O Voleibol Brasileiro no Mundo

Competições, Notícias e Regras Oficiais.

Clássico sul-americano por vaga

 

Clássico sul-americano

Clássico sul-americano

Depois de encarar e vencer os rivais cubanos o Brasil enfrentará nesta sexta-feira outro velho conhecido, a Argentina, às 12h30 (horário de Brasília), na Beogradska Arena, em Belgrado, Sérvia. Depois de perderem o primeiro jogo contra os cubanos, os argentinos precisam da vitória para continuarem na competição. Os brasileiros podem até perder que podem conseguir avançar às semifinais nos quesitos de desempate.

 

Ciente de que seu time pode render mais depois da vitória contra Cuba, o técnico Bernardinho prega respeito à Argentina.

– Estou muito feliz com a vitória diante de Cuba. Começamos com a pressão da estréia sobre nós, mas nosso bloqueio e saque funcionaram bem. Fazer 17 pontos de bloqueio diante dos cubanos é muito bom. Agora, diante dos argentinos, temos que manter nossos pontos positivos e pensar em jogar soltos, como eles farão. A Argentina tem uma maneira diferente de jogar e precisamos trocar a nossa também. O momento é de focar em conseguir outro bom resultado – afirma Bernardinho, elogiando o trabalho do treinador argentino Javier Weber.

– A Argentina evoluiu bastante nos últimos anos, principalmente depois da chegada do Weber. Eles têm um bom time e serão adversários perigosos – conclui Bernardinho.

O meio-de-rede Rodrigão aponta outro ponto a ser observado pelos brasileiros.

– Eles vem com tudo para este jogo. Sem dúvida jogarão todas as bolas como se fosse a última. Essa partida contra nós decide tudo para eles. Devemos ficar espertos e não errar tanto como fizemos diante de Cuba. Podemos já ter uma vitória no grupo, mas quando entramos em quadra sempre temos a pressão de um bom resultado do nosso lado – avalia Rodrigão.

Do outro lado, o técnico Javier Weber vai de encontro com o que disse o jogador brasileiro.

– Espero fazer um grande jogo contra, na minha opinião, o melhor time do mundo. Nós estamos crescendo como time e, assim como o Brasil, trocamos algumas peças presentes no último ciclo. Precisamos da vitória para seguir na competição e a Argentina não é um time acostumado com a pressão, assim como são os brasileiros. Será uma parada dura, mas esperamos fazer um jogo melhor do que nosso primeiro contra Cuba. Minha idéia como técnico é sempre fazer a última partida melhor que a penúltima e assim sucessivamente – diz Weber.

Anúncios

23 de julho de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Brasil estreia com vitória na Liga Mundial

 

Thiago Alves substituiu Giba no terceiro set e foi um dos destaques brasileiros no triunfo sobre a promissora seleção cubana, em Belgrado, na Sérvia

Thiago Alves substituiu Giba no terceiro set e foi um dos destaques brasileiros no triunfo sobre a promissora seleção cubana, em Belgrado, na Sérvia

O Brasil estreou bem nas finais da Liga Mundial 2009 nesta quinta-feira. O time comandado pelo técnico Bernardinho superou os rivais cubanos por 3 sets a 1 (25/17, 23/25, 25/17 e 25/19),na Beogradska Arena, e tirou de cima de si o peso do primeiro jogo. O oposto Leandro Vissotto e o ponteiro Murilo foram os maiores pontuadores do confronto, com 17 acertos cada. No primeiro set, o Brasil começou cometendo alguns erros, que colocaram Cuba em vantagem no marcador. Na primeira parada técnica, os cubanos estavam na frente (8/5), mas tinham marcado apenas três vezes. Os outros cinco pontos haviam sido de falhas brasileiras. A conversa com o técnico Bernardinho surtiu efeito e os brasileiros marcaram quatro pontos seguidos, numa sequência de saques colocados do meio-de-rede Rodrigão, e viraram o jogo (9/8). A diferença aumentou ainda mais, devido ao forte bloqueio verde-amarelo (12-8). Nesses pontos consecutivos, o Brasil bloqueou cinco vezes os ataques dos cubanos, duas vezes com o meio-de-rede Lucas, outras duas com o ponteiro Murilo e mais uma com o levantador Bruno. O paredão brasileiro apareceu mais vezes durante o set e Cuba não teve chances: 25/18, numa bola de tempo atrás de Lucas. O oposto Leandro Vissotto também se destacou, marcando cinco pontos de ataque. Na segunda parcial, os cubanos equilibraram o jogo. Com uma recepção melhor, o time caribenho conseguiu estar igual no placar até uma outra sequencia de saques do meio-de-rede Rodrigão: 8/6 Brasil, após um bloqueio de Murilo e uma bola de xeque marcada por Bruno. O espírito guerreiro do time brasileiro ficou marcado em uma defesa do do levantador Bruno, que resultou no décimo ponto da equipe verde-amarela, e uma recepção do líbero Serginho, que resultou no 12°. Os cubanos não desistiram do jogo e voltaram a sacar bem. Em um ace do ponteiro Leal, os adversários brasileiros passaram a frente (15/14). O Brasil ainda chegou a passar na frente do placar com três pontos do ponteiro Murilo, duas bombas no saque e uma no ataque, mas Cuba levou a melhor. Em um ace do meio-de-rede Simon, a equipe cubana passou novamente a frente (22/21) e conseguiu fechar: (25/23). No terceiro set o Brasil voltou a jogar melhor. Com mais eficiência na relação saque/bloqueio, o time comandado pelo técnico Bernardinho chegou à primeira parada técnica três pontos: 8/5, num ace do ponteiro Giba. Giba acertou mais um em seguida e os brasileiros abriram mais um ponto: 9/5. A vantagem aumentou ainda mais quando Lucas e Murilo bloquearam, uma vez cada, ataques cubanos (13/7). A vantagem aumentou mais quando Lucas acertou mais um saque. O meio-de-rede brasileiro flutuou a bola e contou com a falha na recepção cubana: 19/12. Cuba encostou no placar (21/17), mas o Brasil se concentrou e fechou: 25/17, após três aces do ponteiro Thiago Alves, que havia entrado no lugar de Giba. Na quarta e última parcial, o Brasil dominou desde o início. Uma sequencia de saques do meio-de-rede Lucas complicou a recepção cubana e os brasileiros abriram logo quatro pontos: 8/4. Cuba voltou ao jogo e encostou no placar (10/9), mas o Brasil voltou a abrir uma boa vantagem: 16/11, num medalhão do ponteiro Murilo do ponteiro cubano Leal. O time caribenho voltou a incomodar e diminuiu a diferença para um ponto: 18/17. No entanto, o Brasil manteve a calma e, novamente em três aces do ponteiro Thiago Alves abriu: 23/18, para depois fechar com o meio de rede Rodrigão, 25/19. Nesta sexta-feira o Brasil enfrenta a Argentina, às 12h30 (horário de Brasília), no mesmo local. BRASIL: Bruninho (5), Leandro Vissotto (17), Giba (5), Murilo (17), Lucas (15), Rodrigão (6) e Escadinha (líbero). Entraram: Thiago Alves (10), Rivaldo e Marlon. CUBA: Hierrezuelo (1), Camejo (1), Leon (10), Leal (13), Sánchez (5), Simón (12) e Gutierrez (líbero). Entraram: Cepeda (3), Bell (1), Dominico (4), Diaz (1).

23 de julho de 2009 Posted by | Notícias | 1 Comentário

PROCEDIMENTO DA SUBSTITUIÇÃO

CAPÍTULO CINCO – INTERRUPÇÕES, INTERVALOS &

RETARDAMENTOS

15.2.1 Interrupções regulamentares do jogo podem ser solicitadas pelo

técnico, ou na ausência do técnico, pelo capitão em jogo, e somente por

eles.

A solicitação é feita através da correspondente sinalização manual

quando a bola está fora de jogo e antes do apito para o saque.

15.10 PROCEDIMENTO DA SUBSTITUIÇÃO

(Substituição rápida) – 15.10.3a A real solicitação de

substituição é a entrada do jogador(es) substituto(s) na

zona de substituição, pronto para jogar, durante uma

interrupção regulamentar.

15.10.3.b Se isto não ocorrer, a substituição não está

garantida e a equipe é punida por um retardamento.

15.10.3c A solicitação de substituição é reconhecida e

anunciada pelo apontador ou segundo árbitro,

respectivamente pelo uso da campainha ou apito.

23 de julho de 2009 Posted by | Orientações Gerais, Regras Oficiais | 2 Comentários

Esclarecimentos sobre a Alteração da Regra

Se um jogador aproxima a mão da rede, buscando a posição onde a bola vai tocar na rede vinda da quadra adversária,  para que a mesma impulsionada pela bola, toque sua mão e caia, deve ser considerado FALTA de toque na rede.

Tal falta deve ser marcada baseado na Regra abaixo:

Regra 11.4.4 – “realiza ações que obstruam uma tentativa legítima de um adversário jogar a bola”.

Veja o video no youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=E4qOb2kyWMA&eurl=http://cimino-ca.com/web/index.php&feature=player_embedded

Composição das Equipes  

1-Para World League 2009: 12 jogadores regulares e mais 2 líberos os 14 são inscritos na súmula e podem ficar os 14 em quadra.Caso a equipe opte por 1 líbero inscreve mais 12 jogadores regulares, sendo 13 em quadra.Caso a equipe opte por não ter líbero, inscreve apenas 12 jogadores regulares, sendo 12 em quadra.

2-Para o Grand Prix 2009 e Mundiais Juvenis e Infantos: 10 jogadores regulares e mais 2 líberos e são inscritos 12 jogadores em súmula somando os líberos.Caso a equipe opte por 1 líbero inscreve mais 11 jogadores regulares, sendo 12 no máximo em quadra.Caso a equipe opte por não ter líbero, inscreve 12 jogadores regulares, sendo 12 jogadores em quadra.

3-Para o Brasil e RS são 12 jogadores inscritos em súmula, podendo entre estes inscrever 1 ou 2 líberos, sendo 12 jogadores no máximo em quadra..

4-Para a Champions CUP 2009 no Japão será efetuado um novo teste, a substituição dos jogadores de defesa em quadra, por um dos líberos de forma ilimitada.Isto significa que a cada vez pode entrar um líbero diferente em quadra.Não poderá haver a troca direta de líbero por líbero.Não poderão estar os 2 líberos jogando em quadra ao mesmo tempo.

23 de julho de 2009 Posted by | Notícias, Orientações Gerais, Regras Oficiais | Deixe um comentário

Mais fotos dos Jocops

23 de julho de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Árbitro Paranaense é destaque no Mundial Juvenil no México

O árbitro paranaense Paulo Ricardo Turci foi convocado pela FIVB para atuar no Mundial Juvenil Feminino que está sendo disputado no México desde o dia 16 de julho. Paulo que recentemente foi elevado à categoria Internacional na arbitragem, atuou em cinco jogos desde o início do Campeonato. Paulo vem colhendo elogios nas atuações e mostrando preparo para atuar na competição.

No dia 16 atuou como 1º árbitro no jogo entre Bulgária e Turquia, com vitória das turcas por 3 set a 1.

Paulo Turci é árbitro da FPV desde a década de 80, e é um exemplo de determinação na arbitragem nacional. É Diretor de Árbitros da FPV, Membro da Comissão Brasileira de Arbitragem representante da região sul, Instrutor de Arbitragem e profissionalmente é Diretor da Volvo no Brasil.

Paulo Turci atua como 2º Árbitro no jogo entre Cuba e Turquia

Paulo Turci atua como 2º Árbitro no jogo entre Cuba e Turquia

23 de julho de 2009 Posted by | Notícias | Deixe um comentário

Circuito Estadual de Volei de Praia

As duplas Keko/Nelsinho (Bal. Camboriu/SC) e Andréa Teixeira (Itapema/SC) com sua parceira Naiara (Distrito Federal) são os lideres do ranking da etapa de Goiás. A etapa de Goiás é a 18ª do Circuito Estadual Brasileiro, que faz parte do grupo 3. Ainda faltam 6 etapas do grupo. 19ª Etapa: SÃO PAULO – 07 a 09 de agosto 23ª Etapa: RIO GRANDE DO SUL – 18 a 20 de setembro 24ª Etapa: SANTA CATARINA – 16 a 18 de outubro 25ª Etapa: MINAS GERAIS – 06 a 08 de novembro 26ª Etapa: RIO DE JANEIRO – 13 a 15 de novembro 27ª Etapa: PARANÁ- 21 a 23 de novembro GRUPO 3 – (MS, ES, DF, GO, SP, RS, SC, PR, MG, RJ). – Só poderão participar das etapas do Circuito Estadual as duplas que tiverem os dois jogadores inscritos por uma das Federações Estaduais filiadas a CBV. – Cada jogador só poderá participar de etapas no grupo em que sua Federação Estadual de registro faça parte. A oito duplas masculinas asseguradas na fase principal são Nelsinho/Keko (SC), Oscar/Guto (RJ/SP), Isac Dias/Jefferson (GO/RJ), Betinho/Mauro Nogueira (MS), Kadu/Luciano (GO/ES), Geraldo Junior/Jarson (GO), Fabiano Mendes/Leandro Almeida (GO) e Wagner/Diogo Abreu (GO). No feminino, as oito duplas pré-classificadas são Andréa Teixeira/Naiara (SC/DF), Fabíola/Evelyn (DF), Camila/Patrícia Wink (RJ), Jaqueline/Lucinha (MS), Ana Paula Moraes/Rossana (GO/DF) e Lidiane/Claudia Martins (GO), além de outras duas parcerias que serão indicadas pela Federação Goiana. O torneio em Goiânia será iniciado na sexta-feira, com o torneio classificatório, onde serão definidas as últimas oito duplas – metade em cada naipe – classificadas para a fase principal, que será iniciada no sábado. Neste estágio da competição, as 12 parcerias – oito pré-classificadas e quatro vindas do torneio classificatório – serão divididas em quatro chaves e enfrentarão os adversários do próprio grupo. Ao fim das partidas, as duas melhores duplas em cada chave seguirão na disputa e disputarão as quartas-de-final. No domingo, as quatro parcerias restantes em cada naipe disputarão as semifinais e as duas melhores decidirão os títulos no Buriti Shopping. Fonte: http://www.cbv.com.br

23 de julho de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário