O Voleibol Brasileiro no Mundo

Competições, Notícias e Regras Oficiais.

Clássico sul-americano por vaga

 

Clássico sul-americano

Clássico sul-americano

Depois de encarar e vencer os rivais cubanos o Brasil enfrentará nesta sexta-feira outro velho conhecido, a Argentina, às 12h30 (horário de Brasília), na Beogradska Arena, em Belgrado, Sérvia. Depois de perderem o primeiro jogo contra os cubanos, os argentinos precisam da vitória para continuarem na competição. Os brasileiros podem até perder que podem conseguir avançar às semifinais nos quesitos de desempate.

 

Ciente de que seu time pode render mais depois da vitória contra Cuba, o técnico Bernardinho prega respeito à Argentina.

– Estou muito feliz com a vitória diante de Cuba. Começamos com a pressão da estréia sobre nós, mas nosso bloqueio e saque funcionaram bem. Fazer 17 pontos de bloqueio diante dos cubanos é muito bom. Agora, diante dos argentinos, temos que manter nossos pontos positivos e pensar em jogar soltos, como eles farão. A Argentina tem uma maneira diferente de jogar e precisamos trocar a nossa também. O momento é de focar em conseguir outro bom resultado – afirma Bernardinho, elogiando o trabalho do treinador argentino Javier Weber.

– A Argentina evoluiu bastante nos últimos anos, principalmente depois da chegada do Weber. Eles têm um bom time e serão adversários perigosos – conclui Bernardinho.

O meio-de-rede Rodrigão aponta outro ponto a ser observado pelos brasileiros.

– Eles vem com tudo para este jogo. Sem dúvida jogarão todas as bolas como se fosse a última. Essa partida contra nós decide tudo para eles. Devemos ficar espertos e não errar tanto como fizemos diante de Cuba. Podemos já ter uma vitória no grupo, mas quando entramos em quadra sempre temos a pressão de um bom resultado do nosso lado – avalia Rodrigão.

Do outro lado, o técnico Javier Weber vai de encontro com o que disse o jogador brasileiro.

– Espero fazer um grande jogo contra, na minha opinião, o melhor time do mundo. Nós estamos crescendo como time e, assim como o Brasil, trocamos algumas peças presentes no último ciclo. Precisamos da vitória para seguir na competição e a Argentina não é um time acostumado com a pressão, assim como são os brasileiros. Será uma parada dura, mas esperamos fazer um jogo melhor do que nosso primeiro contra Cuba. Minha idéia como técnico é sempre fazer a última partida melhor que a penúltima e assim sucessivamente – diz Weber.

Anúncios

23 de julho de 2009 - Posted by | Notícias, Temporada 2009

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: