O Voleibol Brasileiro no Mundo

Competições, Notícias e Regras Oficiais.

Em cinco sets, Brasil conquista tetra mundial na Índia

Após um grande jogo, brasileiros batem cubanos e conquistam mais um título mundial juvenil, com destaque para o ponta Maurício

Após um grande jogo, brasileiros batem cubanos e conquistam mais um título mundial juvenil, com destaque para o ponta Maurício

Um fim de semana para ficar marcado na história do voleibol brasileiro. Na Índia, a seleção brasileira juvenil masculina conquistou o tetracampeonato mundial (93, 2001, 2007 e 2009). O time comandado pelo técnico paranaense  Percy Oncken derrotou a seleção de Cuba por 3 sets a 2 (30/28, 21/25, 25/22, 23/25 e 15/08) e conquistou a medalha de ouro. Em Macau, a seleção feminina, dirigida por José Roberto Guimarães, manteve a invencibilidade no Grand Prix ao derrotar a China por 3 sets a 2 (25/21, 25/20, 19/25, 22/25 e 15/12). Na Polônia, Juliana/Larissa e Pedro Solberg/Benjamin foram os campeões da nona etapa do Circuito Mundial, na cidade de Stare Jablonki.

Viradas, ânimos exaltados, reclamações com a arbitragem e muita emoção. Brasil e Cuba protagonizaram uma partida digna de uma grande final no ginásio principal do Balewadi Sports Complex, neste domingo.

Melhor para os brasileiros, que venceram por 3 sets a 2 (30/28, 21/25, 25/22, 23/25 e 15/8) e conquistaram o título da 15ª edição do Campeonato Mundial juvenil masculino, o quarto do país na história da competição (93, 01, 07 e 09).

O título mundial juvenil prova que um dos segredos do voleibol brasileiro é a renovação permanente. Nos três mundiais das categorias de base já realizados até o momento este ano, o Brasil subiu ao pódio em todos eles. No Mundial Infanto-Juvenil feminino, a equipe comandada pelo técnico Luizomar de Moura conquistou o ouro e sagrou-se tricampeã da categoria (97, 2005 e 2009). No Mundial Juvenil feminino, o time dirigido pelo técnico Antonio Rizola conquistou a medalha de bronze.

Na Índia, a seleção brasileira juvenil foi campeã invicta do Mundial masculino da categoria. Depois de passar por Rússia, Canadá, Polônia, Estados Unidos, Irã e Cuba, nas duas fases classificatórias iniciais, o Brasil enfrentou os donos da casa nas semifinais. E numa partida emocionante, venceu no tie-break. Na decisão, os brasileiros enfrentaram um tradicional rival: Cuba e, mais uma vitória no quinto set, mas, desta vez, o resultado valeu o título. O ponteiro Maurício foi eleito o melhor jogador da competição, enquanto o central Renan Buiatti foi o melhor bloqueio.

Título mundial juvenil no masculino e no feminino e bronze no mundial infanto-juvenil das meninas dão destaque ao esporte no Brasil

Título mundial juvenil no masculino e no feminino e bronze no mundial infanto-juvenil das meninas dão destaque ao esporte no Brasil

As vitórias das categorias de base ajudam na formação de uma nova geração do voleibol brasileiro. Se as equipes adultas já começaram a preparação para os Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, a “nova geração” já é garantia de equipes competitivas para as Olimpíadas de 2016.

Em agosto, a seleção infanto-juvenil masculina tentará manter o Brasil no pódio em todos os mundiais das categorias de base. O time, também dirigido por Percy Oncken, buscará um lugar entre os melhor do Mundial da categoria, entre os dias 28 de agosto e 6 de setembro, nas cidades de Jesolo e Bassano Del Grappa, na Itália. Nesta categoria, o Brasil tem seis títulos mundiais (89, 91, 93, 95, 2001, 2003).

EQUIPES

BRASIL – Murilo, Franco, Maurício, Tiago Wesz, Isac e Renan. Líbero – Thales

Entraram: Najari, Jairo e Ygor.

CUBA – Macias, Cepeda, Mesa, Leon, Hernandez e Camejo. Líbero – Andrade.

Entraram: Danger, Mederos, e Leyva.

Confira a campanha invicta do Brasil no Mundial:

Brasil 3 x 1 Rússia

Brasil 3 x 0 Canadá

Brasil 3 x 0 Polônia

Brasil 3 x 1 Estados Unidos

Brasil 3 x 0 Irã

Brasil 3 x 0 Cuba

Brasil 3 x 2 Índia

Brasil 3 x 2 Cuba

Classificação final:

1º) Brasil

2º) Cuba

3º) Argentina

4º) Índia

5º) Rússia

6º) Bélgica

7º) Irã

8º) Estados Unidos

De olho em 2016, base do vôlei brasileiro já prepara outra renovação na seleção

Título mundial juvenil no masculino e no feminino e bronze no mundial infanto-juvenil das meninas dão destaque ao esporte no Brasil

Enquanto a seleção brasileira masculina de vôlei, comandada por Bernardinho, passa por uma renovação, as categorias de base do esporte no país também começam a mostrar suas novas caras. E tudo isso já cria um ambiente de preparação para os Jogos Olímpicos de 2016.

As meninas conquistaram, no Mundial Juvenil, a medalha de bronze, enquanto, no Mundial Infanto-Juvenil, a equipe comandada pelo técnico Luizomar de Moura conquistou o ouro e sagrou-se tricampeã da categoria (97, 2005 e 2009).

Entre os homens, o título veio na Índia. A seleção brasileira juvenil foi campeã invicta do Mundial. Depois de passar por Rússia, Canadá, Polônia, Estados Unidos, Irã e Cuba, nas duas fases classificatórias iniciais, o Brasil enfrentou os donos da casa nas semifinais. E numa partida emocionante, venceu no tie-break. Na decisão, os brasileiros enfrentaram um tradicional rival: Cuba e, mais uma vitória no quinto set, mas, desta vez, o resultado valeu o título. O ponteiro Maurício foi eleito o melhor jogador da competição, enquanto o central Renan Buiatti foi o melhor bloqueio.

Anúncios

9 de agosto de 2009 - Posted by | Notícias, Temporada 2009

1 Comentário »

  1. Eu quero q vcs continuem assim pq vc são muito bons, e eu comecei a jogar voleibol vendo vcs, e hoje eu jogo inspirada em vcs bjs!!!

    Comentário por jennyfer aparecida dos santos | 18 de agosto de 2009


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: