O Voleibol Brasileiro no Mundo

Competições, Notícias e Regras Oficiais.

Bernardinho e Giba falam do novo grupo

Time de vôlei que se preze tem líder dentro e fora da quadra. E na seleção brasileira masculina adulta não é diferente. Se no banco de reservas o técnico Bernardinho é quem dita as ordens para os jogadores, dentro do retângulo laranja, os jogadores também têm seu líder, o capitão Giba.

O Presidente da FIVB Jizhong Wei entregando o trofeu a Giba da World League

O Presidente da FIVB Jizhong Wei entregando o trofeu a Giba da World League

Presentes em seis conquistas antes do título de 2009 da Liga Mundial, os dois eram só elogios ao novo grupo que está sendo formado. Emocionados com a medalha de ouro, jogador e técnico estavam extasiados com a vitória.

– Foi a vitória da determinação, da superação. Esse titulo reflete o quanto esses rapazes trabalharam, o quanto foram dedicados. Foi uma experiência única para os novos jogadores, que disputaram uma final pela primeira vez. Fico muito orgulhoso com a postura que eles demonstraram. Todos estão de parabéns – afirma o comandante brasileiro, técnico mais vencedor da história da Liga Mundial, com um aproveitamento de 92,49% de vitórias.

Sobre o jogo, o treinador brasileiro fez uma análise crítica, mesmo com a vitória. Sempre ponderado em suas declarações, Bernardinho sabe que esse time tem muito a dar e vai trabalhar para tirar o que os jogadores têm de melhor.

– Foi maravilhoso vir aqui e conquistar um título depois de nossa campanha ano passado no Brasil. Acredito que essa geração ainda comete muitos erros e espero que eles continuem melhorando depois disso tudo. Vamos continuar competitivos no futuro – analisa Bernardinho.

Sobre o fato de ter levado o Brasil ao posto de maior vencedor da competição, ao lado da Itália, Bernardinho mostrou-se contente.

– É importante isso. Importante para o vôlei brasileiro e para esses jogadores. Essa geração atual herdou uma situação complicada, que é manter os títulos. Para mim, voltar ao topo depois de amargar uma colocação ruim ano passado é maravilhoso. Mas é bom destacar que o grupo anterior foi muito bem ano passado. Conseguir uma prata nos Jogos Olímpicos, depois de tudo que passamos na Liga foi espetacular. Valeu por tudo! Vamos trabalhar para manter o Brasil entre os melhores – conclui.

Autor do último ponto do jogo, o capitão Giba rejuvenesceu com o novo grupo. Com a felicidade estampada no rosto, ele credita à todos o sucesso na Sérvia.

– Foi fantástico isso aqui. Maravilhoso. Acho que o gás dessa molecada me dá cada vez mais vontade de ganhar. A vontade de vencer deles foi fundamental. A experiência ficou por minha conta. Na hora que precisou ser usada, usei – diz Giba, explicando como se motiva durante tantos anos vitoriosos.

– Quando saio com o ouro numa competição, fico emocionado como se fosse o primeiro. Tem que ser assim. Se você passar a pensar que é o segundo, o terceiro, você fica achando que está no topo. Essa é a situação mais fácil para te derrubar. Não podemos nos acomodar nunca – explica Giba.

Sobre a partida, Giba brincou que não precisava ser tão emocionante.

– Eu não tenho mais idade para aguentar essas coisas, não. Não precisava ser tão complicado. Mas no final, ao ver a bandeira sendo erguida e ouvindo o hino, dá aquele nó na garganta. Dá a certeza e o orgulho de saber que estamos representando o Brasil bem – finaliza Giba.

Anúncios

27 de julho de 2009 - Posted by | Notícias, Temporada 2009

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: