O Voleibol Brasileiro no Mundo

Competições, Notícias e Regras Oficiais.

No tie-break, Brasil vence a China em Macau

Para manter invencibilidade, Seleção contou com grande atuação da oposto Sheilla

Para manter invencibilidade, Seleção contou com grande atuação da oposto Sheilla

A seleção brasileira superou a China, a torcida local e os erros da arbitragem e venceu seu terceiro e último jogo da segunda fase do Grand Prix na manhã deste domingo, em Macau.

O Brasil venceu por 3 sets a 2, com parciais de 25/21, 25/20, 19/25, 22/25 e 15/12, e com o resultado, manteve a invencibilidade na competição e a liderança na classificação geral.

As chinesas também estavam invictas no GP. A Holanda é a outra seleção que ainda não perdeu após seis jogos.

Sheilla, com 24 pontos, todos no ataque, foi a maior pontuadora da partida.

Na próxima semana, o Brasil jogará em Mokpo, na Coreia, contra as donas da casa, Japão e Alemanha.

BRASIL: Dani Lins, Sheilla, Mari, Natália, Fabiana, Thaisa e Fabi (líbero). Entraram: Ana Tiemi, Joycinha, Sassá e Carol Gattaz.

CHINA: Li, Xue, Ma, Chu, Wang, Wei e Zhang (líbero). Entraram: Yin e Qian.

Zé Roberto questiona arbitragem e organização do Grand Prix

A seleção brasileira  superando a China, manteve a invencibilidade no Grand Prix, a liderança na classificação geral, e ficou mais próxima da vaga na fase decisiva, em Tóquio, entre os próximos dias 19 e 23.

Sheilla, com 24 pontos, foi a maior pontuadora da partida contra a China. Na cerimônia de premiação, a oposto do Brasil também recebeu o troféu de melhor atacante da etapa – todos os outros prêmios foram entregues às jogadoras chinesas. Thaísa fez 16 pontos e Mari teve 14 acertos. A levantadora Dani Lins marcou sete pontos.

– Sabia que seria um jogo difícil, mas foi importante pelo fato de o time ter sido testado, de dar experiência de jogo ao grupo, e de jogar praticamente com toda a torcida contra – disse Zé Roberto, que se irritou com os erros do segundo árbitro e de um dos juizes de linha em pelo menos cinco erros durante os primeiros sets.

– Acho que isso faz parte e vamos encontrar esse tipo de dificuldade no nosso caminho.

Duas horas e meia após a vitória sobre a China, a delegação brasileira já estava a caminho da Coréia do Sul. O maior problema, no entanto, é o longo tempo de viagem, que poderia ser feito em 3h50 – vôo direto de Macau à capital sul-coreana -, e que levará mais de 20 horas – as reservas são feitas pela Federação Internacional.

– Hoje me questiono se está valendo a pena jogar o Grand Prix – ressaltou Zé Roberto.

Na próxima sexta-feira, o Brasil estreará na terceira e penúltima fase do Grand Prix. O primeiro adversário será o Japão. No sábado, o Brasil enfrentará a Alemanha, e no domingo, as sul-coreanas.

– É importante enfrentar duas escolas asiáticas e uma europeia, principalmente, pensando já na fase final – afirmou Zé Roberto.

A China abriu 4/0 no set inicial. O primeiro ponto brasileiro saiu no erro de saque das chinesas. Na primeira parada técnica a vantagem das adversárias era de cinco pontos: 3/8. Um ataque de Thaísa, pelo meio de rede, deu início à reação da seleção brasileira. A diferença caiu para dois pontos. O empate veio no 12º ponto, e a virada em um saque de Dani Lins. Em um contra-ataque de Mari, após uma ótima defesa de Sheilla, foi definido o 14º ponto. Um bloqueio da China e um erro do Brasil na recepção, levou o set novamente ao empate: 16/16.

O desempate veio em um ataque brasileiro. Com um saque de Fabiana, o Brasil abriu dois pontos: 18/16. Dani Lins atacou para marcar 20/18. A vantagem do Brasil aumentou em dois erros da China: 22/19. Mari marcou o 23º ponto, e Dani Lins, com um saque, fez o 24º ponto. Fabiana, pelo meio de rede, selou a vitória por 25/21, após 23 minutos.

No segundo set, o Brasil se manteve na frente todo o tempo, e não deu chances à equipe da China. No primeiro tempo técnico, a seleção brasileira tinha 8/3 no placar. Na segunda parada: 16/14. Dani Lins, em uma bola de segunda, fechou o set em 25/20, em 23 minutos. No terceiro e quarto sets, o time brasileiro cometeu muitos erros e as chinesas se aproveitaram.

No quinto e decisivo set, as duas equipes permaneceram empatadas até o quarto ponto. A partir daí, as chinesas abriram uma boa vantagem: 4/8. Fabiana, pelo meio-de-rede, diminuiu a diferença para dois pontos: 8/10. Em seguida, foi a vez de a China errar e o Brasil ficar apenas um ponto atrás no marcador. O empate em 11 pontos veio com um bloqueio de Fabiana. No saque de Mari, mais dois pontos: 13/11. E foi em duas finalizações de Sheilla, que o Brasil fechou o set e garantiu sua sexta vitória no Grand Prix: 15/12.

Anúncios

10 de agosto de 2009 - Posted by | Notícias, Temporada 2009

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: