O Voleibol Brasileiro no Mundo

Competições, Notícias e Regras Oficiais.

Brasil passa pelo Irã e se mantém 100% na Copa

Quem imaginou que o Brasil teria facilidade para vencer o Irã, nesta quinta-feira (19.11), pela Copa dos Campeões, cometeu um grande engano. O atual campeão da competição, que busca o tricampeonato, teve que suar para vencer a seleção iraniana por 3 sets a 1 (25/22, 25/18, 23/25 e 25/19), em 1h43 de jogo, no ginásio municipal de Osaka, no Japão, e assim garantir os 100% de aproveitamento.

Nesta sexta-feira (20.11), não haverá jogos, já que todas as equipes viajarão para a cidade de Nagoya, onde serão disputadas as demais partidas da competição. O próximo confronto brasileiro será diante da Polônia, atual campeã europeia, no sábado (21.11), às 1h30. A partida terá transmissão ao vivo do canal Sportv.

Ciente de que não viu a melhor atuação de sua equipe, o técnico Bernardinho, que entrou com uma equipe diferente nesta quinta – sem Giba e Lucas –, fez questão de amenizar os erros de hoje, mas sem escondê-los.

– Estivemos abaixo de nosso potencial. O time não foi tão agressivo e, em alguns momentos, pode ter pensado que nossa experiência decidiria o jogo. Isso não aconteceu. Tivemos que jogar duro contra eles até o fim para vencer. Aí entra o mérito de nossos adversários. Em todos esses anos a frente da seleção brasileira, eu nunca havia enfrentado o Irã. É um time bom, que mostra muita vontade em quadra e que possui uma boa defesa e um bom bloqueio. Impressionei-me realmente – afirma Bernardinho, pensando já nos poloneses.

– Não gostei da postura do Brasil. Espero que consigamos recarregar as baterias para o confronto com os poloneses. Esse time venceu campeonato europeu e possui bons jogadores, técnicos, além de meios-de-rede fortes – explica o técnico Brasileiro.Imagem Ativa

Sem contar com a experiência do capitão Giba, o outro ponteiro, Murilo, assumiu no fim do jogo o papel de líder em quadra. No entanto, ele fez questão de ressaltar que o time não sentiu a falta dos atletas poupados.

– Sei que não fizemos nossa melhor partida hoje, mas o importante é ganhar. Estamos numa competição curta e é isso que conta. Nosso grupo é formado por 14 grandes jogadores, todos em condições de entrar e dar conta do recado. O Brasil possui muitos talentos e esse é motivo de estar sempre brigando para estar entre os melhores – diz Murilo.

Autor de sete pontos diante do Irã, o meio-de-rede Rodrigão tentou explicar o motivo de o Brasil ter passado um pouco de sufoco em alguns momentos.

– Em alguns momentos, quando se está ganhando, acontece de o time dar uma desconcentrada. Além disso, não conhecíamos o time iraniano. Esse fator complica um pouco para qualquer um – analisa Rodrigão.

O maior pontuador da partida foi o oposto brasileiro Leandro Vissotto, que assinalou 21 pontos, sendo 18 de ataque, um de bloqueio e dois de saque. Pela seleção iraniana, o maior pontuador foi também um oposto, Karem, com 17.

O jogo

Famosa por sempre brigar por títulos nas divisões de base, a seleção iraniana começou o jogo um pouco assustada. Apesar de o Brasil cometer mais erros, o Irã não conseguia comandar o placar. Se impondo nos momentos cruciais do primeiro set, a equipe verde-amarela conseguia passar por cima do bom bloqueio adversário com bons ataques, que culminaram com a vitória por 25/22.

Comandados pelo oposto Karem e pelo levantador Marouf, o Irã voltou para o segundo set mostrando mais disposição que os brasileiros. Tendo que compensar a técnica menos apurada que a brasileira, os iranianos chegaram a liderar o placar até pouco depois da primeira parada técnica, mas acabaram sucumbindo novamente.

O Brasil melhorou seu aproveitamento de bloqueio, passou a frente no marcador e conseguiu fechar a parcial sem problemas: 25/18.

Já no terceiro set, o time brasileiro caiu de produção. Vendo uma possibilidade para conseguir ganhar ao menos uma parcial dos atuais campeões da competição, os iranianos passaram a dominar a partida. O técnico Bernardinho chegou a pedir tempo para tentar reanimar sua equipe, mas não foi suficiente: 25/23 para o Irã.

A quarta parcial foi marcada pela volta da vibração brasileira. Liderada pelo experiente ponteiro Murilo, a equipe verde-amarela voltou a dominar o jogo e conseguiu novamente uma vitória sem problemas: 25/19.

As equipes:

Brasil: Bruno (1), Leandro Vissotto (21), Murilo (13), Thiago Alves (12), Rodrigão (7), Sidão (12) e Escadinha (líbero). Entraram: Theo (2) e Marlon. Técnico: Bernardinho.

Irã: Keshavarzi (3), Kazem (17), Zarini (16), Marouflaklani (1), Mousavi (8), Nadi (3) e Mahdavi (líbero). Entraram: Gholami (4), Andalib (3) e Kamalvand (5). Técnico: H.Madani.

Anúncios

19 de novembro de 2009 - Posted by | Temporada 2009

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: