O Voleibol Brasileiro no Mundo

Competições, Notícias e Regras Oficiais.

Histórico Karch Kiraly vira assistente e analisa nova função

Considerado por muitos o melhor jogador de voleibol de todos os tempos

Considerado por muitos o melhor jogador de voleibol de todos os tempos

A quadra do ginásio do Maracanãzinho estará dourada durante este fim de semana. Considerados por muitos o melhor jogador de voleibol de todos os tempos, o norte-americano Karch Kiraly é o atual assistente-técnico da seleção dos Estados Unidos.

E a primeira etapa do Grand Prix terá um encontro de ícones do voleibol que fizeram história. Do lado norte-americano, Kiraly é o único ex-atleta que tem medalhas olímpicas de ouro na quadra (Los Angeles/84 e Seul/88) e na praia (Atlanta/96, ao lado de Kent Steffes). Do lado brasileiro José Roberto Guimarães, campeão como técnico em Barcelona/92, com a seleção masculina, e em Pequim/2008, com a seleção feminina.

Apesar do brilhantismo, Kiraly diz, com modéstia, o que o desafiou a aceitar ser assistente-técnico da equipe dos Estados Unidos.

– A minha primeira motivação foi poder trabalhar com um grupo tão talentoso e com tanta vontade de evoluir. A segunda foi poder trabalhar com o McCutcheon. Ele é um dos melhores técnicos do mundo em todos os esportes – contou Kiraly que também é só elogios para o técnico brasileiro bicampeão olímpico.

– O Zé Roberto é um treinador fantástico. Ser campeão olímpico com os homens e com as mulheres é muito complicado. Tarefa que ninguém conseguiu até hoje. Ele é único – elogiou o norte-americano.

Jogar no Rio de Janeiro, especialmente no Maracanãzinho, só traz boas recordações para Kiraly.

– Em 1977, joguei aqui no Mundial Juvenil. A competição também foi realizada em São Paulo e em Belo Horizonte. Lembro muito bem que nossa equipe não conseguiu chegar entre os quatro primeiros. Esse ginásio é maravilhoso, tem uma energia fantástica e os torcedores são muito entusiasmados – lembrou Kiraly.

Na comissão técnica desde março, Kiraly diz que o Grand Prix servirá como teste para a nova geração dos Estados Unidos.

– Serão bons testes. Não conhecemos a seleção da Alemanha, que tem excelentes jogadoras. Jogamos duas vezes contra Porto Rico nesta temporada, vencemos uma e perdemos outra. Já o Brasil não temos o que falar. Jogamos na Copa Pan-Americana, e perdemos. Será uma competição forte – analisou Kiraly.

A praia agora é só diversão para o norte-americano.

– Só jogo na areia por lazer. Não tem como mais jogar profissionalmente. Porque? Estou velho – disse o ex-atleta de 45 anos, que quando questionado sobre a equipe favorita para a conquista do título do Grand Prix não tem dúvida ao afirmar: – O Brasil. Apesar da renovação esta seleção está acima de todas as outras.

Os Estados Unidos estrearão no Grand Prix contra a Alemanha nesta sexta, a partir das 13h.

Anúncios

31 de julho de 2009 - Posted by | Notícias, Temporada 2009

1 Comentário »

  1. Eu achei bem legal pra falar a verdade eu posso dizer queeu gostei mas tem pessoas que ñ gostam desse tipo de coisas…eu acho bem interessante, mas pra falar a verdade ás vezes é um pouco chato e muito enjoado…

    Comentário por maria nascimento | 23 de setembro de 2009


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: