O Voleibol Brasileiro no Mundo

Competições, Notícias e Regras Oficiais.

Bernardinho elogia Bruno: ”É difícil substituir Maurício e Ricardinho’

 

Técnico da seleção comemora título de melhor levantador conquistado pelo filho. Serginho é eleito o melhor líbero da Copa dos Campeões

Técnico da seleção comemora título de melhor levantador conquistado pelo filho. Serginho é eleito o melhor líbero da Copa dos Campeões

Em agosto de 2008, as lágrimas de Bruninho eram o retrato do tamanho da decepção de um grupo campeão que se via fora daquele que foi seu lugar por longos anos: o alto do pódio olímpico. O que ele não poderia imaginar é que se tornaria o maestro do retorno ao topo, ainda que de um torneio não tão importante, um ano depois. De quebra, ainda deixou a Copa dos Campeões com o título de melhor levantador da competição.

– Foi uma surpresa. Tirando o Serginho, que na maioria das vezes acaba levando, o Brasil dificilmente tem destaques individuais. É um time muito forte, um conjunto onde ninguém se destaca sozinho. Fico feliz em retribuir a froça e confiança que os jogadores me deram e dedico esse prêmio a eles – disse Bruninho, estendendo o agradecimento pela conquista à mãe, irmãos e avós quer ficaram no Brasil.

Ao pai, o técnico Bernardinho, coube o abraço apertado.

 

 

Bruninho, eleito o melhor levantador da disputa, e  Serginho o melhor Líbero.

Bruninho, eleito o melhor levantador da disputa, e Serginho o melhor Líbero.

– Eu só pego no pé dele, por isso que não dedicou a mim o título – brincava o treinador. – Ele jogou muito bem. Esteve um mês parado por causa da mão e soube tirar forças. O importante é que o grupo desenvolveu uma confiança nele. É uma herança muito pesada substituir Maurício e Ricardinho, grandes da história do vôlei mundial. Isso náo é simples. Ele tem que conquistar a confiança dos jogadores, saber viver esse momento e saber levar o time onde ele tem que chegar – afirmou Bernardinho.

Além do jovem levantador, Serginho também foi eleito o melhor líbero da competição. Ele não escondeu a satisfação pela conquista de Bruninho.

– Eu nunca espero ganhar prêmios individuais porque a gente precisa ganhar no coletivo. Fiquei contente pelo Bruninho, por ter sido reconhecido como melhor levantador – disse.

 

Anúncios

23 de novembro de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Brasil passa pelo Irã e se mantém 100% na Copa

Quem imaginou que o Brasil teria facilidade para vencer o Irã, nesta quinta-feira (19.11), pela Copa dos Campeões, cometeu um grande engano. O atual campeão da competição, que busca o tricampeonato, teve que suar para vencer a seleção iraniana por 3 sets a 1 (25/22, 25/18, 23/25 e 25/19), em 1h43 de jogo, no ginásio municipal de Osaka, no Japão, e assim garantir os 100% de aproveitamento.

Nesta sexta-feira (20.11), não haverá jogos, já que todas as equipes viajarão para a cidade de Nagoya, onde serão disputadas as demais partidas da competição. O próximo confronto brasileiro será diante da Polônia, atual campeã europeia, no sábado (21.11), às 1h30. A partida terá transmissão ao vivo do canal Sportv.

Ciente de que não viu a melhor atuação de sua equipe, o técnico Bernardinho, que entrou com uma equipe diferente nesta quinta – sem Giba e Lucas –, fez questão de amenizar os erros de hoje, mas sem escondê-los.

– Estivemos abaixo de nosso potencial. O time não foi tão agressivo e, em alguns momentos, pode ter pensado que nossa experiência decidiria o jogo. Isso não aconteceu. Tivemos que jogar duro contra eles até o fim para vencer. Aí entra o mérito de nossos adversários. Em todos esses anos a frente da seleção brasileira, eu nunca havia enfrentado o Irã. É um time bom, que mostra muita vontade em quadra e que possui uma boa defesa e um bom bloqueio. Impressionei-me realmente – afirma Bernardinho, pensando já nos poloneses.

– Não gostei da postura do Brasil. Espero que consigamos recarregar as baterias para o confronto com os poloneses. Esse time venceu campeonato europeu e possui bons jogadores, técnicos, além de meios-de-rede fortes – explica o técnico Brasileiro.Imagem Ativa

Sem contar com a experiência do capitão Giba, o outro ponteiro, Murilo, assumiu no fim do jogo o papel de líder em quadra. No entanto, ele fez questão de ressaltar que o time não sentiu a falta dos atletas poupados.

– Sei que não fizemos nossa melhor partida hoje, mas o importante é ganhar. Estamos numa competição curta e é isso que conta. Nosso grupo é formado por 14 grandes jogadores, todos em condições de entrar e dar conta do recado. O Brasil possui muitos talentos e esse é motivo de estar sempre brigando para estar entre os melhores – diz Murilo.

Autor de sete pontos diante do Irã, o meio-de-rede Rodrigão tentou explicar o motivo de o Brasil ter passado um pouco de sufoco em alguns momentos.

– Em alguns momentos, quando se está ganhando, acontece de o time dar uma desconcentrada. Além disso, não conhecíamos o time iraniano. Esse fator complica um pouco para qualquer um – analisa Rodrigão.

O maior pontuador da partida foi o oposto brasileiro Leandro Vissotto, que assinalou 21 pontos, sendo 18 de ataque, um de bloqueio e dois de saque. Pela seleção iraniana, o maior pontuador foi também um oposto, Karem, com 17.

O jogo

Famosa por sempre brigar por títulos nas divisões de base, a seleção iraniana começou o jogo um pouco assustada. Apesar de o Brasil cometer mais erros, o Irã não conseguia comandar o placar. Se impondo nos momentos cruciais do primeiro set, a equipe verde-amarela conseguia passar por cima do bom bloqueio adversário com bons ataques, que culminaram com a vitória por 25/22.

Comandados pelo oposto Karem e pelo levantador Marouf, o Irã voltou para o segundo set mostrando mais disposição que os brasileiros. Tendo que compensar a técnica menos apurada que a brasileira, os iranianos chegaram a liderar o placar até pouco depois da primeira parada técnica, mas acabaram sucumbindo novamente.

O Brasil melhorou seu aproveitamento de bloqueio, passou a frente no marcador e conseguiu fechar a parcial sem problemas: 25/18.

Já no terceiro set, o time brasileiro caiu de produção. Vendo uma possibilidade para conseguir ganhar ao menos uma parcial dos atuais campeões da competição, os iranianos passaram a dominar a partida. O técnico Bernardinho chegou a pedir tempo para tentar reanimar sua equipe, mas não foi suficiente: 25/23 para o Irã.

A quarta parcial foi marcada pela volta da vibração brasileira. Liderada pelo experiente ponteiro Murilo, a equipe verde-amarela voltou a dominar o jogo e conseguiu novamente uma vitória sem problemas: 25/19.

As equipes:

Brasil: Bruno (1), Leandro Vissotto (21), Murilo (13), Thiago Alves (12), Rodrigão (7), Sidão (12) e Escadinha (líbero). Entraram: Theo (2) e Marlon. Técnico: Bernardinho.

Irã: Keshavarzi (3), Kazem (17), Zarini (16), Marouflaklani (1), Mousavi (8), Nadi (3) e Mahdavi (líbero). Entraram: Gholami (4), Andalib (3) e Kamalvand (5). Técnico: H.Madani.

19 de novembro de 2009 Posted by | Temporada 2009 | Deixe um comentário

Atletas do Sada Cruzeiro saem da quadra e vão para o laboratório

Nesta quinta e sexta-feira, dias 19 e 20 de novembro, os atletas da equipe Sada Cruzeiro terão uma pausa nos treinamentos e vão literalmente para o laboratório de pesquisa. Eles passarão por uma série de avaliações isocinéticas no Laprev – Laboratório de Prevenção e Reabilitação das Lesões do Esporte, da UFMG. No início da temporada os jogadores fizeram estes mesmos testes. O objetivo é colher novamente dados sobre o estado físico de cada atleta. E com base nessas informações é que será planejado o trabalho do departamento médico, de fisioterapia e de preparação física da equipe, para o restante da temporada 2009/10.

Para o médico do Sada Cruzeiro, Sérgio Azeredo Campolina, os resultados desse acompanhamento são muito significativos e já estão fazendo diferença no dia-a-dia.

– São exames de membros superiores e inferiores, para avaliar a melhora do equilíbrio muscular e verificar vícios de movimento, que acabam ocasionando lesões. Com os primeiros testes, feitos no início da temporada, a equipe realizou um trabalho preventivo. O resultado foi muito bom, pois não tivemos nenhum problema de lesão crônica que tirasse um atleta dos treinos. Com o grande número de jogos da Superliga este trabalho é ainda mais importante – destaca.

Comandado pelo treinador Marcelo Mendez, na próxima semana o time celeste volta à quadra na preparação para a Superliga Masculina de Vôlei. A competição tem previsão de iniciar no dia 3 de dezembro, com 17 clubes de todo o país.

19 de novembro de 2009 Posted by | Temporada 2009 | Deixe um comentário

Brasil estreia contra Cuba em busca do tri da Copa dos Campeões

Maurício (à direita) conversa com Giba

Vencedora em todos os campeonatos que disputou em 2009, a seleção brasileira adulta masculina de vôlei vai em busca de mais um ouro a partir desta quarta-feira (18.11). O time comandado pelo técnico Bernardinho estreia na Copa dos Campeões na cidade de Osaka, no Japão, onde terá pela frente os cubanos, rivais tradicionais, às 4h30 (horário de Brasília), no Osaka Municipal Central Gym, e sabe que não terá moleza na luta pelo tricampeonato (97 e 2005). A partida será transmitida ao vivo pelo canal Sportv. Acostumado a conviver com a pressão por títulos, Bernardinho sabe o que é preciso para continuar com vitórias: “muito trabalho”. No entanto, antes de embarcar para o Japão, o técnico brasileiro ressaltou que, para essa competição especificamente, o Brasil passará por mais dificuldades. – Treinamos apenas com uma parte do grupo, já que alguns jogadores estavam disputando o Mundial de clubes, e o trabalho realizado em Saquarema sempre é fundamental para os nossos bons resultados. Eles jogaram numa regra diferente essa competição e isso pode nos prejudicar também. Eles não chegaram treinados. Vamos ter que superar isso tudo – disse o treinador. Sobre o primeiro adversário da Copa dos Campeões, o comandante brasileiro não faz mistério sobre sua avaliação: “um grande time, favorito ao título”. – Cuba tem um time muito bom. Eles venceram os Estados Unidos, que jogou com o time completo, com quase todos os jogadores campeões olímpicos, no torneio continental, e merecem muito respeito. Os cubanos vivem um bom momento e será difícil superá-los. Ainda teremos o fator estreia. O primeiro jogo sempre é mais complicado – explica Bernardinho. Mesmo sem treinar com o grupo durante a preparação no Aryzão, o Centro de desenvolvimento do Voleibol, em Saquarema, o levantador Bruno, que atuou no Mundial de clubes pela Cimed (SC), explicou como foi a preparação realizada no Japão. – Chegamos aqui um pouco antes do restante do grupo, já que estávamos disputando o Mundial. O grupo ficou completo na última semana e fizemos um bom trabalho. Trabalhamos no centro de treinamentos do Panasonic, um clube aqui do Japão, numa estrutura maravilhosa. Deu para treinar bem para a competição – diz Bruno. O Brasil enfrentará ainda na competição o Irã, nesta quinta-feira (19.11), às 2h30, a Polônia, no sábado (21.11), às 1h30, o Egito, no domingo (22.11), às 1h30, e o Japão, na segunda-feira (23.11), às 8h. Todos os jogos terão transmissão ao vivo do canal Sportv.

17 de novembro de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Começa 1ª Copa Cativa/Oppnus de Vôlei

Santa Catarina receberá quatro grandes times da elite do voleibol brasileiro com a realização da 1ª Copa Cativa/Oppnus que se dividirá entre Brusque e Pomerode, cidades que respondem pelo único time do Sul do Brasil com presença confirmada na Superliga Feminina 2009/2010. A disputa inicia nesta quarta-feira (22/10) e vai até sábado (24/10). Em quadra, além das meninas da casa, as equipes BMG/Sport Recife, Praia Clube/Uberlândia e Usiminas/Minas T.C. A competição será uma prévia do que virá pela frente na principal disputa do vôlei nacional.

O sistema de disputa definido é o de jogo contra todos e quem obtiver o maior número de pontos será o campeão. Como critério de desempate, ficou assim: 1º – set average, 2º – pontos average e 3º – confronto direto.O cerimonial de premiação será após a última partida, na Arena Brusque, onde serão entregues os troféus Cativa Têxtil, Oppnus Jeans e Fundesporte. A organização da 1ª Copa Cativa/Oppnus é da AD Brusque, AD Pomerana e Federação Catarinense de Voleibol. O patrocínio é da Cativa Têxtil, Oppnus Jeans, All Shopping e Fundesporte. Apoio: Prefeituras de Brusque e Pomerode e Clube Bandeirantes.

Tabela oficial

Nº Jogo Data Horário Local Cidade Equipe A X Equipe B
1 22/out 18:30 Ginásio Bandeirantes Brusque Usiminas/Minas X Praia Clube/Uberlândia
2 22/out 20:30 Arena Brusque Cativa/Oppnus X BMG/Sport
3 23/out 18:00 Ginásio Ralf Knaesel Pomerode Usiminas/Minas X BMG/Sport
4 23/out 20:00 Ginásio Ralf Knaesel Pomerode Cativa/Oppnus X Praia Clube/Uberlândia
5 24/out 13:30 Arena Brusque Praia Clube/Uberlândia X BMG/Sport
6 24/out 15:30 Arena Brusque Cativa/Oppnus X Usiminas/Minas

21 de outubro de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Cancelados amistosos entre Cimed e Pinheiros

Enquanto muitos esperavam o duelo de gerações da Seleção Brasileira antes do início da Superliga Masculina, o cancelamento deixou muitos torcedores tristes. A equipe Pinheiros/Sky, eliminada no Campeonato Paulista de Vôlei, resolveu dar folga de dez dias aos seus atletas. Para a Cimed, que corre contra o tempo em busca de adaptação para a nova regra que será implantada no Mundial de Clubes em Doha, no Qatar, restou a semifinal do Campeonato Catarinense e o amistoso em Blumenau. A nova regra consiste em que o terceiro toque dado pela equipe tenha que ser passado ao adversário atrás da linha dos três metros. Porém, os outros toques podem ser antes da linha. A Cimed conquistou a única vaga do sul-americana para o Mundial. A equipe Catarinense, viajou nesta tarde de terça-feira para Blumenau onde, às 20h, realiza um amistoso contra a equipe da cidade. Os dois times disputarão a Superliga e estão na semifinal do Catarinense. A Cimed, atual campeã, retorna aos treinos nesta quarta-feira (14h – Academia e 16h – Treino Técnico) visando à semifinal do Catarinense. Os jogos acontecerão em Sombrio e Florianópolis. O primeiro jogo da semifinal será realizado em Sombrio acontece às 20h de sexta-feira (23/10). O jogo de volta será realizado segunda-feira (26/10), no mesmo horário, no ginásio Saul Oliveira, em Florianópolis. As entradas para os jogos serão gratuitas. A outra semi do Catarinense será entre Blumenau e Concordia.

21 de outubro de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Cimed aprova seis jogadores em sua peneira

A Cimed, atual campeã Sul-americana de vôlei, realizou no último sábado (17/10) uma peneira em busca de jovens promessas do voleibol. Os testes foram realizados no ginásio Saul Oliveira, o Capoeirão, e contou com 185 inscritos. Jovens promessas do Brasil estavam presentes. Os Estados brasileiros representados na peneira foram; Santa Catarina, Minas Gerais, Mato Grosso, São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro.

Para o treino da tarde ficaram apenas 18 atletas. Sendo todos eles entre 15 e 20 anos. Entre as apostas, a equipe catarinense, gostou muito do rendimento em quadra dos centrais Rafael R. Araujo, 18 anos 2,05m, natural de Londrina(PR), e Bernardo Reitz, 18 anos 2,03m.

Nascido em Biguaçu (SC), Bernardo já integrou a Seleção Catarinense Juvenil e Seleção Brasileira Infanto. Atualmente o atleta joga no Bonja/Joinville, porém sua preocupação é com seu futuro, tendo em vista que em Joiville não existe equipe adulta.

– A Cimed tem um time adulto e uma equipe que será formada para disputar torneios Estaduais, se eu me destacar posso jogar no time principal – afirmou o atleta que tinha seu pai, Franscisco Reitz, na torcida por uma vaga na equipe.

Outros quatro atletas já foram definidos pelo clube. O meio-de-rede Alexandre Alberto Siewert, 18 anos 2,03m, o ponteiro, Andre Santos, 18 anos 1,95m, e Alex William Schemberger, de 18 anos 1,98m, e Daniel Leffa Allembrand, de 19 anos e 1,96m, ambos opostos.

Do grupo que treinou à tarde, 12 atletas tiveram seus treinos gravados e serão analisados pela comissão técnica.

21 de outubro de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | 3 Comentários

Federação Paulista de Voleibol divulga datas para a final do SuperPaulistão 2009

As finais do torneio masculino do SuperPaulistão 2009 estão definidas. O Departamento Técnico da Federação Paulista de Volleyball divulgou a programação da série melhor de três que apontará o campeão de 2009 do principal torneio regional do país. Brasil Vôlei Clube/São Bernardo e SESI-SP iniciarão o playoff final no dia 25 de outubro, às 12h, no Ginásio do Baetão, em São Bernardo do Campo, enquanto o segundo confronto será no dia 29, às 18h30, no ginásio do SESI-Leopoldina. Caso seja necessário, o terceiro e decisivo jogo será no Ginásio Poliesportivo de São Bernardo do Campo. As partidas terão transmissão ao vivo para todo o país pelo Canal SporTV.

A decisão do Super Paulistão 2009 reunirá as duas melhores equipes da fase classificatória. O Brasil Vôlei Clube/São Bernardo, comandado pelo técnico Rubinho, terminou em primeiro lugar, com 25 pontos, 11 vitórias e apenas três derrotas. Já o SESI-SP, do técnico Giovane Gávio, terminou com 24 pontos, 10 vitórias e quatro derrotas. A campanha mais positiva garantiu ao representante do ABC a vantagem de decidir em casa no caso de uma terceira partida.

Nos confrontos entre ambos, o equilíbrio ficou evidente com uma vitória para cada lado: 1º turno, SESI-SP 1 x 3 Brasil Vôlei Clube/São Bernardo, e 2º turno, Brasil Vôlei Clube/São Bernardo 2 x 3 SESI-SP. As duas equipes também decidiram a Copa São Paulo 2009, com vitória para o time paulistano, em sua primeira competição oficial da temporada.

Programação da final do SuperPaulistão 2009:

25/10 12h – Brasil Vôlei X SESISP – São Bernardo – Baetão
29/10 – 18h – SESI-SP X Brasil Vôlei – SESI-Leopoldina
31/10 12h – Brasil Vôlei X SESI-SP – S. Bernardo – Gin. Poliesportivo – (se necessário)

21 de outubro de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | 5 Comentários

Grupos fechados para a Fase Final dos Jogos Abertos do Paraná

Voleibol


Divisão A


Feminino (7 municípios)
Grupo A – 1. Ponta Grossa, 2. Maringá, 3. Prudentópolis e 4. Campo Mourão
Grupo B – 1. Cascavel, 2. Araucária e 3. I taperuçu


Masculino (8 municípios)
Grupo A – 1. Maringá, 2. Araucária, 3. Umuarama e 4. Sarandi
Grupo B – 1. Ponta Grossa, 2. Cascavel , 3. Marechal Cândido Rondon e 4. Itaperuçu


Divisão B


Feminino (7municípios)
Grupo A – 1. Francisco Beltrão, 2. São Miguel do Iguaçu, 3. Piraí do Sul e 4. São José dos Pinhais
Grupo B – 1. Pitanga, 2. Pato Branco e 3. Rolândia


Masculino (10 municípios)
Grupo A – 1. Francisco Beltrão, 2. Londrina, 3. Apucarana e 4. Cianorte
Grupo B – 1. Toledo, 2. Pato Branco e 3. Colombo
Grupo C – 1. Palmeira, 2. Astorga e 3. Assis Chateaubriand

Vôlei de praia


Feminino (11 duplas)
1. Apucarana D1, 2. Araucária D1, 3. Cascavel D1, 4. Londrina D1, 5. Maringá D1, 6. Mar ingá D2, 7. Paranaguá D1, 8. Ponta Grossa D1, 9. Ponta Grossa D2, 10. Toledo D1 e 11. Cascavel


Masculino (13 duplas)
1. Campo Mourão D1, 2. Campo Mourão D2, 3. Cascavel D1, 4. Londrina D1, 5. Maringá D1, 6. Maringá D2, 7. Palmas D1, 8. Paranavaí D1, 9. Ponta Grossa D1, 10. Ponta Grossa D2, 11. Toledo D1, 12. Paranaguá e 13. Cascavel.

A programação está disponível no site da Paraná Esporte:

http://www.jogosabertos.pr.gov.br/modules/fase_final/fase.php?fase=2&cmbRegional=9&TipoDoc=2

20 de outubro de 2009 Posted by | JAP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

O Entusiasmo do treinador não baixa pelo fraco desempenho da equipe brasileira juvenil

Percy Oncken é um treinador muito experiente na área de juniores, talvez o mais bem sucedido do mundo.

Ele recolheu sete títulos no total com o Brasil em campeonatos do mundo juvenil e júnior.Seu último sucesso veio em 9 de agosto com os juniores no Campeonato Mundial na Índia, onde eles derrotaram Cuba por 3-2, na final.

Desde o início de 1990, Oncken tem alternado como a cabeça dos meninos e jovens das equipas nacionais do Brasil.Muitas estrelas, incluindo Gilberto Godoy Filho, mais conhecido como Giba, que aperfeiçoou suas habilidades sob a tutela do Oncken.

Mas nos últimos dias até mesmo veterano como Oncken aprendeu uma nova lição ou duas. Campeonato do Mundo na Itália, o Brasil caiu para o terceiro lugar em sua zona na primeira fase após derrotas para a Rússia (0-3) e Índia (2-3), deixando-os sem lutar por um pódio familiar, mas para um 9 º lugar para 16.Independentemente da forma como a equipe sai daqui em diante, o seu desempenho no torneio de 2009 ficará na história como o pior da Seleção do Brasil. Em 10 viagens anteriores ao Campeonato Mundial Juvenil, o Brasil conquistou o título seis vezes e terminou como vice-campeão uma vez, colocou uma quinta e sétima duas vezes. E quase toda vez que Percy Oncken estava envolvido.

“Isso é novo para mim”, admitiu o treinador de 49 ano de idade, que acrescentou, com o devido respeito, que outras nações estão habituados a jogar para o prêmio de consolação a esses torneios. “Mas para o Brasil é algo desconhecido.”

Para ser justa, a zona do Brasil no Jesolo era considerado o Grupo da Morte na fase preliminar, com o técnico russo Sergei Shlyapnikov dizendo que ele teria preferido ter sido arrastado para um grupo mais fácil antes do torneio.

Mas então a Rússia derrotou o Brasil em dois sets para cima, ganhou a zona e agora está marchando para as semifinais, enquanto os sul-americanos estão a tentar tirar o máximo proveito de sua situação desconhecida.

“É difícil para os nossos meninos para motivá-los para estes jogos e concentrar-se bem”, disse Oncken.”Mas isso deve vir de considerar os jogos programados em uma nova luz. Eu disse a eles que temos agora cinco jogos para jogar, a partir do qual podemos aprender para o futuro.”

Oncken disse que ainda acredita em seus jogadores mais jovens, embora ele tenha o cuidado de fazer um prognóstico sobre se algum deles se tornará nos heróis olímpicos de amanhã, como Giba é agora.

O Técnico da Seleção Sênior Masculino do Brasil Bernardo Rezende incorporou muitos jovens jogadores em seu elenco atual como ele olha adiante para Olimpíadas de Londres 2012.

“Há tantos jogadores talentosos, entre 20 a 23 anos que são, talvez, até mesmo bons o suficiente para dois ciclos olímpicos”, disse Oncken.

Uma coisa ele está certo: O fim do Campeonato Mundial vai trazer mudanças para Oncken.

“Este ano eu tinha quatro sessões de treinamento a cada dia – com os dois meninos, duas com os juniores. É demais”, disse ele.

Ao retornar ao Brasil, Oncken está agendado para se reunir com a cúpula da Confederação Brasileira de Voleibol.Oncken disse que quer se concentrar no próximo ano, em apenas uma equipe, seja com os meninos ou os juniores, ele não tem preferência.

Oncken, no entanto, está longe do fim de sua carreira como treinador, função que continua a dar-lhe uma grande alegria.

“Meu foco continua a ser a criação de Gibas mais para o futuro …”

19 de outubro de 2009 Posted by | Grandes Jogadores, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Cimed intensifica treinos para o Mundial

Faltando apenas 15 dias para começar o Mundial de Clubes em Doha, no Qatar, a equipe da Cimed, representante do Brasil e do continente Americano já treina as novas regras para disputar o campeonato. O Mundial de Clubes será realizado entre os dias 3 e 8 de novembro.

Segundo o técnico Marcos Pacheco, a Federação Internacional de  Voleibol determinou que as mudanças nas regras serão testadas durante o Campeonato Mundial.

– Pela nova regra, o ataque só poderá ser feito da linha de três metros, o que muda muito todo o esquema de jogo. Estamos treinando isso nessas duas semanas para podermos nos adaptar o mais rápido possível.

A Cimed foi a última equipe confirmada para o Mundial. A vaga foi conquistada no Campeonato Sul-americano realizado entre os dias 7 e 11 de outubro em Santa Catarina. Com o passaporte carimbado, a Comissão Técnica intensificou os treinos e busca informações sobre as equipes adversárias. A Cimed vai ficar no Grupo B no Mundial de Clubes e enfrenta as equipes do Payakan, do Irã, o Skra Belchatow da Pólonica e o Al-Arabi do Qatar. Pelo grupo A do Mundial, estão os clubes: Trentino da Itália, Zenit Kazan da Rússia, Corozal de Porto Rico e Zamalek do Egito.

– Temos a expectativa de um bom campeonato, mas não conhecemos nossos adversários, então considero que a primeira rodada do Mundial servirá mais como apresentação das equipes – explica Pacheco, que confirma a motivação da sua equipe para esse campeonato.

– Primeiro é o coroamento de um projeto que está ainda muito jovem, apenas na quinta temporada. É legal para o grupo e individualmente para cada um da equipe e por isso, vamos aproveitar todas as chances para trazer o titulo para o Brasil.

A Cimed está com a agenda bem movimentada nessas duas semanas antes da viagem para o Qatar. Na próxima terça-feira viaja para Blumenau para enfrentar a equipe de Blumenau pelas Olimpíadas OLEG. O jogo será às 19 horas no galegao.

Na quinta-feira, viaja a Sombrio para a semifinal do Campeonato Catarinense. E na sexta-feira, vai para Juiz de Fora, em Minas Gerais, onde participa de dois amistosos  com a equipe Pinheiros/Sky, no sábado (24/10) e domingo (25/10).

Fórmula Dourada

A FIVB concordou em aplicar a regra de Fórmula Dourada no Campeonato Mundial de Clubes Masculino de voleibol da FIVB, que está retornando ao circuito de internacional depois de 17 anos, durante os dias 3 ao 8 de novembro em Doha, Qatar.

O sistema de jogo Fórmula Dourada requer que o primeiro ataque de cada equipe começa desde a linha de trás numa tentativa de produzir jogadas mais longas.

Enquanto será a primeira vez para a FIVB testar a regra, no Qatar as competições nacionais incorporaram a Fórmula Dourada com sucesso em anos recentes.

O Campeonato Mundial de Clubes será representado pelos oito melhores clubes de voleibol do mundo, que inclui Trentino Volley da Itália, Zamalek do Egito, Payakan do Iran, e Al Arabi Doha do Qatar, o  Cimed do Brasil, e da Los Plataneros de Corozal, de Porto Rico.

Os convidados, são para PGE Skra Belchatow da Polônia e Dínamo Kazan da Rússia,

Os Membros da Junta de Administração da FIVB, Essa Hamza Al Failakawi y o Diretor de Eventos de voleibol da FIVB, Sr. Piero Rebaudengo, recentemente inspecionaram as instalações de Doha onde o Campeonato Mundial de Clubes será preparado e estiveram muito agradados com seus resultados.

Sr. Hamza, disse que tem grande confiança nas capacidades da Associação de voleibol de Qatar, sob a liderança de Dr. Abdullah Yousuf Al-Mal, para organizar um campeonato mundial dessa classe.

Sr.Rebaudengo expressou sua completa satisfação com a visita de inspeção e assegurou que todos requisitos da FIVB serão cumpridos a um nível destacado.

A Programação do Mundial de Doha, no Qatar.

Grupo A

Jogos

Dia

Hora local

Cidade

Pavilhão

1

Trentino Betclic (Ita)-Zamalek (Egy)

3-Nov

11:00

Doha

Aspire Zone Indoor Hall

2

Zenit Kazan (Rus)-Corozal (Pur)

3-Nov

16:00

Doha

Aspire Zone Indoor Hall

5

Zamalek (Egy)-Corozal (Pur)

4-Nov

11:00

Doha

Aspire Zone Indoor Hall

6

Trentino Betclic (Ita)-Zenit Kazan (Rus)

4-Nov

16:00

Doha

Aspire Zone Indoor Hall

9

Zenit Kazan (Rus)-Zamalek (Egy)

5-Nov

11:00

Doha

Aspire Zone Indoor Hall

10

Corozal (Pur)-Trentino Betclic (Ita)

5-Nov

16:00

Doha

Aspire Zone Indoor Hall

Grupo B

Jogos

Dia

Hora local

Cidade

Pavilhão

3

PGE Skra Belchatow (Pol)-Al-Arabi (Qat)

3-Nov

18:00

Doha

Aspire Zone Indoor Hall

4

Payakan (Iri)-Cimed

3-Nov

20:00

Doha

Aspire Zone Indoor Hall

7

Al-Arabi (Qat)-Cimed

4-Nov

18:00

Doha

Aspire Zone Indoor Hall

8

PGE Skra Belchatow (Pol)-Payakan (Iri)

4-Nov

20:00

Doha

Aspire Zone Indoor Hall

11

Payakan (Iri)-Al-Arabi (Qat)

5-Nov

18:00

Doha

Aspire Zone Indoor Hall

12

Cimed-Belchatow (Pol)

5-Nov

20:00

Doha

Aspire Zone Indoor Hall

19 de outubro de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Sollys/Osasco bate Unilever e é campeão sul-americano

O Sollys/Osasco sagrou-se campeão Sul-Americano de Clubes ao vencer o Unilever, do Rio de Janeiro, por 3 sets a 1, parciais de 25/19, 25/17, 12/25 e 25/18.

A decisão começou com atraso, devido à falta de energia no Ginásio Municipalidad de Miraflores, em Lima, no Peru.

Para chegar à final, o Osasco venceu River Plate/Argentina, Regatas/Peru e Boca Juniors/Argentina.

Ainda na quadra, Jaqueline comemorou:

– Estou muito feliz, esse grupo é especial. É a primeira vez que jogamos juntas. Esse  título é muito importante.

O técnico Luizomar de Moura falou sobre o Sul-Americano:

– A convivência do grupo foi excelente. Temos seis altetas na seleção e a afinidade com as
demais foi muito bom. O título veio coroar como as meninas encararam a responsabilidade. O 1º lugar, nos leva ao Mundial Interclubes.

O treinador também falou sobre o Campeonato Paulista, que a equipe volta a participar, na sexta-feira:

– Nosso time mostrou que tem muita disciplina tática, vamos concentrar nossas forças no torneio regional. Só poderemos contar com o time completo, novamente, nas finais, pois seis
estarão na seleção.

O título de campeão Sul-Americano de Clubes não será o único troféu que irá para a cidade de Osasco. Cinco atletas foram eleitas as melhores em suas posições:

MELHOR JOGADORA DO TORNEIO – JAQUELINE
MELHOR ATACANTE – NATÁLIA
MELHOR RECEPÇÃO – SASSÁ
MELHOR DEFESA – CAMILA BRAIT
MELHOR LEVANTADORA – CAROL

A levantadora e capitã Carol exaltou o novo momento do time:

– Foi muito bom, muito importante com a chegada do novo patrocinador ganhármos um título internacional. Nesse momento de transição confiamos no Luizomar. Independente do torneio, iremos trabalhar sempre para chegármos nas finais e se tiver Mundial, queremos estar lá.

Sobre o Unilever, ela completou:

– Sempre gostoso vencê-las, são as nossas principais rivais. É um time muito competitivo, as duas equipes ainda vão evoluir, nessa temporada.

19 de outubro de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Blausiegel São Caetano, e Brasil Vôlei Clube/São Bernardo é campeão dos Jogos Abertos

Com quatro vitórias em quatro jogos, a  Blausiegel/São Caetano  assegurou, na tarde de hoje o título da 73º edição dos Jogos Abertos do Interior. Jogando em casa, no Ginásio Lauro Gomes, a equipe do ABC Paulista passou por Franca e Araçatuba na fase classificatória, Piracicaba, na semifinal, e venceu novamente o time de Araçatuba hoje na decisão por 3 a 0 (25-14, 25-13 e 25-23), em 74 minutos.

O técnico Mauro Grasso comemorou muito o título.

– Nada descreve a sensação de ser campeão. A nossa expectativa era jogar bem e a nossa preocupação com a falta de entrosamento com a Mari e a Sheilla foi amenizada pelo tempo em que elas jogaram junto com a Fofão na Seleção – disse Grasso, que destacou a importância dos investidores.

– A satisfação de poder retribuir o investimento da Blausiegel e de São Caetano com mais um título é enorme – comentou Mauro Grasso que, nesta temporada 2009/2010, já levou seu time à conquista dos Jogos Regionais e da Copa São Paulo. A equipe segue agora na disputa do Campeonato Paulista.

– Com certeza, esse título nos dará mais moral para seguirmos no Paulista – complementou o treinador.

A campeã olímpica Fofão também festejou seu primeiro título nos Jogos Abertos do Interior.
– Entrei para essa partida com o objetivo de conquistar esse título que faltava no meu currículo e estou muito feliz por ter jogado em um ginásio cheio e ter disputado uma final forte. Estão todos de parabéns, tanto a cidade, quanto as jogadoras envolvidas – disse a levantadora.

Suas companheiras na conquista da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim/08, Mari e Sheilla, também estiveram em quadra e ajudaram a Blausiegel/São Caetano a ser campeã dos Jogos Abertos.

– Esse é o meu primeiro título com o time e ele é muito importante para mim. Por agora, a sensação é de dever cumprido, pois sabíamos que éramos favoritos e conseguimos confirmar esse favoritismo. Mas ainda temos muitas competições pela frente que queremos conquistar – disse a oposta Sheilla.

A meio-de-rede Juciely foi a maior pontuadora, com 17 pontos, seguida de Sheilla, que fez 11, e Mariana e Mari, que fizeram 10 pontos cada.

Blausiegel/São Caetano: Fofão, Sheilla, Mariana, Mari, Natália, Juciely e a líbero Suelen, além de Ciça e Ana Maria.

Vôlei Futuro/Araçatuba: Ana Cristina, Neneca, Clarisse, Juliana Saracuza, Dani Vieira, Fernanda Gritz e a líbero Teny, além de Vivi, Jordane, Dani Oliveti, Gisele e Ariane.

O Brasil Vôlei Clube/São Bernardo é tricampeão dos Jogos Abertos do Interior de 2009. A equipe dirigida pelo técnico Rubinho venceu a Ulbra/São Caetano, na noite desta sexta-feira (16/10), por 3 a 1 (25-18, 22-25, 25-18 e 25-16), em 105 minutos de jogo disputado no Ginásio Lauro Gomes, em São Caetano do Sul, e assegurou o título pela terceira vez para a cidade de São Bernardo do Campo.

O técnico Rubinho destacou a boa atuação do Brasil Vôlei.

– O time voltou a jogar no mesmo nível em que estava na semana passada, quando disputamos a final do Sul-Americano de Clubes. Hoje, a equipe fez basicamente o que vinha fazendo. A queda no rendimento no início dos Abertos foi natural pela emoção vivida lá – comentou Rubinho.

– Hoje, suportamos a pressão nos momentos em que eles forçaram e fomos bem organizados taticamente. Essa tem sido uma característica marcante e muito positiva para a nossa equipe – analisou o treinador.

Na sua primeira temporada pelo Brasil Vôlei, o campeão olímpico Dante conquistou seu primeiro título de Jogos Abertos.

– A gente sabe da importância que a Prefeitura de São Bernardo dá a esta conquista e alcançamos o objetivo, que era de ser campeão – comentou Dante, maior pontuador de hoje, com 15 acertos.

Também estreante na equipe, o ponta Rapha entrou bem e ajudou seu time a ser campeão.

– Isso mostra que a nossa equipe tem mais do que os jogadores que começam a partida para ajudar a decidir. Foi muito bom conquistarmos esse campeonato, pois isso vai nos motivar ainda mais para a final do Paulista – comentou Rapha.

O próximo compromisso do Brasil Vôlei Clube será a final do Campeonato Paulista. A série melhor de três jogos contra o SESI – SP começa no próximo dia 25, no Ginásio Baetão, em São Bernardo. O segundo jogo será dia 29, no ginásio do SESI e, se for necessário, o terceiro confronto será dia 31, novamente em São Bernardo.

Brasil Vôlei Clube / São Bernardo: Marlon, Najari, Dante, Thiago Sens, Maurício, Giovanni e o líbero Gian, além de Fidele, Rapha, Élder e Renan.

19 de outubro de 2009 Posted by | JAP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

A serviço da seleção, jogador cubano some durante torneio em Porto Rico

O jogador de vôlei cubano Leonard Leyva está desaparecido desde a última quinta-feira. O atleta, de 20 anos e que estava na disputa do torneio Norceca com sua seleção na cidade de San Juan, em Porto Rico, foi visto pela última vez ao subir para seu quarto no hotel onde está hospedado. As informações são da agência de notícias AP.

Leonard Leyva está desaparecido desde a última quinta-feira, em San Juan

Leonard Leyva está desaparecido desde a última quinta-feira, em San Juan

A polícia está procurando Leyva em hotéis e hospitais de San Juan. Além disso, um agente de imigração americano está envolvido nas buscas.

Esta não é a primeira vez que jogadores cubando a serviço de sua seleção fora do país somem. Em agosto, quatro atletas da equipe de basquete fugiram após um amistoso contra a Espanha nas Ilhas Canárias.

18 de outubro de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Cuba vence os Estados Unidos e assegura vaga na Copa dos Campeões

A seleção de Cuba garantiu vaga na Copa dos Campeões masculina de vôlei ao derrotar os Estados Unidos na final do Campeonato da Norceca (confederação das Américas do Norte, Central e o Caribe). Os atuais campeões olímpicos só conseguiram vencer um set na partida disputada na cidade de San Juan, em Porto Rico: 3 a 1, parciais de 25/21, 22/25, 25/21 e 25/22.

Campeões olímpicos perdem a final do Campeonato da Norceca por 3 a 1

Campeões olímpicos perdem a final do Campeonato da Norceca por 3 a 1

Com o resultado, Cuba se junta a Japão, Brasil, Polônia, Irã e Egito na Copa dos Campeões, que será disputada no período de 18 a 23 de novembro, nas cidades japonesas de Osaka e Nagóia. O bronze acabou com a seleção anfitriã ao vencer o Canadá por 3 a 2, parciais de 25/16, 24/26, 25/20, 22/25 e 15/9.

18 de outubro de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Campeões dos Jogos da Juventude do Paraná

Nada menos que 22 campeões foram conhecidos nessa sexta-feira (2/10), no último dia de disputa da fase final dos 23.º Jogos da Juventude do Paraná (Jojup’s), em Umuarama. Foram 16 campeões das modalidades coletivas (basquetebol, futebol, futsal, handebol e vôlei) e 6 das individuais (ciclismo, natação e tênis de mesa). Dois das coletivas já eram conhecidos, Ponta Grossa (basquete, Divisão A, feminino) e Curitiba (futebol, Divisão A), assim como outros 15 municípios do atletismo, ginástica rítmica, judô, karatê, tênis, taekwondo, vôlei de praia e xadrez, no masculino e feminino, a exceção da ginástica só disputada pelo sexo feminino.

Alguns dos campeões nessa sexta-feira foram: Marechal Cândido Rondon (basquetebol, Divisão B, masculino), que derrotou Imbituva na final, por 76 a 27; Colombo (futebol, disputado só pelo sexo masculino, Divisão B), que ganhou a decisão de Ubiratã, por 2 a 0; Campo Mourão (futsal, Divisão B, masculino), que goleou Astorga na final, por 8 a 1; Colombo (handebol, Divisão B, feminino), que passou por Santo Antônio do Sudoeste, por 24 a 13; e Maringá (vôlei, Divisão A, feminino), que faturou Curitiba, por 3 a 0, no jogo decisivo.

“Foi um dia de muitas decisões, todas dentro de uma programação elaborada conforme o número de participantes em cada modalidade. Estamos felizes porque tudo deu certo, premiando as melhores equipes, depois de oito dias de jornada, com os atletas atuando praticamente todos os dias. Algumas equipes até tiveram problemas com desgaste físico, mas a maioria mostrou-se bem preparada para uma competição nesses moldes. Parabéns a todos, aos campeões, vices, terceiros e aos demais participantes”, cumprimenta o diretor-presidente da Paraná Esporte, Marco Aurélio Saldanha Rocha.

Nos oito dias de competições em Umuarama, estiveram em ação, em 16 modalidades, 541 equipes de 96 municípios, num total de 4.611 atletas com até 18 anos de idade. Duas equipes de Itambaracá, de futebol e ginástica rítmica, desistiram na última hora. A competição teve início com a fase regional nas oito regiões esportivas do Estado, em junho, quando as equipes da Divisão B das modalidades coletivas (basquete, futebol, futsal, handebol, vôlei e vôlei de praia) e xadrez, envolvendo mais de 10 mil atletas, disputaram a classificação para a fase final.

A promoção foi da Paraná Esporte em parceria com o município de Umuarama. Esse ofereceu a estrutura física, com instalações públicas e privadas. Coube ao Governo do Estado a organização técnica e os custos com a alimentação, taxas de arbitragens, premiação (troféus e medalhas aos três primeiros de cada modalidade, divisão e sexo) e material esportivo. Também foi entregue o Troféu Disciplina para as três delegações com menor número de processos no Tribunal Especial de Justiça Desportiva proporcionalmente ao número de equipes participantes por município: Curitiba, Maringá e Ponta Grossa. Como alojamentos foram utilizados colégios públicos estaduais e municipais.

Modalidades 
Atletismo 
Feminino 
1.º – Londrina 
2.º – Campo Mourão 
3.º – Medianeira 
Masculino 
1.º – Londrina 
2.º – Maringá 
3.º – Curitiba 

Basquetebol 
Divisão A 
Feminino 
1.º – Ponta Grossa 
2.º – Toledo 
3.º – Curitiba 
Masculino 
1.º – Londrina 
2.º – Toledo 
3.º – Campo Mourão 
Divisão B 
Feminino 
1.º – Medianeira 
2.º – Campo Mourão 
3.º – Palmas 
Masculino 
1.º – Marechal Cândido Rondon 
2.º – Imbituva 
3.º – Palmas 

Ciclismo 
Feminino 
1.º – Paranavaí 
2.º – Maringá 
3.º – Londrina 
Masculino 
1.º – Curitiba 
2.º – Londrina 
3.º – Paranavaí 

Futebol 
Divisão A 
Masculino 
1.º – Curitiba 
2.º – Cascavel 
3.º – Cambé 
Divisão B 
Masculino 
1.º – Colombo 
2.º – Ubiratã 
3.º – Cidade Gaúcha 

Futsal 
Divisão A 
Feminino 
1.º – Campo Mourão 
2.º – Londrina 
3.º – Guarapuava 
Masculino 
1.º – Altônia 
2.º – Foz do Iguaçu 
3.º – Curitiba 
Divisão B 
Feminino 
1.º – Pato Branco 
2.º – Ponta Grossa 
3.º – Céu Azul 
Masculino 
1.º – Campo Mourão 
2.º – Astorga 
3.º – Nova Aurora 

Ginástica rítmica 
1.º – Toledo 
2.º – Londrina 
3.º – Curitiba 

Handebol 
Divisão A 
Feminino 
1.º – Cianorte 
2.º – Cascavel 
3.º – Ponta Grossa 
Masculino 
1.º – São Miguel do Iguaçu 
2.º – Londrina 
3.º – Marechal Cândido Rondon 
Divisão B 
Feminino 
1.º – Colombo 
2.º – Santo Antônio do Sudoeste 
3.º – Palmeira 
Masculino 
1.º – Maringá 
2.º – Corbélia 
3.º – Colorado 

Judô 
Feminino 
1.º – Curitiba 
2.º – Toledo 
3.º – Maringá 
Masculino 
1.º – Curitiba 
2.º – Cascavel 
3.º – Maringá 

Karatê 
Feminino 
1.º – Maringá 
2.º – Londrina 
3.º – Araucária 
Masculino 
1.º – Araucária 
2.º – Londrina 
3.º – Cascavel 

Taekwondo 
Feminino 
1.º – Maringá 
2.º – Londrina 
3.º – Cascavel 
Masculino 
1.º – Maringá 
2.º – Cascavel 
3.º – Ponta Grossa 

Tênis 
Feminino 
1.º – Londrina 
2.º – Curitiba 
3.º – Maringá 
Masculino 
1.º – Maringá 
2.º – Londrina 
3.º – Umuarama 

Tênis de mesa 
Feminino 
1.º – Curitiba 
2.º – Londrina 
3.º – Cascavel 
Masculino 
1.º – Londrina 
2.º – Campo Mourão 
3.º – Cascavel 

Vôlei 
Divisão A 
Feminino 
1.º – Maringá 
2.º – Curitiba 
3.º – Marechal Cândido Rondon 
Masculino 
1.º – Maringá 
2.º – Ponta Grossa 
3.º – Cianorte 
Divisão B 
Feminino 
1.º – Ponta Grossa 
2.º – Toledo 
3.º – Londrina 
Masculino 
1.º – Araucária 
2.º – Castro 
3.º – Francisco Beltrão 

Vôlei de praia 
Feminino 
1.º – Maringá 
2.º – Londrina 
3.º – Paranavaí 
Masculino 
1.º – Londrina 
2.º – Maringá 
3.º – Paranavaí 

Xadrez 
Feminino 
1.º – Paranavaí 
2.º – Campo Mourão 
3.º – Londrina 
Masculino 
1.º – Londrina 
2.º – Foz do Iguaçu 
3.º – Ponta Grossa 

Observações: nas modalidades coletivas (exceção do vôlei de praia) há acesso e descenso para 2010, com o número variando de dois a três municípios conforme a quantidade de equipes por região. Assim, o terceiro colocado da Divisão B corre risco de não subir. A classificação da natação ainda não foi liberada pela Federação Paranaense de Desportos Aquáticos.

16 de outubro de 2009 Posted by | JOJUP'S, Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Vôlei de Base pelo Brasil a Fora – Paraná

Esta reportagem foi publicada originalmente no Site, pelo Sr. Alessandro Boia:

http://www.melhordovolei.com.br/colunas.asp?coluna=65 , e o seu canal de comunicação para que possam se corresponder enviando seus comentários, críticas e sugestões é o: Alessandro.boia@globo.com.

Dando sequência à nossa viagem virtual pelos trabalhos nas categorias de base realizados no Brasil, iremos aterrizar desta vez no estado do Paraná. A terra do “leitE QuentE”, do Tererê e dois “piás” também pode ser chamada terra do voleibol. De lá surgiu um dos maiores jogadores de voleibol do mundo, em todos os tempos, o ídolo Giba, além de outros atletas de destaque no cenário nacional como o oposto Samuel. Até o melhor líbero do mundo, Serginho, embora tenha sido criado em São Paulo nasceu nestas terras, além de outros tantos atletas importantes para o voleibol nacional. Apesar de não ter representantes na Superliga o estado tem grandes trabalhos nas categorias de base do voleibol, movida por iniciativa de clubes, instituições de ensino, patrocinadores e também o poder público. A Paraná Esporte, entidade ligada ao governo estadual desenvolve ações de várias modalidades esportivas integrando quase todos os municípios em competições e cooperando positivamente para a o desenvolvimento do esporte e com isso também o voleibol. Acho importante ressaltar também o trabalho da Federação Paranaense que neste ano reformulou a forma de organizar seus campeonatos, favorecendo todas as categorias. O site da federação (www.voleiparana.com.br) também foi reformulado, passando informação de todos os campeonatos, com noticias, fotos e informações sobre os atletas. Dos diversos trabalhos locais efetuados nas categorias de base podemos destacar o Colégio Sion, treinado pelo campeão olímpico em Barcelona 92 Jorge Edson, o Círculo Militar, além do Colégio Positivo ambos na capital, também trabalhos destacados em outras cidades como Maringá, Londrina, Cascavel e Araucária. Todavia, para representar todas estas iniciativas selecionamos um trabalho realizado na extremidade oeste do estado, perto da divisa com o Paraguai, a cidade de Marechal Candido Rondon. E quem falará conosco sobre o voleibol paranaense é o responsável por este trabalho, o treinador Claudemiro dos Santos, o Miro. Confira conosco este bate-papo e descubra um pouco mais sobre o vôlei paranaense.

A equipe de Marechal Candido Rondon pertence ao Colégio Evangélico Martin Luther em parceria com a Prefeitura Municipal e conta com o patrocínio da TECSOFT – Fabrica de Maquinas para Sorvete Soft.

O primeiro ponto de nossa conversa foi sobre o estilo paranaense de fazer e jogar voleibol. Para Miro na maioria das equipes existe uma defesa muito apurada com um volume de jogo muito grande. As equipes geralmente tentam diminuir o numero de erros, e atuam com muita garra e dedicação.

Falamos em seguida sobre a representação do Paraná na SuperLiga. De forma mais regular o estado tem apresentado equipes masculinas, embora nas duas últimas edições as equipes paranaenses não participaram. No feminino a última equipe que representou o estado era o Rexona-Ades. Miro considera que para formar uma equipe competitiva no feminino o custo é mais alto em relação ao masculino. Outro fator apontado é a falta de instituições de ensino particulares de nível superior dispostas a executar projetos esportivos a longo prazo. As mulheres acabam sendo muito mais preocupadas com a formação profissional do que os homens e o envolvimento de instituições de ensino com projetos de alto-nível possibilitariam as meninas mais novas a se dedicarem mais tempo ao esporte.

Para Mirio a ausência de equipes adultas de alto-nível interfere bastante nas categorias de base. Os atletas mais jovens ficam sem espelhos e a projeção de sua carreira acaba se tornando para a maioria uma realidade abstrata, principalmente para as que não têm oportunidade de migrarem para outros estados que possuam equipes que estão disputando uma Superliga.

Conversamos também sobre os desafios de realizar um trabalho nas categorias de base, principalmente pela maior dificuldade em se obter patrocínios. Nosso convidado dividiu conosco que atualmente possuem uma estrutura sólida e que o projeto do voleibol Rondonense é executado pelo Colégio Evangélico Martin Luther em parceria com a Prefeitura Municipal e ainda contam com um patrocinador, a empresa TECSOFT – Fabrica de Maquinas para Sorvete soft), que há 5 anos apóiam o trabalho, mas lembra que nem sempre foi assim, por várias vezes teve que bancar do próprio bolso alimentação de atleta, tênis, joelheiras entre outras necessidades: “Infelizmente o esporte amador tem disso e o voleibol ainda mais, no entanto não me arrependo pois estamos ajudando a formar o futuro cidadão que terá o poder de mudar esta realidade”.

out-2009-020_855x6421

Além das equipes de base competitivas também existe o projeto social denominado “FERAS DO VÔLEI” que atende atualmente 300 crianças de 10 a 14 anos, dentro deste projeto os destaques individuais são convidados para integrar as equipes de rendimento. Contudo, mesmo com os trabalhos concisos efetuados no município para que as equipes de competição possam atuar em alto-nível é preciso buscar outros talentos na região e de outros estados.

Além de participar dos torneios organizados pela federação as equipes de competição de Mal. Candido Rondon também competem pela Copa Paraná de Vôlei Feminino (www.copaparanadevoleifeminino.com.br), uma liga formada por municípios do Oeste Paranaense. Miro que ajuda a dirigir a liga considera que este trabalho é muito importante para as equipes porque possibilitam a participação em todas as categorias e servem de preparação para as competições oficiais do estado e da Federação Paranaense. A liga é apoiada pela federação que além do reconhecimento do trabalho sede sua chancela. A Copa Paraná de Vôlei Feminino é a mais antiga e bem organizada do estado com 12 anos de existência. Durante sua história vem revelando muitos talentos e atendendo mais de 2000 crianças em varias categorias por ano.

Falando um pouco sobre seu trabalho Miro diz ter dois objetivos fundamentais: Contribuir com a formação educacional e cultural de crianças e jovens que possam atuar com autonomia na transformação de suas realidades – Selecionar talentos para formação de atletas de alto nível. Como treinador busca a relação humana entre técnico e atleta, também prover vivencias que oportunizem formação em todos os aspectos dos atletas juntamente com a metodologia científica. É  muito exigente, perfeccionista, e acredita que só com muita dedicação nos treinos e jogos os objetivos serão alcançados.

Por estarem em uma região com colonização européia sempre surgem meninas altas e longilíneas, biotipo ideal para o voleibol, porém não considera que só o biotipo seja suficiente, deve-se observar a aptidão física adequada de cada uma. As meninas mais baixas têm uma resposta do treinamento muito mais rápida nos fundamentos principalmente na recepção e deslocamentos, enquanto que as meninas mais altas levam um tempo maior para o desenvolvimento da coordenação, velocidade e da força.

Sobre suas equipes Miro diz ter em mãos um grupo bem homogêneo, onde existem talentos em condições para compor a seleção do estado e seleção nacional, principalmente na categoria Mirim (nascidas em 1996) na qual tem algumas atletas que estão sendo trabalhadas para que possam se destacar no cenário nacional.

Em sua opinião a parte técnica e tática dos trabalhos, bem como o conhecimento científico estão bem difundidos entre todos os técnicos nas mais diferentes regiões do Brasil. O que diferencia os trabalhos das outras regiões em relação à região sudeste é o investimento.

Prova disso é que de Marechal Candido Rondon já saíram muitos atletas para as seleções masculinas de base e no feminino, dentre outras boas novidades tem uma atleta de excelente nível, que infelizmente não teve oportunidades nas seleções de base de sua geração. Falamos da ponta Larissa Oliveira, nascida em 1991 e de 1,85m. Larissa integrou por vezes seguidas as seleções estaduais paranaenses além de ser destaque em diversos torneios de base com participações de clubes de todo o Brasil.

Para finalizar nosso bate-papo Miro deixou seu recado:

Eu gostaria de agradecer as pessoas que estão por de trás do projeto que existe em Marechal Cândido Rondon/PR, que são: TECSOFT, PREFEITURA MUNICIPAL e COLÉGIO MARTIN LUTHER, que tem o Voleibol como um dos pilares para formação do cidadão e revelação de talentos para o esporte. A cada ano que passa está crescendo e fazendo a diferença nas vidas de muitas crianças, seja para formar atletas ou cidadão para uma sociedade melhor.

Deixo o meu endereço e o da Copa Paraná, se alguém tiver interesse em entrar em contato para trocar experiências ou realizar intercambio estamos a disposição.

E-mail: mirovoleimcr@hotmail.com

Site da Copa Paraná:  www.copaparanadevoleifeminino.com.br

Para fechar agradecemos ao Miro pela colaboração nesta matéria e torcemos para que seu trabalho em Marechal Candido Rondon bem como os demais trabalhos de destaque do estado do Paraná possam sempre ter disposição para continuar esta se desenvolvendo, nesta caminhada árdua, porém gratificante e da mesma forma importante para o desenvolvimento do esporte nacional.

15 de outubro de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Zé Roberto ganha prêmio de melhor técnico da temporada na Itália

O ano de 2008 segue rendendo títulos a José Roberto Guimarães. Depois da medalha de ouro nas Olimpíadas de Pequim, o técnico da seleção brasileira voltou para a Itália e deu início à caminhada vitoriosa do Pesaro, que terminou em maio de 2009 com a conquista do ‘scudetto’. Zé se despediu do país, passou a se dedicar à equipe nacional, mas esta semana recebeu um convite para ir a Milão receber o prêmio de melhor técnico do Campeonato Italiano. A cerimônia será na próxima segunda-feira.

Técnico da seleção feminina que foi campeão com o Pesaro, comemora a conquista e diz que sua ideia é comandar um time brasileiro em 2010

Técnico da seleção feminina que foi campeão com o Pesaro, comemora a conquista e diz que sua ideia é comandar um time brasileiro em 2010

– É uma grande honra ter sido escolhido, por se tratar de um campeonato forte e fora do meu país. É o coroamento de um trabalho bem feito, de uma missão que foi cumprida. Infelizmente terei de mandar um representante porque este é um momento difícil para sair do Brasil. Meu pai, de 86 anos, quebrou o fêmur e preciso estar ao lado dele – disse.

Nos últimos meses, a imprensa italiana não se cansa de perguntar a Zé Roberto sobre a possibilidade de seu retorno. Ele trabalhou na Itália durante três anos.

– Eu nunca digo nunca. Mas a minha ideia agora é ficar aqui e montar um projeto em Barueri para a próxima Superliga. O Ary Graça (presidente da Confederação Brasileira de Vôlei) já me liberou para isso. Existe essa vontade, mas depende de patrocínio. Acredito que agora, o fato de o Rio ter conquistado o direito de sediar as Olimpíadas de 2016, possa ajudar bastante. Quero acreditar que vou conseguir – afirmou o treinador.

14 de outubro de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Na vontade do estreante Maurício, Brasil vence segundo amistoso contra os EUA

A não ser por um segundo set emocionante, a vida do Brasil foi mais fácil no segundo amistoso contra os EUA, em Montes Claros. Se na primeira partida, na terça-feira, a seleção venceu os rivais de virada, os comandados de Bernardinho não cederam nenhuma parcial aos americanos e venceram por 3 sets a 0 (25/19, 31/29 e 25/15).

Brasil e EUA voltam à quadra para o terceiro amistoso na próxima sexta-feira, às 19h, no ginásio Sabiazinho, em Uberlândia. A cidade mineira receberá também os outros dois confrontos, no sábado e no domingo.

Maurício (à direita) conversa com Giba

Maurício (à direita) conversa com Giba

O destaque da partida desta quarta foi um estreante. O ponteiro Maurício, eleito o melhor jogador do Mundial juvenil, vencido pelo Brasil neste ano, entrou em quadra pela primeira vez com a seleção adulta e mostrou serviço. Mal começou a partida, marcou o primeiro ponto de um set vencido com facilidade pelos brasileiros: 25/19.

A vida fácil no primeiro set não se repetiu na segunda parcial. Os americanos voltaram melhores em quadra e passaram a complicar o jogo dos brasileiros. A partida ficou bastante disputada e foi decidida na força dos centrais brasileiros, que, quando não bloqueavam, dificultavam as bolas dos americanos e facilitavam a defesa. O set se estendeu bastante e só foi terminar em 31/29 a favor da equipe verde-amarela.

Na terceira e última parcial, os brasileiros voltaram a impor seu ritmo de jogo. À base da vontade e da dedicação dos jogadores, o Brasil não deu qualquer chance aos rivais. Com destaque para o oposto Leandrão, bastante acionado pelo levantador Marlon, o time de Bernardinho fechou a partida em 25/15.

Ao fim do jogo, Maurício parecia não acreditar na boa exibição na estreia. Ele diz, no entanto, que seu caminho está apenas começando e que o que ele mais quer é se manter no grupo.

– Jogar ao lado dos melhores do mundo é especial. Além disso, consegui realizar outro sonho hoje, que era jogar ao lado do Giba. Falei isso para ele quando terminou a partida. Minha meta é continuar trabalhando bastante para sempre ser lembrado pelo Bernardinho. O que mais quero é estar aqui com esse grupo maravilhoso – disse o ponteiro.

Homenageado pelo companheiro, Giba fez questão de elogiar o desempenho de Maurício contra os EUA.

– Olha, não sei nem como me expressar. É muito bom saber que ele tem essa admiração por mim. É a prova de que seu trabalho deu certo. Eu me sinto lisonjeado pelo que ele me disse no fim do jogo e só tenho a agradecer. É indiscutível que ele tem muito talento. É um jovem de cabeça boa e que, sem dúvida, vai estar muitas e muitas vezes na seleção brasileira – disse Giba.

23 de setembro de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário

Brasil vence o primeiro confronto

A chuva chegou a Montes Claros logo no início do jogo amistoso entre Brasil e Estados Unidos e amenizou um pouco o calor que faz na cidade do norte mineiro. No entanto, dentro de quadra, nesta terça-feira (22.09), a temperatura era quente. Diante do ginásio Tancredo Neves lotado a seleção brasileira começou bem a série de cinco partidas diante dos norte-americanos e venceu por 3 sets a 1 (23/25, 25/18, 25/20 e 25/21). Nesta quarta-feira (23.09), as duas equipes se enfrentarão novamente, às 19h, no mesmo local.

Ciente de que os confrontos com os Estados Unidos serão de grande valia para a evolução de seus jogadores, o técnico Bernardinho analisou o confronto como positivo.

“Os dois times estavam bastante modificados. Estamos realizando testes e, por isso, acho que foi um bom desafio”, diz Bernardinho.

No primeiro set, o time brasileiro começou bem e logo abriu dois pontos de vantagem num ace do meio-de-rede Eder. No entanto, o ponto de saque, uma das maiores armas da equipe comandada pelo técnico Bernardinho, não foi repetido mais vezes.

Sem quebrar o passe norte-americano, o Brasil acabou enfrentando um adversário de bom nível técnico e que não estava disposto a vender fácil uma derrota. Os norte-americanos, comandados pelo levantador Winder e pelo ponteiro Salmon, endureceram o jogo e conseguiram virar o placar logo no primeiro tempo técnico: 8/7.

O time brasileiro melhorou na partida e voltou a comandar o marcador: 16/14. No entanto, os Estados Unidos estava ligado na partida e conseguiu empatar em 18/18, para depois virar e fechar a parcial: 25/23.

“Foi um começo difícil para nós. No primeiro set estávamos presos e sentimos um pouco a falta de ritmo. Aquela velha máxima de treino é treino, jogo é jogo é uma grande verdade”, analisa o líbero Mário Jr., que substituiu o titular Serginho, que sentiu dores nas costas e acabou ficando de fora do primeiro jogo contra os norte-americanos.

No segundo set, os brasileiros, mesmo sem conseguir entrar com seus saques, melhoraram na partida. Esse fato, somado a queda de rendimento dos norte-americanos mudou o rumo da partida. O Brasil comandou toda a parcial e no segundo tempo técnico a vantagem era de dois pontos: 16/14.

Após a última parada técnica, a diferença no placar só fez aumentar e acabou terminando em sete pontos: 25/18.

A terceira parcial voltou a ser bastante equilibrada. As duas equipes trocavam pontos, mas o Brasil continuava dominando. Com muitos erros de saques dos dois lados, o set acabou se definindo nesse fundamento, mas com um acerto. Thiago Alves foi para o saque e acertou um torpedo em cima do ponteiro Salmon, que tentou defender e não conseguiu: 25/20 para os brasileiros.

No quarto e último set, o time brasileiro sacou bem e, assim, o bloqueio apareceu como trunfo para finalizar a partida. Desde o início comandando o placar, o Brasil abriu quatro pontos já no primeiro tempo técnico: 8/4. A diferença foi mantida até o final da parcial, quando o Brasil fechou em 25/21.

“Depois de perder o primeiro set, nosso time acordou e voltou a jogar. Nossa maneira de atuar é sempre buscando os pontos. Jogamos para frente, comandando o placar e fizemos isso nas outras parciais. Foi uma experiência boa e iremos evoluir durante esses quatro jogos que restam”, diz Mário Jr, que viveu uma situação inusitada nesta terça-feira.

O líbero da seleção brasileira teve como reserva o ponteiro Giba, escalado neste jogo por bernardinho na posição de Mário Jr.

“Eu não poderia ficar de fora desse confronto. Como ainda não estou 100%, participei do jogo como líbero”, explicou Giba, bastante elogiado pelo titular do dia.

“Ter o Giba como companheiro de equipe é um grande privilégio para mim e para todos os outros atletas da seleção brasileira. Ele e o Serginho recebem todos os novatos bem e dão força sempre. Eles ajudam demais quem está chegando e eu quero levar esse exemplo comigo por toda a vida”, finaliza Mário Jr.

NO LUGAR DO ÍDOLO

O ponteiro Thiago Alves já foi citado algumas vezes por Giba como seu ‘peixe’. Visto pelo capitão do Brasil como um possível sucessor, Thiago Alves teve, nesta terça-feira, o papel de substituir o ídolo brasileiro em quadra, contra os Estados Unidos.

Contente com o resultado, ele sabe que precisa mostrar muito trabalho para continuar presente na seleção brasileira, ao lado de Giba.

“Eu recebo tudo o que o Giba fala como um presente. É muito bom para mim ter o meu ídolo por perto e me dando conselhos. Um elogio então, nem se fala. Preciso trabalhar bastante para conseguir ser um sucessor dele. Sei que temos grandes talentos na posição como Murilo e Dante. Por isso os mais novos devem sempre mostrar trabalho quando são acionados. É isso que pretendo fazer”, diz o ponteiro, que teve seu nome gritado exaustivamente pelas fãs durante o jogo: mais uma semelhança com o ídolo Giba.

22 de setembro de 2009 Posted by | Notícias, Temporada 2009 | Deixe um comentário