O Voleibol Brasileiro no Mundo

Competições, Notícias e Regras Oficiais.

A história do Vôlei de Praia

O vôlei de praia começou oficialmente em 1920, nas praias do Havaí, com partidas disputadas por equipes de seis jogadores. Mas há indícios de que o esporte já era praticado em Santa Mônica, na Califórnia. Em 1927, o esporte atravessou o Oceano Atlântico e se converteu em uma das atividades mais populares dos acampamentos nudistas de Francoville, na França. Já nos anos 30, era praticado assiduamente nas cidades francesas de Palávas, Lacuana e Royan, em Praga, na Tchecoslováquia, e na cidade de Riga, na Letônia. Entretanto, foi nas praias de Santa Mônica, nos Estados Unidos, que começou a diminuir a quantidade de jogadores por equipe. Primeiro, o número se reduziu para quatro e, posteriormente, para dois.

Em 1947, foi disputado o primeiro torneio oficial de duplas masculinas, jogado em State Beach, na Califórnia. Um ano mais tarde, a companhia Pepsi-Cola realizou um torneio de grande sucesso com prêmios em dinheiro. O torneio provocou uma “febre” pelo jogo e culminou na organização do primeiro circuito de vôlei de praia na Califórnia, envolvendo as cidades de Santa Bárbara, State Beach, Corona Del Mar, Laguna Beach e Santa Mônica, com a participação de centenas de jogadores. Na mesma época, foi disputado no Brasil o primeiro torneio, patrocinado pela empresa Newspaper Publishing.

A primeira entidade encarregada de criar torneios e unificar as regras, a Associação de Voleibol de Praia da Califórnia, foi fundada em 1965. Nesse mesmo ano, foram disputados os torneios de Tahoe, Santa Cruz, Santa Bárbara e San Diego. Em 1976, o vôlei de praia se converteu em um esporte de grande popularidade, impulsionado pela realização do primeiro campeonato mundial. O evento foi realizado em State Beach, nos Estados Unidos, e foi acompanhado por um público de mais de 30 mil espectadores.

Na temporada 1989/90, foi criado o Circuito Mundial de Vôlei de Praia, com torneios no Brasil, Itália, Japão e Estados Unidos. No dia 8 de setembro de 1990, a FIVB (Federação Internacional de Vôlei), reunida na cidade de Lausanne, na Suíça, resolveu discutir as futuras regras e o calendário da modalidade. No congresso, foram escolhidos França, Itália, Japão e Brasil como países-anfitriões dos campeonatos mundiais masculinos.

Em 1992, o vôlei de praia se tornou um esporte profissional. Nos Jogos de Barcelona, ainda como esporte-exibição, fez grande sucesso junto ao público, que lotou as praias de Almería. No ano seguinte, Juan Antonio Samaranch, então presidente do COI, Billy Paine, presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Atlanta-1996, e outros membros do COI assistiram, junto a 140 mil espectadores, às finais do Campeonato Mundial realizadas nas praias do Rio de Janeiro. No dia 24 de dezembro do mesmo ano, o vôlei de praia foi reconhecido como esporte olímpico.

A primeira competição olímpica foi realizada no mês de julho de 1996 em Atlanta Beach, em um estádio com capacidade para 10 mil espectadores. Os ingressos para o evento se esgotaram com um ano de antecedência. No Pan, a estréia aconteceu três anos depois, na cidade canadense de Winnipeg.

Em 1987 o esporte foi oficializado pela Federação Internacional de Voleibol, FIVB, e foi realizado em Ipanema o primeiro mundial. Em 1989 criou-se o I Circuito Mundial de Vôlei de Praia Masculino. Depois, as mulheres passaram também a competir em um circuito internacional – o Women’s World Championship Series. O Brasil é sede de etapas dos dois circuitos.

O vôlei de praia começou no Brasil na década de 50, com torneios amadores espalhados pelas praias do Rio de Janeiro, berço do esporte no Brasil.

Em 1986, foi realizado o primeiro campeonato oficial chamado Hollyood Volley. Desde então, o vôlei de praia tornou-se o esporte que mais cresceu no mundo. Tornando – se o esporte a ingressar mais rápido nas Olimpíadas, entrando como teste em 1996, e sendo em 1997 oficializado para 2000! O Brasil já tem seu nome marcado na história do vôlei de praia como esporte olímpico por ter as primeiras campeãs e vice da história.

No início, o vôlei de praia, era praticado também por duplas mistas! E hoje, já existe mais uma extensão do esporte: o 4 x 4.

O Brasil tem hoje, sem dúvida, alguns dos melhores atletas de vôlei de praia. Jacqueline e Sandra Pires: Campeãs olímpicas, são as atuais campeãs mundiais e detinham até pouco tempo a primeira colocação no ranking. Mônica e Adriana: medalha de prata em Atlanta, foram campeãs mundiais em 94, além de conquistarem e medalha de prata nos jogos da Amizade, 94. Franco e Roberto Lopes, que também representaram o Brasil em Atlanta, foram campeões do Circuito Mundial em 94 e 95. Zé Marco e Emanuel, terminaram a temporada de 96 em primeiro lugar e também representaram o Brasil em Atlanta.

Nas Olimpíadas de Sydney em 2000, o esporte obteve um excelente resultado, obtendo 1/3 de todas as medalhas obtidas pelo Brasil nos Jogos.

Em 2003, o Brasil sediou o Campeonato Mundial de Vôlei de Praia, que foi disputado na cidade do Rio de Janeiro no mês de outubro (2003).

2003 – Em Santo Domingo, na República Dominicana, o vôlei de praia disputou pela segunda vez uma edição dos Jogos Pan-Americanos. No masculino, Paulo Emílio e Luizão garantiram a medalha de prata. Na final, perderam para os cubanos Alvarez e Rossell. No feminino, Larissa e Ana Richa ficaram com o bronze. O título ficou com Grasset e Peraza, de Cuba.

2004 – Emanuel venceu, pela primeira vez, o Torneio Rei da Praia, em Ipanema. No feminino, uma surpresa: Val ficou com a coroa. Três duplas brasileiras garantiram mais uma vez o país no pódio dos Campeonatos Mundiais sub-18 e sub-21. Na Itália, Carolina Solberg e Bárbara asseguraram a medalha de prata no Mundial sub-18. Em seguida, em Portugal, Carolina assegurou o ouro ao lado de Taiana, que, dessa forma, tornou-se bicampeã mundial sub-21. No masculino, bronze para Pedro Solberg e Moisés.

2004 – Nas Olimpíadas de Atenas, uma conquista histórica. Ricardo e Emanuel brilharam e conquistaram a medalha de ouro superando, na decisão, Bosma e Herrera, da Espanha. A medalha de bronze ficou com Heuscher e Kobel, da Suíça. Adriana Behar e Shelda garantiram a segunda medalha de prata olímpica. Um feito para poucos. Na final, Adriana Behar e Shelda perderam para as norte-americanas Walsh e May, favoritas ao título. O pódio olímpico foi completado por mais uma dupla dos Estados Unidos: McPeak e Youngs. Ana Paula/Sandra e Márcio/Benjamin terminaram a competição em nono lugar. O Brasil voltou a dominar o Circuito Mundial. Ricardo/Emanuel e Adriana Behar/Shelda ficaram com o primeiro lugar no ranking.

volei-de-praia2005 – Emanuel é bicampeão do Torneio Rei da Praia. Juliana, participando pela primeira vez, fica com o título do Rainha da Praia, e no pela primeira vez, o Brasil sediou o Campeonato Mundial Sub-21. A competição foi disputada nas areias de Copacabana. Entre as meninas, vitória brasileira com Carolina Solberg e Camillinha. No masculino, o título ficou com a Lituânia. Pedro Solberg e Tiago ficaram em quarto lugar. Márcio e Fábio Luiz mantiveram a tradição brasileira no Campeonato Mundial. Disputado de dois em dois anos, a competição foi realizada em Berlim, na Alemanha. Na decisão, Márcio e Fábio Luiz derrotaram os suíços Paul Laciga e Markus Egger. No feminino, Larissa e Juliana conquistaram a medalha de prata. O ouro ficou com as norte-americanas Walsh e May, bicampeãs.

2005 – Ricardo/Emanuel e Larissa/Juliana sagraram-se campeãs da temporada do Circuito Mundial. No masculino, as três primeiras posições no ranking foram do Brasil. Márcio/Fábio Luiz e Harley/Benjamin terminaram, respectivamente, em segundo e terceiro lugares. No feminino, Adriana Behar e Shelda ficaram com a terceira colocação.

2006 – No Circuito Mundial, Ricardo/Emanuel garantiu o tetracampeonato e Larissa/Juliana ganhou o segundo título consecutivo.No Circuito Banco do Brasil, Ricardo/Emanuel e Larissa/Juliana foram as duplas campeãs. Ao término da temporada, Ricardo e Larissa foram eleitos os melhores jogadores da competição.No Campeonato Mundial Sub-21, na Itália, Bárbara Seixas e Carolina Aragão deram ao Brasil a quinta medalha de ouro em seis edições. No masculino, Bruno Schmidt e Pedro Solberg foram os campeões na Polônia, recuperando o título que o Brasil não ganhava desde 2004.

About these ads

25 de agosto de 2009 - Publicado por | História

3 Comentários »

  1. EU ADOROOOOO VOLEEI *-*

    Comentário por Rafaela | 3 de novembro de 2009

  2. eu amo volei e esse texto me ajudou muito vlw (o esporte volei renovou a minha vida fisica)

    Comentário por leeka | 4 de novembro de 2009

  3. Amo volei mais que pena que eu nao gostei de nenhum destes…

    Comentário por lucylla horrana | 10 de junho de 2010


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: