O Voleibol Brasileiro no Mundo

Competições, Notícias e Regras Oficiais.

Brasil vence Sérvia, torcida e árbitro e é campeão da Liga

 

Em uma decisão emocionante, equipe de Bernardinho mostra força e conquista o oitavo título brasileiro da Liga Mundial, igualando a marca da Itália

Em uma decisão emocionante, equipe de Bernardinho mostra força e conquista o oitavo título brasileiro da Liga Mundial, igualando a marca da Itália

O Brasil derrotou a Sérvia dentro de casa e se sagrou campeão da Liga Mundial 2009. A equipe comandada pelo técnico Bernardinho venceu no tie break, com parciais de 22/25, 25/23, 25/22, 23/25 e 15/12, e se tornou o maior vencedor da história da competição com oito conquistas, ao lado da Itália.

 

Quando o placar mostrava 14/13 para o Brasil, no quarto set, uma situação inusitada. Depois de várias decisões polêmicas, sempre a favor do time sérvio, um dos árbitros de linha foi substituído.

Na mesma parcial, quando o placar mostrava 21/21, um bloqueio voltou na cabeça do oposto Miljkovic. Mesmo assim a arbitragem deu ponto para os sérvios. No entanto, a mesa de delegados da Federação Internacional de Vôlei chamou o árbitro e concedeu o ponto ao Brasil.

O JOGO

No primeiro set a defesa sérvia estava fazendo milagre. A eficiência no fundamento fez com que o time da casa conseguisse abrir três pontos logo no início: 5/2. No entanto, o bloqueio brasileiro também mostrava a eficiência dos outros jogos, tocando em vários ataques do adversário.

Com isso, o Brasil conseguiu empatar: 5/5. No entanto, após um erro da arbitragem, os sérvios abriram novamente. Sidão atacou no fundo de quadra da Sérvia, na posição cinco, mas o árbitro deu bola fora: 7/5 Sérvia.

O saque brasileiro, que até então não tinha entrado em jogo, foi o responsável pela virada no placar: 11/10 num ace do meio-de-rede Lucas. O equilíbrio tomou conta da partida e os times trocaram pontos até que num ataque para fora de Murilo os sérvios fizeram 16/15.

O Brasil voltou a passar a frente no placar num ace do levantador Bruno: 17/16, mas perderam a ponta num ataque do oposto Miljkovic: 18/17, e aumentaram num bloqueio do meio-de-rede Podrascanin: 20/18.

Um ace do oposto Sérvio aumentou a diferença: 22/19, mas o Brasil voltou a encostar num erro do ponteiro Nikic: 23/22 Sérvia, que fechou 25/22, após Miljkovic explorar um block brasileiro na saída de rede.

Na segunda parcial, quem abriu vantagem no início foi o time brasileiro. Numa bola de meio-fundo e de um bloqueio de Murilo o Brasil fez 4/2 e manteve a distância até o primeiro tempo técnico, 8/6 num ataque de Lucas.

O placar ficou mais dilatado quando Vissotto conseguiu virar uma bola levantada pelo líbero Serginho na entrada de rede: 10/7. No entanto, a Sérvia conseguiu empatar e virar o jogo, após um ataque do ponteiro Janic, na entrada de rede, e um do oposto Milkovic, na saída: 15/14 para os donos da casa.

Mantendo a tranqüilidade, o time brasileiro foi buscar o empate e também virou o jogo a seu favor: 16/15 num ace do levantador Bruno. Sidão deu moral ao time brasileiro com um grande bloqueio em cima do oposto sérvio e manteve a pequena diferença: 20/19.

As equipes trocaram pontos até que num rali o ponto acabou a favor dos brasileiros. O meio-de-rede Lucas pegou um ataque do ponteiro Nikic e fez 24/22. Vissotto fechou a parcial num ataque na saída de rede: 25/23.

O terceiro set começou bem para os brasileiros. O meio-de-rede Lucas abriu o placar, Murilo marcou numa jogada de meio-fundo e o oposto Leandro Vissotto conseguiu bloquear um ataque sérvio: 3/0.

A diferença aumentou e no primeiro tempo técnico o Brasil já estava quatro pontos a frente: 8/4, num ataque do meio-de-rede Sidão. Quando a equipe brasileira conseguiu aumentar mais a vantagem, num ataque de Leandro Vissotto, o técnico sérvio foi obrigado a pedir tempo.

No entanto, a conversa parece não ter surtido efeito, 12/6 para o Brasil num ataque de Vissotto, na saída de rede. Concentrado, o time brasileiro dominava a partida e outro tempo foi solicitado pelo técnico da Sérvia quando o placar estava 15/8. Em seguida, o oposto brasileiro fez um ace e marcou 16/8.

O tempo técnico fez bem ao time da casa, que marcou duas vezes seguidas: 16/10. Novamente a Sérvia marcou dois pontos consecutivos: 18/14, fazendo com que Bernardinho pedisse tempo.

Foi a vez do Brasil marcar três pontos. Bruno sacou flutuado e fez 21/14, num erro de recepção da Sérvia, que ainda tentou voltar para o jogo. Mas não adiantou, Giba virou uma bola na entrada de rede e fechou: 25/22.

Na quarta parcial a sorte parecia estar do lado brasileiro. Giba foi para o saque e marcou um ace, após a bola tocar caprichosamente na rede e cair na quadra adversária: 6/3.

Os sérvios não se entregaram, conseguiram empatar 7/7, num bloqueio do ponteiro Janic, e viraram o jogo: 10/9. Nada que fizesse o Brasil se perder na partida. Bruno bloqueou um ataque da Sérvia e Giba acertou dois saques: 15/13.

Novamente a arbitragem foi tendenciosa à favor da Sérvia. Após um bloqueio na entrada de rede, a bola voltou no oposto Miljkovic e, mesmo assim, o ponto foi dado para os sérvios: 22/21 para os donos da casa.

A mesa dos delegados mandou voltar o ponto e o Brasil foi quem marcou 22/21. Os sérvios conseguiram buscar a diferença e fechara num ataque para fora do oposto Leandro Vissotto: 25/23.

O set decisivo começou com um Brasil concentrado. Murilo virou um ataque na saída de rede e Lucas bloqueou o ponteiro Janic: 2/0. Digna de uma final, a partida se equilibrou. Os sérvios empataram e viraram o jogo. A vantagem do time da casa aumentou para dois pontos quando o oposto Miljkovic fez um ace e acertou um ataque: 6/3.

O bloqueio brasileiro apareceu no jogo e, após dois blocks de Murilo em cima de Miljkovic, o time verde-amarelo encostou: 8/7 Sérvia. O Brasil empatou num bloqueio do oposto Leandro Vissotto: 10/10, e virou numa jogada de meio-fundo com Murilo: 11/10.

Um erro sérvio fez a diferença aumentar: 12/10. Bernardinho trocou Giba por Éder, aumentando o bloqueio. Mas foi vissotto que marcou o penúltimo ponto brasileiro: 14/11.

O último ponto estava reservado para o capitão brasileiro. Giba foi acionado na entrada de rede e colocou a bola no chão. Brasil campeão pela oitava vez.

Anúncios

27 de julho de 2009 - Posted by | Notícias, Temporada 2009

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: