O Voleibol Brasileiro no Mundo

Competições, Notícias e Regras Oficiais.

Serginho espera que prêmio de MVP da Liga Mundial valorize a função de líbero

Segundo ele, Brasil não dá o valor merecido para quem atua na posição

Segundo ele, Brasil não dá o valor merecido para quem atua na posição

Serginho voltou ao Brasil com as mãos cheias. De um lado, o troféu do octacampeonato da Liga Mundial. Do outro, o prêmio de melhor jogador, que prefere não enaltecer. Para ele, é mais importante falar sobre o primeiro título da renovada seleção. Porém, espera que o seu triunfo individual ajude na valorização da posição de líbero no país.

– Fico honrado, mas deixo um pouco de lado a conquista individual. Só quero que esse título sirva para valorizar os líberos. Aqui, não somos valorizados. Somos respeitados, mas não valorizados. Espero que esse meu título ajude no crescimento da posição – disse ele, agarrado ao troféu da octa, conquistado em uma final  emocionante contra a Sérvia.

Após defender o Piacenza, da Itália, Serginho percebeu que os líberos são vistos de forma grandiosa no exterior. Segundo ele, a posição é vista como indispensável por lá. Atualmente contratado pelo São Bernardo, de São Paulo, o jogador contou que é reconhecido por ter conseguido visibilidade quando atuava no estrangeiro e por ser integrante da seleção. Os demais líberos brasileiros, porém, ainda sofrem com a desvalorização.

– A diferença é gigantesca. Lá fora, os líberos são muito valorizados. Aqui temos ótimos líberos, que nem mencionados são. Agora que viram que um líbero também pode desequilibrar uma partida, espero que deem o devido valor que a posição merece.

Anúncios

29 de julho de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Murilo e Sidão se apresentam ao Sesi de olho em duelo contra amigos da seleção

Sidão e Murilo são só sorrisos na apresentação ao Sesi

Sidão e Murilo são só sorrisos na apresentação ao Sesi

Foram anos de sacrifícios e saudades da família. Nesta quarta-feira, finalmente os atacantes Murilo e Sidão puderam selar oficialmente a volta ao vôlei brasileiro. Os jogadores, que atuavam na Itália, se apresentaram ao Sesi, equipe paulista comandada pelo técnico Giovane Gávio

Morar perto da família, no entanto, não foi a única motivação para trazer as estrelas ao país. Além de sentir o carinho de entes queridos e dos fãs, os jogadores estão empolgados com a ideia de enfrentar os companheiros de seleção. Um dos duelos mais aguardados será contra o Pinheiros, que repatriou Giba, Rodrigão e Gustavo.

– O vôlei tem tudo para dar um salto de qualidade como nunca foi feito no Brasil. Na seleção a gente já faz previsões. Em um mês, deixaremos de ser companheiros para virar adversários. Vai ser um grande espetáculo, e todos vão ganhar muito com isso – contou Murilo.

O jogador, aliás, tem motivos a mais para festejar o acerto com o Sesi. Murilo confessa que está ansioso para enfrentar o irmão Gustavo no Brasil. Na Itália, eles se acostumaram a ficar cara a cara nos jogos entre o Marerata (do ponteiro) e o Treviso (do meio-de-rede).

– Não vamos dar moleza. Na Itália, ele sempre tentava me bloquear, e eu sempre fazia algo para furar o bloqueio dele. A gente lutou muito um contra o outro, quem perdia pagava o jantar. Lá, estava 9 a 1 para ele, mas aqui a gente vai começar do zero – brincou Murilo.

Além disso, o atacante, um dos líderes da nova geração verde e amarela, vive a expectativa de finalmente oficializar a união de dez anos com Jaqueline. A atleta, que deixou o vôlei italiano para jogar no Osasco, morará com ele na Vila Leopoldina, Zona Oeste de São Paulo.

– O lado pessoal pesou bastante. Depois de dez anos, vamos nos casar e ajeitar nossa vida, ter nosso apartamento. A gente tem conversado sobre essa coisa de morar juntos. Será que vamos brigar muito? (risos). Passamos muito tempo priorizando o lado profissional, não estávamos mais aguentando. Agora, vamos no cartório ver como é o processo para casar no civil. Casaremos já, mas não vamos fazer festa – revelou.

Já o paulistano Sidão não vê a hora de ficar perto dos pais, que moram em Taubaté.

– Desde que eu fui para a Itália, tivemos pouco contato. Era uma semana de folga e logo depois a seleção. Fiquei quase dez meses sem ver minha família. Agora, estão com um sorriso de orelha a orelha.

A alegria também deu o tom das palavras de Giovane Gávio. Após passar por momentos de apreensão com o fim do Joinville, o técnico disse que o Sesi já planeja um trabalho de longo prazo e sonha com o título da próxima Superliga.

– Treino todo dia para ganhar. Lógico que temos o pé no chão, mas o time é competitivo e tem condições de vencer – garantiu.

29 de julho de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Presente para Thiago Alves e Marlon

O título da Liga Mundial 2009, conquistado diante da Sérvia, teve um gosto a mais para dois jogadores brasileiros. Tanto Thiago Alves, que completou 23 anos no domingo (26.07), quanto Marlon, que faz 32 nesta segunda-feira (27.07), receberam um presente especial: a medalha de ouro, inédita para ambos.

Importantes na campanha do Brasil na competição, os dois sabem que dias como esse domingo não são repetidos assim tão facilmente. Por isso, aproveitaram para comemorar ao máximo a vitória.

– Recebi o melhor presente de toda a minha vida. Eu já tinha até jogado no dia do meu aniversário, mas nada se compara a isso aqui. Eu nunca poderia me imaginar com essa medalha no peito. Foi um jogo muito emocionante e, mesmo sem ter entrado, me sinto como se estivesse lá na quadra. Somos todos vencedores e sabemos que o grupo é um só. Estamos sempre preparados para jogar – afirma Thiago Alves.

Marlon completou 32 anos dentro do ônibus, voltando para o hotel, e fez questão de dividir o momento especial com a família.

– Foi o melhor presente dos últimos anos. Fiquei muito emocionado com o título e toda minha família também. A galera toda viu o jogo lá em Curitiba. Nesses momentos eu sempre faço questão de agradecer ao meu pai, meu maior incentivador. Ele é responsável por tudo isso que estou vivendo – diz Marlon, que já tem destino certo ao chegar ao Brasil. – Direto para Curitiba encontrar a família – finaliza o levantador brasileiro.

29 de julho de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Bernardinho e Ary Graça elogiam nova geração

A nova geração da seleção brasileiradesembarcou nesta terça no Rio de Janeiro com o troféu da Liga Mundial 2009, conquistado no último domingo  após a vitória dramática sobre a Sérvia, em Belgrado, por 3 sets a 2. Depois de dois ciclos olímpicos vitoriosos, o time dirigido por Bernardinho foi renovado e, no primeiro grande desafio, a equipe mostrou que tem tudo para seguir a mesma trajetória de vitórias da equipe anterior.

Esta foi a oitava medalha de ouro conquistada pelo Brasil na Liga Mundial. Agora, o time brasileiro, ao lado da Itália, é o maior vencedor da competição. E a equipe verde-amarela tem tudo para superar os italianos. Dos 14 jogadores que subiram ao lugar mais alto do pódio na Sérvia, 12 tiveram passagens vitoriosas pelas seleções brasileiras de base. Ao todo, são 14 medalhas – seis de ouro, sete de prata e uma de bronze.

– Essa garotada está de parabéns. Foi uma vitória da superação. Foi mais de um mês viajando, longe da família e dos amigos, com um único objetivo. A equipe está renovada, mas continua vitoriosa. Esse novo grupo é fruto do trabalho feito nas seleções de base. Tenho a certeza de que temos voleibol de alto nível técnico para mais 15 ou 20 anos. Agradeço o esforço e a dedicação de todos – parabenizou Ary Graça, presidente da Confederação Brasileira de Voleibol.

Dois oito títulos brasileiros, sete tiveram o mesmo comandante: Bernardinho. Assim como em 2001, o treinador formou um time que mescla jogadores experientes com jovens talentos. E, para o técnico, o espírito deste novo time está sendo criado.

– Começamos a montar o espírito coletivo deste grupo. Um espírito vencedor. Mas precisamos colocar os pés no chão e saber que temos muito trabalho pela frente – disse Bernardinho, lembrando que a equipe terá folga de uma semana e se reapresentará no próximo domingo, no Centro de Desenvolvimento do Voleibol – Saquarema.

O próximo desafio do time será o Campeonato Sul-Americano, entre os dias 14 e 21 de agosto, em Cali, na Colômbia. A competição classificará o campeão para a Copa dos Campeões, em novembro, no Japão.

Bernardinho lembrou que a garotada passou no primeiro teste de fogo que teve pela frente.
– O maior empecilho que tivemos nesses últimos anos no trabalho de renovação foi a qualidade e a eficiência da geração anterior. Chegamos às finais com o objetivo de ver em que nível nós estávamos. Depois da primeira partida, tive a certeza de que este grupo pode brigar de igual para igual com qualquer equipe. Este título fortalece o grupo. Mas é importante que não se crie ilusões prematuras e excessivas – ressaltou Bernardinho.

29 de julho de 2009 Posted by | Notícias | Deixe um comentário

Em recuperação de outra cirurgia, Samuel festeja título

Me lembrei da final de 2005, também contra a Sérvia, quando vencemos por 3 a 1 na casa deles

Me lembrei da final de 2005, também contra a Sérvia, quando vencemos por 3 a 1 na casa deles

Presente nas conquistas do Brasil nas Ligas Mundiais de 2005, 2006 e 2007, o atacante do Sada Cruzeiro, Samuel Fuchs, viveu momentos de nostalgia no último domingo, ao ver a seleção brasileira conquistar o octacampeonato da competição, na final sobre a Sérvia, por 3 a 2. Nome em todas as convocações do técnico Bernardinho nos últimos anos, esta foi a primeira Liga Mundial que o jogador de 25 anos não participa, desde que passou a integrar a seleção adulta. Mas para Samuel valeu a torcida.

– Fiquei muito contente com a vitória do Brasil. Assisti em casa ao jogo contra a Sérvia. Vibrei muito. Me lembrei da final de 2005, também contra a Sérvia, quando vencemos por 3 a 1 na casa deles. Como a gente perdeu a Liga Mundial e a Olimpíada no ano passado, havia uma expectativa muito grande de como o time ia se comportar. Sou amigo de todos na seleção e fico muito feliz pelo resultado. Não pude participar agora. Com certeza espero retornar à seleção no futuro, mas meu principal objetivo é voltar a jogar, aqui no Sada Cruzeiro – afirma o jogador.

Samuel Fuchs passou por uma cirurgia no ombro direito em setembro de 2008. Em junho deste ano, já no Sada Cruzeiro, o atleta foi submetido a uma artroscopia e foi feita uma limpeza de uma reação inflamatória pós-cirúrgica, causa das dores e desconforto que ele vinha sentindo. Desde então Samuel vem tendo uma excelente recuperação e já treina normalmente com o grupo celeste, fazendo um trabalho de fortalecimento muscular.

– Estou muito diferente do que eu estava há alguns meses atrás. Estamos fazendo um trabalho forte de preparação física. Estou me sentindo cada dia melhor. Lógico que ainda estou longe do ideal, mas acredito que já esteja com uns 60% do meu potencial de força. Na parte técnica não perdi muito. A expectativa é que dentro de alguns meses eu esteja bem melhor e vamos nos preparar para a Superliga. Estou muito feliz, em um meio que está favorecendo, em uma equipe que eu gosto. O clima é muito bom, dentro e fora de quadra estou contente e isso também ajuda na recuperação – conta.

29 de julho de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Sem sustos, Brasil vence Peru e leva título em Betim

Em uma partida muito fácil, o time de Zé Roberto Guimarães conquista o terceiro título de 2009. Agora, é o Grand Prix, no Maracanãzinho

Em uma partida muito fácil, o time de Zé Roberto Guimarães conquista o terceiro título de 2009. Agora, é o Grand Prix, no Maracanãzinho

Um ano e 13 dias. Seis competições, seis títulos. Três destas conquistas foram alcançadas em 2008 – Grand Prix, Jogos Olímpicos de Pequim e Final Four. Neste domingo, um dia após garantir a classificação para o Campeonato Mundial 2010, a seleção brasileira assegurou sua sexta vitória – a terceira de 2009. Campeã da Montreux Volley Masters e da Copa Pan-Americana, o Brasil venceu o Peru na decisão do Torneio Classificatório para o Mundial, na cidade mineira de Betim, por 3 sets a 0, com parciais de 25/14, 25/12 e 25/12. Mari, com seis pontos, foi quem mais marcou no primeiro set. No primeiro tempo técnico, o Peru saiu na frente 7/8, após um erro de finalização do Brasil. Mas o time peruano parou aí. Thaísa marcou três pontos consecutivos, e em seguida, o ataque adversário desperdiçou duas chances seguidas: 12/8 para a seleção brasileira. No segundo tempo técnico o placar era de 16/12. Em 23 minutos, o Brasil fechou o set em 25/14, após um erro de finalização das peruanas. No segundo set, as mineiras Sheilla e Sassá, “queridinhas” da torcida em Betim, colocaram a seleção brasileira na frente: 2/0. Em quatro minutos, veio o primeiro tempo técnico, e o Brasil já abria uma vantagem de cinco pontos: 8/3. Fabiana foi a responsável pelo 16º ponto brasileiro (16/6) para o segundo tempo técnico. Em um ace, a equipe brasileira chegou à vitória por 25 a 12, em 19 minutos. Mari, mais uma vez, foi a principal pontuadora, com nove acertos. No início do terceiro set, a equipe peruana saiu na frente: 2/4, após um ataque para fora do Brasil. Mas foi a vez de a seleção do Peru errar: foram três erros consecutivos, e o placar chegou ao empate em cinco pontos. Fabiana brilhou no bloqueio, fazendo o oitavo e nono pontos. No marcador em 12/7, a torcida que quase lotou a arquibancada do ginásio Divino Braga, já gritava “É campeão! É campeão!” Mas os mesmos gritos ecoaram mais alto ainda no 22º ponto. Joycinha entrou em quadra e fez bonito: marcou dois pontos – um de bloqueio e um de finalização. O 24º ponto veio em um saque de Thaísa e o 25º, o do título, em um erro de ataque das peruanas: 25/12.

29 de julho de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário