’S (Jogos Colegiais do Paraná) – Fase regional, núcleo regional de Campo Mourão.

56° jocop's fase regional em Roncador

56° jocop's fase regional em Roncador

Estiveram presente na solenidade oficial do congresso, o prefeito Aguinaldo Luiz Chichetti, a vice-prefeita, Maria Santina, a vereadora Vilma Martelli (presidente da Câmara), vereadores, o representante da Paraná Esportes, Dílson Martins, o presidente da Comissão Administrativa, João Natal da Luz e vários professores e diretores dos municípios que participarão dos jogos em Roncador.

Roncador: Congresso Técnico dos JOCOP"S

Roncador: Congresso Técnico dos JOCOP"S

O início dos jogos será no dia 08 de maio com a participação de estabelecimentos de ensino dos 16 municípios que compõem o Núcleo Regional de Educação de Campo Mourão.

7 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Salto do Lontra pronta para os Jogos Colegiais

Acontece nesta sexta feira, 08/05, a partir das 19 horas o cerimonial de abertura da fase regional dos 56º Jogos Colegiais do Paraná no Ginásio Vermelhão em Salto do Lontra. Estarão participando atletas dos 32 estabelecimentos de ensino de sete municípios que fazem parte do Núcleo Regional de Educação de Dois Vizinhos.
O cerimonial começa com o desfile das delegações que contará com a presença de autoridades municipais e estaduais. Após o hateamento das bandeiras, acontece o acendimento da Pira Olímpica que será feito pelo atleta Rafael Kunhen. O juramento sera proferido pelo atleta Vinicius Pavan, ambos da modalidade de voleibol do Colégio estadual Irmã Maria Margarida.
O diretor do departamento de esportes, professor Sidnei Coelho, disse que o município está preparado para sediar os jogos, com uma ampla infra-estrutura e buscará, através da comissão executiva do evento, fazer deste, um dos maiores JOCOP’S já realizados no sudoeste.
O prefeito Luiz Carlos Gotardi, destacou que os JOCOP’S será um grande evento esportivo e por isso Salto do Lontra está de parabéns por poder ser o anfitrião. Ele lembrou ainda, que todos serão muito bem recebidos na cidade para que levem uma ótima impressão do município.
As disputas começam no sábado pela manhã nos Ginásio Vermelhão e da Escola Jorge de Lima, Estádio Sebastião Maria, Clube Serjl, Clube dos Idosos e no Clube de Campo

Governo do Estado do Paraná
Secretaria de Estado da Educação – Paraná Esporte
Coordenação de Comunicação

7 de maio de 2009 Posted by | JOCOP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário